Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sábado, 18 de julho de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sábado, 18 de julho de 2020.
Notícia da edição impressa de 17/07/2020.
Alterada em 16/07 às 21h19min

De volta ao passado

ACERVO PAULO PRUSS/DIVULGAÇÃO/JC
Nos tempos em que se viajava de gravata e a Panair do Brasil voava uma frota impecável, ela e a Varig - que a absorveu em circunstâncias que reboam até hoje - viajar para destinos mundiais era para poucos. A imagem de 1958 mostra a socialite carioca Tutsi Bernard. Ao lado, o empresário Milton Carlos Dienstmann, proprietário de rede de cinema. Criou o minicine Baltimore, depois Bristol, além das sessões à meia-noite aos sábados em Porto Alegre.
Nos tempos em que se viajava de gravata e a Panair do Brasil voava uma frota impecável, ela e a Varig - que a absorveu em circunstâncias que reboam até hoje - viajar para destinos mundiais era para poucos. A imagem de 1958 mostra a socialite carioca Tutsi Bernard. Ao lado, o empresário Milton Carlos Dienstmann, proprietário de rede de cinema. Criou o minicine Baltimore, depois Bristol, além das sessões à meia-noite aos sábados em Porto Alegre.

Tudo Azul

A Azul voltará a oferecer voos sem escala de Belo Horizonte para Porto Alegre a partir do dia 17 de agosto. Nesta mesma data, serão retomadas as frequências sem escalas de Curitiba para Porto Alegre. Esses voos da Azul serão operados de segunda à sexta-feira.

Historinha de sexta

 Nos bons tempos dos bar-chopes, dos anos 1960, exterminados pela falta de estacionamento, o Centro Histórico de Porto Alegre abrigava um bocado deles. Basicamente, chope, sanduíche aberto, alguma especialidade da casa, tipo bistrô de hoje.

Cada um deles tinha fregueses cativos e flutuantes. Os primeiros tinham o direito de ficar bêbados de vez em quando. Mas sem muito fiasco. Forasteiros não tinham esse direito, onde já se viu. O proprietário pilotava as torneiras do chope e o auxiliar paleteava barris cheios e vazios.

Bar-chopp não era lugar de namoro explícito, era lugar de respeito. É bem verdade que algumas mãos viajavam por baixo da mesa. Mas um deles encontrou uma alternativa. Era o Gilbert's, na Salgado Filho, quase esquina Marechal Floriano. Na sobreloja havia um reservado à meia-luz, ideal para quem quisesse dar uns amassos. Aí sim as mãos podiam viajar por cima das mesas ma non troppo.

O garçom Luís dava conta sozinho do recado, um prodígio de eficiência. Os proprietários eram dois espanhóis. O Gilbert's foi o único bar-chope em que o prato mais pedido era salsichas tipo Frankurt, pequenas, com pão preto. Nada mais comum, nada mais reconfortante.

Perto dele quedava outro bar, cujo dono caiu no conto do Revendedor Ford Mustang, em Laguna, mas essa já é outra história.

De volta a 1930

Por outros motivos, vivemos uma situação semelhante à dos Estados Unidos na década de 1930. A Grande Depressão obrigou o governo a construir obras gigantescas para gerar empregos em massa. No Brasil, quem dá essa renda também é o governo federal, sob forma do auxílio emergencial, posto que a economia está em marcha lenta. Só que essa renda não é eterna.

Quadro completo

Desde o início, se manifestou um preconceito explícito contra pessoas acima da meia idade, como se portadores da morte fossem, com direito a olhares hostis quando não ataque verbal. Mesmo hoje, chamamos as pessoas que apresentam sintomas de suspeitos. Tipo suspeito de homicídio. Para completar o quadro da dor, prega-se o confinamento total de doentes e pessoas próximas. É o gueto da Covid-19.

Um desafio e tanto....

A campanha eleitoral de 2020 não terá showmícios, comícios, eventos que reúnam pessoas, como jantares. Já estão proibidos muros, cavaletes e outros que tais. Restam as redes sociais, mas até elas estarão soterradas de vote em mim com maior ou menor eficácia.

...na campanha 2020

O que fazer? A resposta é aprimorar o marketing da campanha, que é uma coisa fácil de se dizer e difícil de se atingir. Por isso, agências e assessorias se apressam em unir esforços. Três delas, a Voe Marketing, a Agência Top Ten e a Vivo Comunicação se uniram para pegar esse pião na unha.

Confusão nas casas

A Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre informa que há alguns dias circula em grupos de WhattsApp uma mensagem cujo conteúdo fala em desabastecimento de medicamentos e coloca em dúvida a destinação de recursos obtidos para o enfrentamento da pandemia pela Santa Casa. A instituição esclarece que, na realidade, a mensagem trata de instituição homônima do Interior.

Projeto internacional

O site Jornalistas&Cia lança em agosto o projeto internacional multiplataforma MediaTalks by J&Cia, iniciativa que pretende acompanhar os avanços da imprensa no Brasil e no mundo, debater tendências e questões que impactam o jornalismo, repercutir nacional e internacionalmente.

Gramado investe

Apesar da pandemia, os empreendedores gramadenses parecem ter confiança no futuro. É o que indicam dados da Secretaria Municipal de Inovação e Desenvolvimento Econômico, que mostram a criação de 156 empresas no período entre março e junho deste ano. No mesmo período, 80 empresas fecharam, informa o jornalista Miron Neto.

Comentários CORRIGIR TEXTO
Fernando Albrecht
Fernando Albrecht
Informações exclusivas em notas curtas, objetivas e bem-humoradas. Bastidores da política, observações econômicas, causos do cotidiano e um olhar diferenciado sobre a vida urbana estão na coluna Começo de Conversa.