Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 22 de maio de 2019.
Dia do Apicultor.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Carlos Pires de Miranda

De Olho na tevê

Edição impressa de 21/05/2019. Alterada em 21/05 às 03h00min

Favorito, sem pose

O Grêmio estará amanhã em Caxias, com amplas chances de resolver no primeiro jogo sua passagem à próxima fase da Copa do Brasil. Ao Juventude não tem faltado valentia na Série C, mas não sobra futebol para fazer o crime contra o Tricolor. Para este, o único risco é entrar em campo com aqueles 6 a 0 do Gauchão na cabeça: vai corresponder a salto alto de um lado e, do outro, a maior motivação para o Ju. Aliás, se o Ceará venceu sem que se possa contestar nada, tudo é possível...
Milhões à vista
O Paysandu, para um adversário como o Inter, é uma piada. Desta vez nem precisa trabalho extracampo para vencer com facilidade. A sorte bafejou os colorados com a classificação, sem esforço, na milionária Copa do Brasil. Aliás, penso que priorizar essa competição e a Libertadores, em detrimento do Brasileiro, seria perfeitamente compreensível. Por enquanto dá para jogar as três; mais na frente, o dinheiro e as possibilidades maiores, irão justificar a medida.
Pelas beiradas
Quietinho, acostumando-se a jogar para grandes públicos no Beira-Rio e cumprir o papel que a torcida espera, o Inter vai chegando. Faz resultados que chegam a empolgar - os 3 a 1 sobre o forte Cruzeiro, por exemplo -, vez ou outra pode até perder, mas enfrenta times mais poderosos de igual por igual. Aonde vai chegar? Ao título, ainda não creio, G-6 é muito provável. Depois da Copa América o Brasileirão terá uma nova largada, todos terão um mês para treinamentos. Por enquanto, não dá para cravar favoritismo ou eliminação de ninguém.
Alguém reclamou? Então...
Quando a direção do Grêmio contratou Marinho, Montoya, Tardelli e Vizeu, alguém achou ruim? Eram nomes com prestígio, maior ou menor experiência em outros países, que todo mundo considerou capazes de, se não se tornassem titulares absolutos, ao menos fortalecer o elenco. Hoje o que se vê é decepção do torcedor com todos eles, embora Tardelli ainda tenha possibilidade de voltar a jogar seu futebol. Creio que logo a reação virá e, após a Copa América, o Grêmio irá concretizar suas expectativas. Duro é jogar cinco vezes e residir na Z-4.
Até mais!
Esta coluna se despede hoje aqui no JC. Mas continuaremos a nos encontrar na página de Gastronomia, às sextas-feiras, no caderno Viver. E seguiremos falando de esportes em meu blog www.piresdemiranda.com.br.
Pitacos
  • Leonardo Gomes não foi convocado por Tite. Coleguinhas precipitados aqui da província, que usam antolhos, devem estar inconformados...
  • Insisto: qualquer previsão, quanto a título ou G-6 no Brasileirão, tem que necessariamente considerar os quatro paulistas como candidatos.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Iranilson Gaspar de Carvalho 22/05/2019 10h02min
Paysandu piada???? respeito é bom e gostamos ou tu não conhece a história do Paysandu? seria interessante antes de falar besteira sair pra conhecer. seu desacreditado.