Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 15 de abril de 2020.
Dia Nacional da Conservação do Solo. Dia Mundial do Desenhista.

Jornal do Comércio

Porto Alegre, quarta-feira, 15 de abril de 2020.
15/04/2020 - 18h25min.
Alterada em 15/04 às 19h40min
COMENTAR | CORRIGIR

Teste na web ajuda a identificar pacientes infectados pelo coronavírus

Gustavo Rocha é co-CEO e engenheiro de produção da Triágil

Gustavo Rocha é co-CEO e engenheiro de produção da Triágil


Triágil/Divulgação/JC
Identificar pacientes possivelmente infectados pelo coronavírus e dar a eles o melhor encaminhamento é a missão do Teste do Corona. O webapp, criado pela startup carioca Triágil, é uma das soluções que estão sendo testadas pela iniciativa Start.Health - Startups Vs Covid, liderada pelo Pacto Alegre e Prefeitura.
Identificar pacientes possivelmente infectados pelo coronavírus e dar a eles o melhor encaminhamento é a missão do Teste do Corona. O webapp, criado pela startup carioca Triágil, é uma das soluções que estão sendo testadas pela iniciativa Start.Health - Startups Vs Covid, liderada pelo Pacto Alegre e Prefeitura.
Por meio de um guia de perguntas que são respondidas no site é possível identificar a situação de saúde de pessoa. As respostas podem gerar quatro resultados: improvável, suspeita de Covid-19 sem fator de risco, suspeita de Covid-19 com fator de risco e Covid-19 grave (quando há falta de ar).
Feito isso, e seguindo as diretrizes da Organização Mundial da Saúde (OMS), ao fim do teste o usuário recebe uma orientação sobre o que deve fazer, como ficar em isolamento ou ir ao hospital. A ideia é ajudar a evitar que médicos e emergências sejam sobrecarregados com casos que não precisam de mais atenção, além de minimizar os riscos de exposição em massa da população.
Como os sintomas nem sempre surgem simultaneamente, o acompanhamento pelo webapp pode ser feito todos os dias. "Com informações confiáveis, tentamos levar um atendimento acolhedor para que o paciente se sinta seguro em seguir nossas orientações", explica o fundador da Triágil, Gustavo Rocha. A empresa conta ainda com Fábio Madureira e Thiago Ferreira como fundadores, além da orientação de Bruno Scarpellini, especialista em Infectologia. No board de advisors da empresa estão nomes como Dennis Nakamura (Startup Mentor na Oracle e antigo gestor no iFood).
Mas, e nos casos em que é detectada a infecção pelo coronavírus? Neste caso, o usuário é direcionado para a teleconsulta, com um médico especializado que vai avaliar melhor os sintomas e decidir os encaminhamentos que devem ser dados. “Ficamos acompanhando os casos suspeitos e, quando ocorrer essa necessidade de ir para o hospital, auxiliamos o paciente a identificar as instituições de saúde de referência”, comenta Rocha.
O uso da plataforma é gratuito, e apenas as consultas e eventuais compra de medicamentos são cobradas. Neste momento de pandemia, porém, o empreendedor conta que diversos médicos parceiros estão atendendo gratuitamente. “A nossa missão é, por meio da tecnologia, levar saúde para o paciente dentro da sua casa”, diz.
Segundo o empreendedor, quanto mais pessoas engajadas, melhor a startup conseguirá mapear casos suspeitos, gerando dados que podem ser utilizados como referência para governos e instituições atuantes no combate do coronavírus.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia
Patrícia Knebel
Patrícia Knebel
Ecossistemas de inovação, tendências globais para os negócios, marketing digital, as tecnologias que são os pilares da transformação digital (como mobilidade, Internet das Coisas e Big Data) e todas as novidades que impactam o comportamento dos consumidores e o futuro das empresas e das cidades estão na coluna Mercado Digital. Estou feliz por você estar aqui.