Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 02 de março de 2020.
Dia Nacional do Turismo.

Jornal do Comércio

Notícia da edição impressa de 02/03/2020.
Alterada em 02/03 às 03h00min
COMENTAR | CORRIGIR

A era dos dados

Vivemos a era dos dados. Tudo é métrica. Tudo é número. Tudo é análise. Os tempos dourados da propaganda passaram, onde imperava a criatividade e a mídia intensa. Ok, nada de novidade até aqui. O fato é que, sendo a era dos dados, é também a das pesquisas. E elas se tornaram indispensáveis ferramentas à Propaganda. O cliente, que além de querer saber quanto custa, agora também quer entender quanto rende e quanto vende. Estar íntimo de números é fundamental. Familiarizar-se, portanto, com pesquisa para tomada de decisões é imperioso. O empirismo não vale mais como outrora, e quem levar números - e bons números, sai na frente. Aliás, não demora e seremos bombardeados de pesquisas, de números, de índices, de quocientes. Então, saberemos quem pode vencer e, depois, quem venceu.
Vivemos a era dos dados. Tudo é métrica. Tudo é número. Tudo é análise. Os tempos dourados da propaganda passaram, onde imperava a criatividade e a mídia intensa. Ok, nada de novidade até aqui. O fato é que, sendo a era dos dados, é também a das pesquisas. E elas se tornaram indispensáveis ferramentas à Propaganda. O cliente, que além de querer saber quanto custa, agora também quer entender quanto rende e quanto vende. Estar íntimo de números é fundamental. Familiarizar-se, portanto, com pesquisa para tomada de decisões é imperioso. O empirismo não vale mais como outrora, e quem levar números - e bons números, sai na frente. Aliás, não demora e seremos bombardeados de pesquisas, de números, de índices, de quocientes. Então, saberemos quem pode vencer e, depois, quem venceu.

Pesquisa 1 - Racismo e sexismo

O Grupo de Estudos Multidisciplinares da Ação Afirmativa (Gemaa), da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), realizou um estudo sobre a publicidade brasileira. Com o intuito de entender a diversidade, ou falta dela, a pesquisa avaliou anúncios publicados na revista Veja de 1987 a 2017. Desta forma, apontou-se o reforço do sexismo e racismo nas páginas patrocinadas veiculadas. Os pesquisadores avaliaram anúncios em 370 edições da revista, somando mais de 13 mil figuras humanas. Elas foram analisadas de acordo com gênero, raça, idade e ocupação. Resultado: pessoas brancas costumam representar cerca de 80% das pessoas que aparecem nos anúncios publicitários; e As mulheres brancas são a grande maioria em anúncios de jóias (82%), enquanto os homens brancos predominam nos de automóveis (56%).

Pesquisa 2

A PwC divulgou o estudo 'Pesquisa Global de Entretenimento e Mídia'. Nele, apresentou novos dados sobre o streaming no Brasil. Conforme o relatório, o segmento está na primeira posição entre as áreas com maior potencial de crescimento, atingindo taxa média de 16%. Ademais, em cinco anos, as receitas devem mais do que dobrar, chegando de U$ 615 milhões, em 2018, para U$ 1,6 bilhão em 2023. No levantamento, que foi feito em 53 países, o Brasil ficou no quarto lugar quanto à maior disposição para investimentos em publicidade digital, área que pode chegar a 12,8%, daqui três anos.

Agências

Jornalista participa do primeiro Unboxing da Forza
Jornalista participa do primeiro Unboxing da Forza
/COLETIVA.NET/DIVULGAÇÃO/JC
FORZA Comunicação, de Passo Fundo, desenvolveu um projeto de gamificação, que busca ampliar a troca de conhecimento dos seus colaboradores. O Unboxing - Repertório, Conhecimento, Atitude surgiu para ampliar o repertório da equipe, desconstruir padrões culturais e criar um novo olhar para o mundo. A primeira edição ocorreu com a participação da jornalista Ingra Costa e Silva, que é especialista em Ciências Sociais e Jornalismo em Mídias Digitais.

Parceiros

ARP recompensa acadêmicos premiados
ARP recompensa acadêmicos premiados
/COLETIVA.NET/DIVULGAÇÃO/JC
As duas duplas de universitários que venceram a primeira edição do ARP Academy e também o aluno destacado como Estudante do Ano no Salão da Propaganda 2019 começarão em breve a receber suas recompensas. Trata-se da mentoria realizada por premiados do concurso do ano passado. Então, a entidade optou por oferecer aos jovens um turno de bate-papo com profissionais consagrados no mercado publicitário gaúcho. Um trio visitará a Morya, que foi agraciada com diversos dos seus colaboradores vitoriosos, além do título de Agência do Ano. E uma dupla ficará com Fernando Silveira, que ganhou a Estrela Branca - Prêmio Lairson Kunzler - na Integrada. Conforme o diretor Acadêmico da ARP, Alessandro Souza, afirmou à coluna, o momento é de realização: "Estamos muito felizes porque esse experencial tangibiliza nossa missão: aproximar cada vez mais os jovens talentos de profissionais, agências e/ou empresas referenciais em nossa profissão".

Gente

Max Rathke vai para Ativa
Max Rathke vai para Ativa
/COLETIVA.NET/DIVULGAÇÃO/JC
> Há três anos como supervisor executivo do Sindicato das Agências de Propaganda do Estado (Sinapro-RS), Max Rathke começa hoje o seu mais novo desafio. Trata-se da área comercial da Ativa, empresa focada em mídia OOH (out of home), onde atuará como executivo de vendas. O publicitário disse à coluna que mudar o lado do balcão- já esteve em agência e entidade - é a primeira experiência, mas entende que é um momento de muita oportunidade. "É um setor que tem muito a crescer e estou bastante motivado a trabalhar com a Ativa para que isso aconteça de forma consistente", disse à Intervalo. Fernando Silveira, presidente do Sinapro-RS, foi enfático ao falar da saída do executivo: "Foi um apoio muito importante, diria até que um fiel escudeiro. Entretanto, diante de uma oportunidade, cabe aos que o admiram facilitar para que o novo caminho seja próspero ".

Perfil

4 Coluna Intervalo Legenda Vinícius Lobato Crédito Divulgação Coletiva.net
Vinícius Lobato
COLETIVA.NET/DIVULGAÇÃO/JC
Ele é uma mistura de alguém extremamente organizado e cheio de processos, com um caos total, observadas as circunstâncias em que seus compromissos se desenrolam ao longo de uma semana, por exemplo. Vinícius Lobato, o Chief Business Officer (CBO) da BriviaDez, é formado em Jornalismo, mas nunca esteve em uma redação de veículo ou em área de assessoria de imprensa. Desde cedo, o que fez brilhar seus olhos foram o Design e a Tecnologia, e poder unir esses setores em um mesmo local ganhou definitivamente o coração dele. Apesar da agenda insana, não deixa de curtir amigos, nem família. Estar com a Gabi, sua esposa, e os Lobatinhos - como chama os dois filhos, Pedro e Guilherme - é lei máxima, ainda que tenha que conciliar com tudo o mais que o envolve. Saiba mais sobre essa história no Perfil de Coletiva.net.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia