Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 03 de dezembro de 2019.

Jornal do Comércio

Notícia da edição impressa de 03/12/2019.
Alterada em 03/12 às 03h00min
COMENTAR | CORRIGIR

frases e personagens

Ministra da Agricultura, Tereza Cristina (DEM)

Ministra da Agricultura, Tereza Cristina (DEM)


CARLOS SILVA/MAPA/DIVULGAÇÃO/JC
"O preço da arroba do boi gordo, que, em São Paulo, teve aumento real de 35% em um mês, não vai mais retornar ao patamar anterior." Tereza Cristina, ministra da Agricultura, sobre os altos preços da carne.
"O preço da arroba do boi gordo, que, em São Paulo, teve aumento real de 35% em um mês, não vai mais retornar ao patamar anterior." Tereza Cristina, ministra da Agricultura, sobre os altos preços da carne.
"O setor educacional do Brasil não vai mais fazer parte do Mercosul. Após 28 anos, não há resultados concretos e objetivos para a gente mostrar, e a despesa e o custo foram grandes, gasto de R$ 30 milhões com as reuniões. Mas acordos e bolsas serão mantidos." Abraham Weintraub, ministro da Educação. 
"A carne, aqui, internamente, daqui a um tempo acho que vai diminuir o preço. É a lei da oferta e da procura. Ao abater matrizes de gado, a tendência era faltar carne e o preço aumentar. Tivemos uma pequena crise agora no preço da carne, mas vai melhorar." Jair Bolsonaro, presidente.
"Organizamos um grupo de deputados, ouvindo pessoas da área, quadros da assistência. Sabemos que, no Brasil, ao longo dos últimos 30 anos, construímos um Estado que concentra renda na mão de poucos brasileiros. Faremos uma agenda social para termos um país mais igual, onde a diferença entre a cúpula e a base da sociedade possa ser reduzida ao longo dos anos." Rodrigo Maia (DEM-RJ), presidente da Câmara Federal.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia