Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 14 de janeiro de 2021.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 14 de janeiro de 2021.
Notícia da edição impressa de 14/01/2021.
Alterada em 14/01 às 09h12min

Água que passarinho bebe

ALEX ROCHA/PMPA/JC
Água é uma dessas coisas vitais que só damos valor quando falta. Os belos jardins da Hidráulica Moinhos de Vento foram reabertos à população pelo prefeito de Porto Alegre, Sebastião Melo (MDB). Outrora, era o jardim dos namorados. Aliás, nos primórdios os moinhos de vento não ficavam neste bairro, estavam na altura da Independência com a Barros Cassal.
Água é uma dessas coisas vitais que só damos valor quando falta. Os belos jardins da Hidráulica Moinhos de Vento foram reabertos à população pelo prefeito de Porto Alegre, Sebastião Melo (MDB). Outrora, era o jardim dos namorados. Aliás, nos primórdios os moinhos de vento não ficavam neste bairro, estavam na altura da Independência com a Barros Cassal.

De alto a baixo I

Os permissionários das bancas do Mercado Público de Porto Alegre estão vendo com consultorias e empresas de engenharia quanto custaria uma reforma completa do prédio, começando pelos altos. É de uma complexidade maior que se pensa. Para abrir um restaurante, precisa de elevador e acessibilidade e um transformador, para começar.

De alto a baixo II

No térreo, a rede de esgoto que corre por baixo dos corredores é tão antiga, que ele corre em canaletas construídas com pedra grês. Há o grande problema do lixo gerado pelas operações, assunto já levantado pela página, mas uma coisa está caindo de maduro: placas fotovoltaicas no enorme teto. Abasteceria todo o Mercado com folga.

A teia

Concessionário de banca do Mercado Publico diz que para botar um prego, precisa de autorização de meia dúzia de secretarias. A burocracia é um entrave mundial, não só em Porto Alegre ou no Brasil, embora aqui haja overdose. Ao contrário da teia de aranha que é frágil, essa é indestrutível por um simples motivo: emprega muuuita gente.

Uma tragédia coletiva

É um angu de caroço resolver o destino de milhares de empregados das fábricas da Ford que ficarão sem eira nem beira. Se é que tem alguma saída. E justo em um momento de desemprego alto. É uma situação terrível que podemos imaginar, mas sentir na pele só eles podem.

Atravessou o samba

A Ford tinha que receber algumas aulas da GM e dos asiáticos sobre como administrar uma crise e acertar na escolha dos carros que produz. Há muitos anos não faz um gol empolgante, limitando-se a lançar mais do mesmo, meras conduções, autinhos, às vezes com defeitos de nascença.

Los rascacielos

O Canal 26 da televisão argentina fez uma matéria crítica sobre a muralha de concreto que é Balneário Camboriú (SC). E com razão. Se existe uma imagem para a expressão desatino é a cidade catarinense. E é desatino pensado, não de improviso. Há anos, aumentaram a faixa de areia não para arejar a orla, mas para permitir a construção de mais arranha-céus. Nossas praias tendem a copiar essa insanidade.

Dentro da casinha

A Vinícola Don Bonifácio, de Galópolis, Caxias do Sul, criou um novo conceito de embalagem. As embalagens dos seus vinhos e espumantes servem para abrigar ninhos de passarinhos. Não basta ter consciência ambiental, é necessário criá-la. Boa ideia.

Maguito Vilela

A morte do ex-governador de Goiás e prefeito eleito de Goiânia Maguito Vilela, 71 anos, abriu um claro nas fileiras do primeiro time do MDB. Seu prestígio pessoal e político ia muito além de Goiás.

Pelos gaúchos

Orientar o gestor público durante a pandemia tem sido um trabalho e tanto para procuradores do Estado do Rio Grande do Sul. Elaboração de decretos, emissão de pareceres e orientações jurídicas para a aquisição de produtos, leitos e medicamentos, entre outros. A Associação dos Procuradores do Estado do RS (Apergs) lembra que a categoria comemora hoje seu dia.
 

Trump 2024

Nos termos da Constituição Americana, somente nos casos de efetiva condenação é que haverá o impedimento de uma futura candidatura de Donald Trump em 2024. Impedimento este que, aliás, sem delimitar o seu tempo, indica-o em caráter ad aeternum. Já a absolvição descarta a incidência de inelegibilidade. Quem assim o diz é o advogado Antônio Augusto Mayer dos Santos.

Miúdas

  • SEMPRE é bom lembrar que o que separa a cidade do Guaíba é o Trensurb, não o muro.
  • TÁ BOM, a gente higieniza as mãos e braços, mas e o cabelo? É plantação de vírus.
  • DIZEM por aí que foi o Papa Francisco o autor da ideia da Ford sair do Brasil. Brincadeira.
  • ORA a vacina fará efeito imediato na imunização, ora vai levar um ano. Durma-se com esse barulho.
  • QUANTO mais informação sobre um assunto, mais desinformação ela gera.

A ratoeira

Quando você inventa uma ratoeira melhor, o governo cria um rato maior (Ronald Reagan, ex-presidente dos Estados Unidos).

Comentários CORRIGIR TEXTO
Fernando Albrecht
Fernando Albrecht
Informações exclusivas em notas curtas, objetivas e bem-humoradas. Bastidores da política, observações econômicas, causos do cotidiano e um olhar diferenciado sobre a vida urbana estão na coluna Começo de Conversa.