Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 20 de novembro de 2018.
Dia Nacional da Consciência Negra. Dia Universal das Crianças.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Osni Machado

Empresários & Cia

Edição impressa de 19/11/2018. Alterada em 19/11 às 01h00min

Censi e Fisa foca no mercado classe 'A'

Martins diz que cinco empreendimentos estão previstos para 2019

Martins diz que cinco empreendimentos estão previstos para 2019


/GENE TOSCAM/DIVULGAÇÃO/JC
A Censi Empreendimentos e a Fisa Incorporadora, originárias de Caxias do Sul, na serra gaúcha, que em conjunto já construíram cerca de 500 mil metros quadrados de área, distribuídos em 2,5 mil unidades de empreendimentos residenciais e comerciais de alto padrão, anunciaram, em agosto deste ano, a fusão de suas operações. O primeiro lançamento da nova companhia já ocorreu no início deste mês, em Porto Alegre. Trata-se do Lumi, um empreendimento de luxo, que possui apartamentos de 218 a 360 metros quadrados de área privativas, localizado na rua Soledade, no bairro Petrópolis. Ainda este ano, está previsto mais um empreendimento que será lançado em Caxias do Sul. De acordo com Rodrigo Martins, CEO da Censi Fisa, cinco empreendimentos estão previstos para 2019 nas cidades de Porto Alegre, Caxias do Sul e Gramado.
O plano de lançamento para o próximo triênio totaliza o valor de R$ 1 bilhão em VGV - Valor Geral de Vendas. "A velocidade de realização deste plano de lançamentos estará ligado aos sinais da economia. Buscamos acima de tudo rentabilidade e não crescimento a qualquer custo", diz o executivo.
A nova empresa Censi Fisa passa a ser uma S.A. de capital fechado e gerida por um conselho de administração, composto pelos sócios acionistas Fabrício Censi, Michele Censi, Daniel Zarth e Fabrício Zarth, além de um quinto membro externo, oriundo do mercado financeiro. "Sempre tivemos um claro e dedicado foco no nosso cliente e nos detalhes dos empreendimentos que desenvolvíamos para ele, em entregar algo exclusivo, luxuoso, sofisticado. Desde que começamos a conversar sobre as potencialidades de atuarmos em conjunto só conseguimos enxergar sinergias e convergências", contam Fabrício e Michele Censi.
Para Daniel Zarth, que junto com o irmão Fabrício Zarth são os acionistas do Grupo Zarpp, a visão otimista quanto às perspectivas econômicas do País, vislumbra anos de crescimento vigoroso do Brasil pela frente, com expansão da renda das famílias, maior disponibilidade de crédito e importante valorização de ativos reais, como é o caso dos imóveis.
O Lumi tem preços de suas unidades variando de R$ 2.800.000,00 a R$ 4.8500.000,00 a depender da tipologia e pavimento. O empreendimento apresenta três pilares: luxo, arquitetura e arte, os mesmos que representam a empresa. "Não abrimos mão destes três pilares, são a marca da nossa empresa. A Censi Fisa é única assim como os nossos empreendimentos, tratados como obras de arte e assinados também por artistas. No Lumì, o artista plástico Sergio Lopes e o escultor Hugo França criaram obras exclusivas reforçando esta ligação." Afirmam os acionistas da empresa.
A arquitetura, os interiores e o paisagismo são assinados por Antônio Zago, Alberto Torres, Sig Bergamin, Marcele Muraro e Telini Vontobel.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia