Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 02 de setembro de 2019.
Dia do Repórter Fotográfico. Feriado nos EUA - Dia do Trabalho.

Jornal do Comércio

Notícia da edição impressa de 02/09/2019.
Alterada em 01/09 às 22h02min
COMENTAR | CORRIGIR

Ulbra completa 47 anos integrada à comunidade

Reitor Rieth informa 16 novos cursos a partir de outubro

Reitor Rieth informa 16 novos cursos a partir de outubro


/luiza prado/jc
A Universidade Luterana do Brasil (Ulbra) completa 47 anos de sua fundação, mantendo um forte vínculo com às comunidades em que atua em todo Brasil, por meio de centenas de programas e projetos, que envolvem os seus professores e alunos.
De acordo com o reitor da Ulbra, Ricardo Rieth, a universidade disponibiliza, só no Rio Grande do Sul, cerca de 150 cursos, voltados a integração de seus alunos com à sociedade. Hoje, a Ulbra tem cadastrados e com apoio institucional mais de 100 projetos de pesquisa, com vários programas de pós-graduação ligados a eles. Rieth cita que a instituição de ensino superior conta com parques tecnológicos, com empresas incubadas e startups, buscando também integrar o setor empreendedor das comunidades.
O reitor informa que a Ulbra revisa permanentemente o seu portfólio de cursos. "O mercado hoje está com uma dinâmica muito grande, sendo que profissões deixam de existir e novas se fazem necessárias", comenta. Rieth informa que a partir do mês de outubro, a universidade estará lançando 16 novos cursos em todo Rio Grande do Sul e também no País; são cursos na área de Tecnologia da Informação, Engenharias e Saúde. "O desenvolvimento tecnológico, bem como, a formação e qualificação de profissionais estão no foco da universidade", destaca.
O reitor diz que a instituição também está visitando empresas e debatido os currículos com empresários de todos os âmbitos e também reestruturado todos os cursos que vem oferecendo há décadas com novas ofertas.
A Ulbra mantém convênio atualmente com mais de 40 universidades em todo o mundo e com as quais realiza intercâmbio de seus alunos e professores e também por intermédio de estudos e pesquisas em parcerias científicas. Segundo Rieth, a realidade atual é de uma estrutura globalizada e, deste modo, a formação de acadêmicos também deve atingir uma dimensão mundial.
A partir de março deste ano, a Ulbra renovou e passou a oferecer cursos por meio de sua nova plataforma de ensino a distância (EAD) com uma adesão, em apenas cinco dias, de 10 mil alunos. "Esta plataforma é integrada ao ambiente e as ferramentas do Google - o aluno que estuda na Ulbra, seja na modalidade presencial ou EAD, ele já utiliza as ferramentas adotadas pela empresa em que no futuro, irá trabalhar".
A Universidade tem hoje 40 mil alunos matriculados e ao longo dos seus 47 anos, já formou mais de 200 mil profissionais; na modalidade de ensino a distância, em que a Ulbra foi uma das pioneiras a oferecer (no ano de 2005) já formou mais de 90 mil profissionais no Brasil. Entre os programas de pesquisa e de extensão comunitária, a universidade soma mais de 400 e o envolvimento de 500 professores.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia