Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 23 de outubro de 2018.
Dia da Aviação e do Aviador.

Jornal do Comércio

23/10/2018 - 08h18min.
Alterada em 23/10 às 08h18min
COMENTAR | CORRIGIR

Café da manhã ou almoço?

Na China, entre os principais pratos servidos pela manhã estão sopa, arroz e vegetais

Na China, entre os principais pratos servidos pela manhã estão sopa, arroz e vegetais


THIAGO COPETTI/ESPECIAL/JC
O café da manhã dos chineses é praticamente um almoço: arroz, verduras, sopa fazem parte do cardápio. Mesmo em hotéis com bom fluxo de estrangeiros esse pratos estarão sempre sendo servidos, mas com a opção ocidental junto, ou ao menos uma parte do que costumamos comer pela manhã (café leite, pão, frios...).
Mas caso o visitante vá para algum lugar pouco frequentado por estrangeiros, podem se deparar apenas com a opção chinesa e ter que fazer um bom almoço às 7h da manhã. Foi o que fiz na Yuetuo Island, uma ilha que visitei sozinho na província de Hebei. A explicação desse farta refeição cedo da manhã é que, para os chineses, a vida e a alimentação devem ser mais fortes pela manhã e ir reduzindo ao longo do dia. Algo como, tome seu café da manhã com um "rei, almoce como um príncipe e jante como um mendigo".
Antigamente, no meio rural, nem sequer se faziam três refeições, explica o professor de mandarim Chang Fuliang. Além de nos dar classes de idioma, Chang nos explica muito da cultura e dos hábitos chineses. “Para os chinês, a manhã é a parte alta do dia, digamos assim. Por isso uma alimentação reforçada. Depois vem algo mais leve para o almoço. A janta é cedo, como 18h, e depois não comem mais nada”, explica Chang.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia

Thiago Copetti

A convite do Centro Internacional de Imprensa da China, o repórter está participando de um intercâmbio no gigante asiático. No blog Conexão China, apresentará, além de informações econômicas e políticas da segunda maior economia do mundo, também curiosidades culturais e gastronômicas, dicas de turismo e como é o cotidiano da vida em Pequim.