Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 03 de julho de 2019.

Jornal do Comércio

03/07/2019 - 15h08min.
Alterada em 03/07 às 15h42min
COMENTAR| CORRIGIR

Feevale quer expandir para novas cidades com ações de inovação

Prodanov diz que meta é aumentar transferência do conhecimento produzido para o mercado

Prodanov diz que meta é aumentar transferência do conhecimento produzido para o mercado


CLAITON DORNELLES /JC
Avanços na área da saúde e da indústria criativa, expansão dos atuais polos de Educação a Distância (EAD) para modelos presenciais e uma proximidade cada vez maior com as iniciativas de inovação e empreendedorismo estão pautando o presente e o futuro da Universidade Feevale, que comemora cinco décadas de fundação.
Desde o ano passado, a instituição vem em uma escalada importante na área da saúde, com o lançamento das faculdades de Medicina, Odontologia, Veterinária e Engenharia Biomédica. A meta é que essa área continue se fortalecendo, e para esse ano a perspectiva é avançar na indústria criativa, especialmente na produção audiovisual.
Criado em 2018, o Feevale Digital, projeto de educação a distância da Feevale, também ganhará tração nos próximos anos. Já são dez polos, como Porto Alegre, Gramado e Sapiranga, e na China, a cidade de Dongguan. A estrutura dos polos serve de apoio aos alunos e abriga as atividades presenciais dos cursos oferecidos como bacharelados, licenciaturas, tecnólogos e especializações. Todos seguem uma nova modalidade de educação a distância, a partir de metodologias próprias. Para ter a melhor oferta aos alunos, a iniciativa conta com a parceria de universidades da Finlândia, de onde a Feevale tem buscado muito do conhecimento para a prática do ensino a distância.
A novidade é que o projeto de futuro da universidade para o Feevale Digital é passar a ter presença física nestes polos. “Vai ser uma expansão diferente para estas cidades, não apenas educacional, mas com as nossas ações de inovação e de empreendedorismo”, conta o reitor da Universidade Feevale, Cleber Prodanov.
A Feevale, que tem unidades em Novo Hamburgo e Campo Bom, nasceu como uma iniciativa comunitária e foi se transformando ao longo do tempo. “Estamos em uma região em que a setor econômico preponderante era o calçado, e tivemos que nos reinventar até mesmo para sermos indutores do desenvolvimento econômico regional”, comenta.
Por isso, nos anos 1990, a universidade começou a desenvolver ações mais voltadas para a inovação, tecnologia e empreendedorismo. O resultado disso? Iniciativas relevantes no cenário gaúcho e nacional, como o Feevale Techpark e o Hub One, uma estrutura voltada à inovação e aos negócios vinculados à indústria criativa, instalado no Câmpus II da Instituição, em Novo Hamburgo. “Com essas ações focamos na nossa capacidade de formação de pessoas e damos um passo adiante que é o estimulo à constituição de novas empresas e transformação de ideias em projetos”, relata Prodanov.
Recentemente, foi realizado um jantar em comemoração aos 50 anos da Associação Pró-Ensino Superior em Novo Hamburgo (Aspeur) e da Universidade Feevale, reunindo autoridades municipais e estaduais e representantes de importantes parceiros internacionais, como a Häme University of Applied Science (Hamk), da Finlândia, e o Instituto Politécnico de Leiria (IPL), de Portugal.
“O nosso futuro passa por um reposicionamento em que, além de produzir conhecimento, vamos cada vez mais transferi-lo para a sociedade criando oportunidades para a criação de novos talentos e modelos de negócios. Esse é o mote que queremos dar na gestão da universidade nos próximos anos”, conclui Prodanov.
COMENTAR| CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia

Patrícia Knebel

Ecossistemas de inovação, tendências globais para os negócios, marketing digital, as tecnologias que são os pilares da transformação digital (como mobilidade, Internet das Coisas e Big Data) e todas as novidades que impactam o comportamento dos consumidores e o futuro das empresas e das cidades estão na coluna Mercado Digital. Estou feliz por você estar aqui.