Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 01 de agosto de 2019.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Carlos Pires de Miranda

Gastronomia

muito prazer

Edição impressa de 26/07/2019. Alterada em 01/08 às 15h07min

Nossos pães de cada dia

Baguetes da Massa Madre

Baguetes da Massa Madre


ANDREIA PIRES DE MIRANDA/DIVULGAÇÃO/JC
Há vezes em que a Cidade Baixa exporta coisas boas. A Massa Madre nasceu lá, não conhecíamos até que, há poucas semanas, instalou filial na rua Marquês do Pombal, bem ao lado do 300 e da Aussie Hamburgueria. Bendita decisão: sua coleção de pães é notável, sempre que passamos ali compramos produtos diferentes. Começou com a baguete, de fermentação natural, miolo tenro e casca crocante, que eles chamam de carro-chefe da casa (R$ 11,00).
Há vezes em que a Cidade Baixa exporta coisas boas. A Massa Madre nasceu lá, não conhecíamos até que, há poucas semanas, instalou filial na rua Marquês do Pombal, bem ao lado do 300 e da Aussie Hamburgueria. Bendita decisão: sua coleção de pães é notável, sempre que passamos ali compramos produtos diferentes. Começou com a baguete, de fermentação natural, miolo tenro e casca crocante, que eles chamam de carro-chefe da casa (R$ 11,00).
Outro dia, robustos croissants (R$ 10,00 a unidade), que aparecem na foto com as baguetes. Ao final da manhã de um sábado, um must: um grande pão arredondado, com queijo Serrano (foto abaixo). E, noite dessas, quase 18h, horário de fechamento, consegui um pão com nacos de Provolone, uma delícia no dia, que ainda na manhã seguinte rendeu fantásticas torradas - esses pães com queijos custam R$ 20,00.
{'nm_midia_inter_thumb1':'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2019/07/24/206x137/1_pan_massa_madre___pao_queijo_serrano_foto__andreia_pires_de_miranda-8791741.jpg', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'5d38beb7334b1', 'cd_midia':8791741, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2019/07/24/pan_massa_madre___pao_queijo_serrano_foto__andreia_pires_de_miranda-8791741.jpg', 'ds_midia': 'muito prazer - foto 3', 'ds_midia_credi': 'ANDREIA PIRES DE MIRANDA/DIVULGAÇÃO/JC', 'ds_midia_titlo': 'muito prazer - foto 3', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '800', 'cd_midia_h': '600', 'align': 'Left'}Foto: Andreia Pires de Miranda/Divulgação/JC
A variedade é grande, presumo que haja um rodízio diário na produção - detalhe: tudo começa a sair dos fornos às 10h, e às 12h os balcões ficam repletos com o que estará disponível no dia. O local é clean, dispõe de mesinhas para uma degustação imediata, com direito a bolos e cafés.
Um pão que não se encontra ali é o integral. Sem problemas: nesse quesito o que está na foto abaixo, com duas fatias me esperando, é insuperável. Na minha lembrança, paira próximo a ele apenas o que encontrei no breakfast do Hotel Continental de Canela há uns dois anos.
O pão do Alecrim é especialmente delicioso, 100% integral - uma raridade, quase todos misturam um percentual de farinha branca - e custa somente R$ 12,00. Quem quiser comprá-lo ainda quente, trate de buscar logo após 17h30min, mesmo que ele mantenha suas qualidades por mais um dia ou dois. Ah, também serve lanches light e almoço.
{'nm_midia_inter_thumb1':'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2019/07/24/206x137/1_pan_pao_alecrim_fotos_andreia_pires_de_miranda-8791748.jpg', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'5d38bed4ac390', 'cd_midia':8791748, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2019/07/24/pan_pao_alecrim_fotos_andreia_pires_de_miranda-8791748.jpg', 'ds_midia': 'muito prazer - foto 2', 'ds_midia_credi': 'ANDREIA PIRES DE MIRANDA/DIVULGAÇÃO/JC', 'ds_midia_titlo': 'muito prazer - foto 2', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '800', 'cd_midia_h': '600', 'align': 'Left'}Foto: Andreia Pires de Miranda/Divulgação/JC
Bistrô Alecrim Sabor e Saúde Ltda Me
  • Rua Erasto Roco de Araújo Corrêa, 24
  • Tel.: (51) 3328-6414

Via e-mail


/
  • Quem provou, elogiou: o açaí da foto acima, em sua menor porção (R$ 18,00 - as maiores custam R$ 23,00 e, uma gigantesca, R$ 30,00), da Confraria do Açaí. Além da especialidade, tem outros sabores (pitaya, capuaçu, graviola), serve almoço com sugestão de entrada, principal e sobremesa por R$ 26,90. Rua 24 de Outubro 579, tel. (51) 4066-7993.
  • Em Canoas, hambúrgueres em 17 sabores, molhos produzidos na casa: The Bronx - achei o máximo o nome. De terças-feiras a domingos, a partir de 19h. Rua Domingos Martins, 1.008, Centro.
  • Não conheço, mas gostei da atenção da Frango&Companhia com os pequenos: incluiu no prato infantil sua polenta frita (foto abaixo), famosa ao longo dos 23 anos de existência da casa. A nova unidade do Menino Deus (avenida Getúlio Vargas, 1.053) tem 23 sugestões, todas preparadas na hora, e se soma às dos shoppings Bourbon Wallig e Assis Brasil.
{'nm_midia_inter_thumb1':'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2019/07/24/206x137/1_pan_prato_frango_cia_dvg_frango___cia-8791755.jpg', 'id_midia_tipo':'undefined', 'id_tetag_galer':'1', 'id_midia':'5d38bf0400a5a', 'cd_midia':8791755, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2019/07/24/pan_prato_frango_cia_dvg_frango___cia-8791755.jpg', 'ds_midia': '', 'ds_midia_credi': 'FRANGO & CIA/DIVULGAÇÃO/JC', 'ds_midia_titlo': '', 'cd_tetag': '52', 'cd_midia_w': '600', 'cd_midia_h': '800', 'align': 'Clear', 'midias': [8791755], 'ds_midma_legen': {'0': '','8791755': 'via e-mail - nota 3'}}Foto Frango & Cia/Divulgação/JC

Adega


MIOLO WINE GARDEN/DIVULGAÇÃO/JC
  • Nesta sexta-feira e no sábado, tem Wine Garden Miolo, nos jardins da vinícola (foto acima), com bandas de jazz e blues, comidas de fogo, costelão campeiro, fogueiras e, claro, muito vinho, espumante, suco de uva e brandy. Não há cobrança de ingresso, paga-se apenas o que consumir, como ocorre há quase cinco anos.
  • Casa Valduga amplia sua linha Terroir, iniciada em regiões vitícolas do Rio Grande do Sul e que agora chega às viníferas do Vale do Maule, no Chile. O novo rótulo é o Terroir Syrah, com oito meses de maturação em barricas de carvalho francês.
  • Olhe só a beleza desta garrafa: é do Freixenet Italian Rosé, elaborado com uvas Glera e Pinot Noir cultivadas na região do Vêneto. Trata-se de um espumante italiano de variedade rosé, uma ousadia da centenária produtora de cavas, com 11% de teor alcoólico.
  • Blue Tree Towers Caxias do Sul recebe dia 1 de agosto o festival Vin Du Terroir, da GranVin e de La Charbonnade. Das 17h30min às 21h30min estarão em livre degustação (foto abaixo) 170 rótulos de Brasil, Argentina, Chile, Espanha, Portugal e Uruguai, além de pães, queijos e pastas. Custo: R$ 170,00. Informações: (54) 3224-9000.
{'nm_midia_inter_thumb1':'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2019/07/24/206x137/1_pan_vinho_charbonade_dvg__la_charbonade-8791762.jpg', 'id_midia_tipo':'undefined', 'id_tetag_galer':'1', 'id_midia':'5d38bf436e66d', 'cd_midia':8791762, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2019/07/24/pan_vinho_charbonade_dvg__la_charbonade-8791762.jpg', 'ds_midia': '', 'ds_midia_credi': 'LA CHARBONADE/DIVULGAÇÃO/JC', 'ds_midia_titlo': '', 'cd_tetag': '52', 'cd_midia_w': '800', 'cd_midia_h': '343', 'align': 'Clear', 'midias': [8791885,8791762], 'ds_midma_legen': {'0': '','8791762': 'adega - nota 2','8791885': 'adega - última nota'}}Foto La Charbonade/Divulgação/JC
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia