Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 25 de setembro de 2020.
Dia do Trânsito.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sexta-feira, 25 de setembro de 2020.
Notícia da edição impressa de 25/09/2020.
Alterada em 25/09 às 03h00min

Lámen, quem diria...


QUICKLY TRAVEL/DIVULGAÇÃO/JC
Foi necessária uma boa justificativa, até decidir que publicaria esta receita, enviada pela Quickly Travel, agência credenciada à venda de ingressos para a Olimpíada de Tóquio 2021. Lá - garantem -, essa massinha que aqui mata a fome de adolescentes na madrugada também era um alimento simples e barato. Mas no Japão moderno surgiram milhares de lojas especializadas em lámen, com centenas de variações. Eis uma delas.
Foi necessária uma boa justificativa, até decidir que publicaria esta receita, enviada pela Quickly Travel, agência credenciada à venda de ingressos para a Olimpíada de Tóquio 2021. Lá - garantem -, essa massinha que aqui mata a fome de adolescentes na madrugada também era um alimento simples e barato. Mas no Japão moderno surgiram milhares de lojas especializadas em lámen, com centenas de variações. Eis uma delas.

Caldo japonês

Ingredientes:
  • 300 g de filé de frango
  • sal e pimenta-do-reino
  • 2 embalagens de lámen instantâneo
  • 400 ml de água
  • 150 g de shimeji grande
  • 1/2 xícara (chá) de shoyu
  • 1 folha de nori
  • 1 colher (sopa) de azeite extra virgem
  • 1 ovo cozido
  • 2 dentes de alho picados
  • gengibre
  • 100 g de cenoura descascada e cozida
  • cebolinha picada
Modo de preparar:
  1. Limpar bem os filés de frango, temperar com sal e pimenta.
  2. Aquecer uma frigideira com azeite em fogo alto, refogar alho com gengibre até dourar levemente.
  3. Abaixar o fogo, acrescentar frango e dourar dos dois lados. Adicionar 1/2 xícara (chá) de água, shoyu e cozinhar a carne por cinco minutos de cada lado. Reservar tudo.
  4. Em uma panela separada, colocar o lámen instantâneo para cozinhar em água, com o tempero que vem com ele. Coar a massa e reservar.
  5. No caldo da massa, cozinhar shimeji e reservar.
  6. Em uma tigela grande, colocar lámen, depois frango, shimeji, legumes com seu caldo, folha de nori e ovo cortado ao meio.
  7. Regar com shoyu, salpicar cebolinha e servir.

Almoço, natureza e azeites

EM VIAGEM - AZEITES Olivas de Gramado - Crédito Cristiano Carniel

CRISTIANO CARNIEL/DIVULGAÇÃO/JC
O objetivo é oferecer a experiência da visitação do parque, onde se conhecem a plantação de oliveiras - delas nascem azeites que podem ser degustados, mediante agendamento -, duas trilhas ecológicas, horta, fazendinha e três mirantes para o canyon Pedra Branca. Mas o Olivas de Gramado vai além: serve almoço colonial, tem opções vegetarianas a la carte, tábuas especiais e três opções de cestas para piquenique.
O Menu Raízes (das 12h às 15h) é servido nas mesas, em pequenas panelinhas de ferro, com reposição a vontade e todos os cuidados recomendáveis. O valor por pessoa é R$ 110,00 (R$ 40 para crianças de sete a 11 anos). Tem couvert, sopa de capelettis, saladas, macarrão, tortéi, polenta mole, costelinhas suínas marinadas na cerveja preta, chucrute, carne de panela, galinha caipira com molho. Sobremesas: sagu, creme de baunilha, ambrosia e frutas em calda.
O parque opera de quintas-feiras a domingos e nos feriados, das 10h às 18h. Fica na Linha Nova, em Gramado. O ingresso custa R$ 49,00 (R$ 24,50 para crianças de 12 a 16 anos, idosos e estudantes). Mais informações: (54) 99610-7626 ou em www.olivasdegramado.com.br.

Dado Bier do Country vai voltar outro

O QUE VEM POR AÍ - Manoela Bertaso - Foto Eduardo Carneiro

EDUARDO CARNEIRO/DIVULGAÇÃO/JC
Desde o verão tenho a curiosidade aguçada pelo que há detrás do anúncio de reformas no antigo Dado Bier do Bourbon Country. Agora se sabe: essa moça aí da foto, Manoela Bertaso, curadora de gastronomia do grupo, conduz uma profunda reformulação nas instalações e nos serviços.
Será um food hall único no Brasil, com cervejaria ocupando a área central do espaço. Vai produzir oito tipos de cervejas, pelo menos uma nova a cada semana, com tecnologia alemã e às vistas do público.
O Food Hall Dado Bier irá concentrar variadas operações gastronômicas, disponíveis de forma simples e objetiva: vai dar para pegar um sushi, uma pizza e um chope, por exemplo, pagar tudo em um único tíquete e, querendo, compartilhar uma grande mesa com outros consumidores.
Claro que a reabertura irá acontecer somente quando houver a liberação total e segura dos espaços coletivos em Porto Alegre. Mas o novo Dado, ainda em compasso de espera, já está estruturado para operar como web app, com delivery de todas as operações.
 
Comentários CORRIGIR TEXTO
Carlos Pires de Miranda
Carlos Pires de Miranda
As novidades nas operações gastronômicas no Rio Grande do Sul, receitas exclusivas e dicas de lugares agradáveis para apreciar o melhor da culinária estão na coluna Gastronomia, publicada todas as sextas-feiras.