Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 20 de maio de 2019.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Osni Machado

Empresários & Cia

Edição impressa de 20/05/2019. Alterada em 20/05 às 03h00min

UCS apoia Economia Criativa Solidária

Universidade fortalece elos entre acadêmicos e região de abrangência

Universidade fortalece elos entre acadêmicos e região de abrangência


/JÚLIO SOARES /DIVULGAÇÃO/JC
A Incubadora Social e Tecnológica (IST-UCS) da Universidade de Caxias do Sul (UCS), lançada em 2017, está com o seu trabalho em andamento. A iniciativa já permitiu o desenvolvimento de projetos voltados às áreas de apoio a migrantes, cooperativas de agricultura ecológica e à formação de cooperativas e associações de catadores.
"Os projetos de Economia Criativa Solidária já elaborados agora aguardam a possibilidade de financiamento a partir da inscrição em editais públicos e privados, para sua efetivação", informa a professora que coordena a atuação, Ana Maria Paim Camardelo. O trabalho é vinculado à Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação da instituição de Ensino Superior.
O objetivo da Incubadora Social e Tecnológica é promover, articular e executar projetos de incubação de negócios sociais - os empreendimentos de Economia Solidária - e de criar tecnologias sociais a partir de demandas locais e da região de abrangência da universidade.
A ação busca identificar e caracterizar empreendimentos solidários e sua constituição na perspectiva da Economia Solidária, além de analisar e apoiar processos de produção e de comercialização. Entre os suportes oferecidos estão assessoria, consultorias e treinamentos para o desenvolvimento de capacidades técnicas, administrativas e educacionais.
"Os empreendimentos recebem suporte desde a criação até o desenvolvimento da autonomia de gestão, produção e comercialização de produtos", explica a coordenadora da IST-UCS.
A proposta dos projetos voltam-se a grupos em situação de vulnerabilidade e risco social e em processo de organização de trabalhos coletivos solidários, a fim de contribuir na geração e ampliação de trabalho e renda destas pessoas. Deste modo, são acolhidos negócios de diversas áreas, da comunidade local e da região de abrangência da UCS, com potencial para a autogestão, interessados em consolidar sua atividade, alcançar autonomia e independência.
São exemplos: os empreendimentos sociais, as associações de catadores de materiais recicláveis, de artesãos, de projetos culturais, de agroindústrias e de agricultura familiar.
Além de subsidiar iniciativas com foco no desenvolvimento local, a Incubadora Social e Tecnológica da UCS articula as dimensões de Ensino, Pesquisa, Extensão e Inovação Tecnológica da universidade, ao envolver acadêmicos de graduação e pós-graduação, de áreas como: Administração, Economia, Enfermagem, Direito, Serviço Social, Psicologia, Engenharia, Arquitetura, Ciências Contábeis, entre outras. Busca desta forma também, constitui um espaço de integração dos acadêmicos ao universo do trabalho, possibilitando a realização de atividades conectadas com o mercado.
Mais informações pelo site: www.ucs.br ou pelos telefones (54) 3218-2493 e 3218-2759.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia