Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 23 de julho de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 23 de julho de 2020.
Notícia da edição impressa de 13/01/2020.
Alterada em 12/01 às 20h28min

Os livros e as bruxas I

Jornalista montou banca/balaio com livros na plataforma de ônibus da Praça Parobé

Jornalista montou banca/balaio com livros na plataforma de ônibus da Praça Parobé


AyRES CERUTTI/DIVULGAÇÃO/JC
O jornalista Ayres Cerutti, da Revista Programa, quis fazer uma ação inusitada: promover o livro para quem não visita livrarias. Aquela história da montanha ir a Maomé. Carregou uma banca/balaio com livros cedidos pela Nova Roma e se foi para a plataforma de ônibus da Praça Parobé, Centro Histórico. Não demorou muito e chegou a Guarda Municipal.
O jornalista Ayres Cerutti, da Revista Programa, quis fazer uma ação inusitada: promover o livro para quem não visita livrarias. Aquela história da montanha ir a Maomé. Carregou uma banca/balaio com livros cedidos pela Nova Roma e se foi para a plataforma de ônibus da Praça Parobé, Centro Histórico. Não demorou muito e chegou a Guarda Municipal.
- O senhor tem autorização? 

Os livros eas bruxas II

Ele não a possuía, claro, então explicou a ideia, que não convenceu os guardiões da lei municipal, mas lhe deram 20 minutos de tolerância. Nesse tempo, vendeu dois livros por cinco pilas e quase vendeu um terceiro se o tivesse: uma mulher grávida queria livro de bruxa. Imagina se todos os camelôs e ambulantes que não ambulam vendendo coisas legais e ilegais fossem perquiridos sobre a licença que supostamente deveriam ter.

Inflação dupla

A divulgação da inflação oficial de 4,3% em 2019 vai gerar uma série de aumentos e correções. Até nisso o brasileiro é diferenciado. Já aumentam os preços antes de a inflação ser oficializada e, novamente, o fazem depois. Preventiva e corretiva. Sempre a mais, claro. 

Fácil, fácil

É fácil ganhar dinheiro com uma peça medíocre no Brasil. Basta criar um conteúdo ofensivo para essa ou aquela crença e esperar a proibição, depois anulada pelo Judiciário. Algo que teria repercussão limitada se transforma em uma notícia nacional e até mundial. E sem investir um só pila em publicidade. 

No ar

Com a nova legislação, os sindicatos estão fazendo das tripas coração para se manter. O Sindicato dos Radialistas-RS está convocando a categoria para decidir, no dia 16, a venda da sua sede na rua Barão de Teffé, 262. 

Redução tributária

A propósito da nota sobre os penduricalhos tributários das contas da CEEE, o leitor Cid Krahn sugere a criação de uma CPMF com alíquota variável para substituir todo o cipoal tributário. Por ser insonegável, evitaria caixas-2 e traria benefícios gerais especialmente para quem ganha menos. A questão é: toda a cadeia pública e privada que vive desse cipoal gostaria da ideia? Cabe lembrar que, de R$ 100,00 arrecadados pelos tributos federais, apenas R$ 12,00 chegam ao seu destino final.

Não estamos sós

"O atual presidente encontrou o Judiciário, como outros segmentos do País, com um funcionamento mais como órgão de um governo do que como um órgão de Estado. No caso da Justiça, os fatos são públicos, e levará muitos anos, ou até gerações, para fazer com que o Judiciário federal se paute mais pela Constituição do que por pontos de vista pessoais de seus membros."
Não, não é o Brasil, trata-se dos Estados Unidos. Saiu no jornal norte-americano BRT. 

O menino malvado

Nos anos 1980, houve uma seca braba que obrigou a prefeitura da Capital a usar caminhões-pipa para molhar alguns canteiros de avenidas, tão esturricadas que estavam as plantas e até arbustos. Na época, o Executivo municipal podia dar atenção até a detalhes como esse. Houve um ano, 1982, em que a temperatura era a mesma das últimas semanas, quente como o diabo de dia e ligeiramente "frio" de noite. No início do ano, terminou a moleza. Depois, veio uma enchente daquelas. Foi a primeira vez que se ouviu falar de El Niño e La Niña, e de seus efeitos no continente.

A faltaque ela faz I

As idas e vindas sobre o valor do DPVAT trilhadas pelo presidente do Supremo, Dias Toffoli, mostram como as excelências em geral não têm a mínima ideia dos dissabores que causam ao contribuinte com sua caneta oscilante. No Olimpo, onde moram, essas coisas vãs são resolvidas por prestimosos auxiliares, que nem ousam incomodar o chefe com picuinhas burocráticas típicas da plebe rude. É quem paga as contas, afinal. 

A faltaque ela faz II

Não é por maldade que agem assim os Poderosos da Caneta. Se comportam dessa forma porque o céu dos semideuses fica muito longe da superfície. É como um faraó se preocupar com a falta de barro de um oleiro. Poderia ser diferente se descessem à terra de vez em quando. Falta-lhes conversa de bar, metafórica e fisicamente falando. Ouvir a conversa de frequentadores do pé-sujo da esquina bebendo uma cachacinha abriria novos horizontes. 

A morte como banalidade

Mais três pessoas morreram em acidente na BR-290, na sexta-feira, em Minas do Leão. Só no Brasil a duplicação de uma rodovia com intenso movimento como essa não é questão de honra para um governo - governos, pois ninguém fez nada quando essa condição se fez premente. Chegará o tempo em que o trânsito será tão intenso que a pessoa que mora de um lado não conseguirá ir para o outro. 

Imposto canino

O jornal suíço Le Temps mostra que, por lá, os donos dos cães pagam imposto, informação passada pelo leitor Alexandre Henrique Gruszynski. Mas nem todos gostam, então haverá plebiscito sobre o tema. Ele acha que seria razoável copiar a ideia para compensar a sujeira feita pelos donos que não recolhem os dejetos e deixam os pets urinarem nas paredes e nos portões dos prédios. 

O partido do vice

O PRTB (Partido Renovador Trabalhista Brasileiro), legenda do General Hamilton Mourão, está no Rio Grande do Sul com nova comissão executiva estadual, nomeada pelo presidente nacional do PRTB, Levy Fidelix. A comissão estadual é presidida por Marco Dangui Pinheiro. O nome remete ao partido MTR - Movimento Trabalhista Renovador (sigla que tinha como slogan "o partido de mãos limpas"), criado pelo dissidente do antigo PTB, sigla fundada por Getúlio Vargas e Fernando Ferrari no início dos anos 1960. 

Miúdas

NOS últimos dias, sopraram ventos abrasadores. Ar-condicionado, hoje, é artigo de primeira necessidade.
O QUE seria dos elevadores e dos consultórios sem conversas de estranhos sobre o tempo iniciando por "hoje tá demais!"?
CAFÉ com leite em lancherias é o famoso 3 em 1. Tem leite, café e a água com que se prepara a rubiácea.
PESSOA mais importante de Gramado, hoje, é motorista de caminhão-pipa. O autor da blague é o jornalista Miron Neto.
POSTO de emissão de passaportes no Shopping Praia de Belas é elogiado por leitores.
DEU para molhar as plantas, mas, para repor os mananciais, São Pedro precisa ter mais tenência. 
Comentários CORRIGIR TEXTO
Fernando Albrecht
Fernando Albrecht
Informações exclusivas em notas curtas, objetivas e bem-humoradas. Bastidores da política, observações econômicas, causos do cotidiano e um olhar diferenciado sobre a vida urbana estão na coluna Começo de Conversa.