Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 25 de agosto de 2020.
Dia do Soldado.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
terça-feira, 25 de agosto de 2020.
Notícia da edição impressa de 25/08/2020.
Alterada em 24/08 às 21h23min

Getúlio

FERNANDO ALBRECHT/ESPECIAL/JC
Ao longo dos últimos 66 anos, a visita à Carta Testamento de Getúlio Vargas mantém um pequeno grupo fiel - distante de outras décadas, em que o dia da morte de Getúlio, 24 de agosto de 1954, sempre atraía grande público. Na imagem, o presidente do PDT, Pompeo de Mattos, arruma a bandeira do partido. À esquerda, o indefectível popular.
Ao longo dos últimos 66 anos, a visita à Carta Testamento de Getúlio Vargas mantém um pequeno grupo fiel - distante de outras décadas, em que o dia da morte de Getúlio, 24 de agosto de 1954, sempre atraía grande público. Na imagem, o presidente do PDT, Pompeo de Mattos, arruma a bandeira do partido. À esquerda, o indefectível popular.

A favor da privatização

Os funcionários dos Correios decidiram continuar a greve. Uma bandeiras é temor de privatização. Mas parar numa hora dessas, causando sofrimento à população, é justamente acelerar a privatização. O grevismo nunca foi bom em sensatez.

Esse mundo...

...está mesmo virado. Em Mato Grosso fez 9 graus com sensação térmica de 0 grau de madrugada.

Ondas de frio curtas não são tão incomuns por lá, mas não com esse rigor.

Um poder de muletas

O prefeito Nelson Marchezan busca adiar o processo de impeachment na Justiça; o vereador marquezista Ramiro Rosário (PSDB) queria suspender o processo, pedido indeferido. Cada vez mais os legisladores buscam o tapetão. Houve tempo em que o Judiciário era apenas a muleta do Legislativo; hoje, é a perna, e quem virou muleta foi o próprio Legislativo.

No tempo certo

Ao se recusar a ser protagonista ativo no processo de impeachment do prefeito Marchezan, o vice-prefeito Gustavo Paim (PP) obedece à lógica do senador gaúcho Pinheiro Machado. Quando a turba ameaçadora se postou na frente do seu carro, o motorista perguntou qual a velocidade imprimiria ao veículo: "Nem tanto que pareça provocação e nem tão devagar que pareça covardia".

Rumo ao Litoral

A debandada rumo ao Litoral durante os meses da pandemia se reflete na criação de vagas de trabalho. Só a Panvel abriu vagas para 30 farmacêuticos e assistentes de atendimento, mesmo o verão ainda estando distante.

O que falta dizer

O Rio Grande do Sul registrou 3.072 mortes por coronavírus até domingo. A página insiste: quando vão divulgar os números oficiais do número de mortes decorrentes de gripes "comuns" em anos anteriores, já nem se fala em cinco meses, mas em 12 meses?

Sucesso de público

MOVImento no centro de Porto Alegre

FERNANDO ALBRECHT/ESPECIAL/JC
Afastados dos rituais na frente desde o início do isolamento, os rituais da matriz africana reabriram ontem os trabalhos na frente do portão central do Mercado Público. Um vivente solitário curtiu uma cervejinha enquanto assistia o ritual.

Expointer alongada

O agro não parou. O agro sustenta o Brasil. Assim pensa Cláudio Bier, presidente do Sindicato das Indústria de Máquinas e Implementos do Rio Grande do Sul sobre a Expointer Digital 2020. O setor criou um novo formato de vendas. Os negócios vão se realizar de 29 de agosto a 6 de setembro, mas as vendas seguirão até o dia 4 de outubro.

Não é por aí

Uma das preocupações de quem utiliza o transporte público em Porto Alegre é o perido do contágio do vírus. Mas as estatísticas da ATP não mostram isso. Apenas 1% dos 7,3 mil funcionários das empresas contraíram o coronavírus nestes cinco meses. Isso que passam o dia inteiro nos coletivos.

O paradoxo do horário

Durante todo esse tempo, a prefeitura de Porto Alegre limitou o horário das lojas e restaurantes alegadamente querendo evitar aglomerações. Mas é bem o contrário. Com horário reduzido, o juntamento de pessoas é maior IPSO FACTO.

Comentários CORRIGIR TEXTO
Fernando Albrecht
Fernando Albrecht
Informações exclusivas em notas curtas, objetivas e bem-humoradas. Bastidores da política, observações econômicas, causos do cotidiano e um olhar diferenciado sobre a vida urbana estão na coluna Começo de Conversa.