Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 20 de julho de 2018.
Dia do Amigo.

Jornal do Comércio

Notícia da edição impressa de 19/07/2018.
Alterada em 20/07 às 17h53min
COMENTAR | CORRIGIR

Infraestrutura livre, apps nem tanto

Especialista diz que sistemas privados têm arquitetura vulnerável

Especialista diz que sistemas privados têm arquitetura vulnerável


JUSTIN SULLIVAN/AFP/JC
A maioria absoluta dos aplicativos disponíveis no mercado tem como base softwares privativos - mesmo que em boa parte esteja sendo desenvolvido para o sistema operacional Android, de padrão aberto. Ou seja, a infraestrutura é quase toda de software livre, mas os apps que rodam nela não.
"Isso é muito preocupante do ponto de vista da segurança, especialmente agora que vemos essa explosão de aplicativos", alerta Alexandre Oliva, ativista do Movimento Software Livre e conselheiro da Free Software Foundation (FSF) América Latina.
Ele revela que todos os apps - exceto os com base no Replicant, projeto de software livre que busca substituir os softwares proprietários presentes nos dispositivos móveis - estão conectados a uma estação base, da onde recebem ordens para executar e transferir arquivos. "Se alguém conseguir se passar pela sua operadora, vai ter acesso a absolutamente tudo que está no seu aparelho. Só se o usuário usar software livre não está vulnerável a problemas de arquitetura que exponham seus dados", afirma.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia

Patrícia Knebel

Ecossistemas de inovação, tendências globais para os negócios, marketing digital, as tecnologias que são os pilares da transformação digital (como mobilidade, Internet das Coisas e Big Data) e todas as novidades que impactam o comportamento dos consumidores e o futuro das empresas e das cidades estão na coluna Mercado Digital. Estou feliz por você estar aqui.