Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 15 de agosto de 2019.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Fernando Albrecht

Começo de Conversa

Edição impressa de 15/08/2019. Alterada em 15/08 às 14h19min

Um bom avanço

JEFFERSON BERNARDES/PMPA/JC
O prefeito Nelson Marchezan Júnior (PSDB) cumpre uma promessa de campanha: usuários de ônibus de Porto Alegre passam a contar com sistema de GPS em 100% da frota, constituída de 12 empresas com 420 linhas e 6 mil paradas, que transportam 677 mil passageiros por dia. O aplicativo TRI permite que todas as informações dessas operações e dos próprios coletivos estejam no celular do usuário em tempo real.
O prefeito Nelson Marchezan Júnior (PSDB) cumpre uma promessa de campanha: usuários de ônibus de Porto Alegre passam a contar com sistema de GPS em 100% da frota, constituída de 12 empresas com 420 linhas e 6 mil paradas, que transportam 677 mil passageiros por dia. O aplicativo TRI permite que todas as informações dessas operações e dos próprios coletivos estejam no celular do usuário em tempo real.

Insegurança jurídica I

O Tá na Mesa de ontem na Federasul teve como tema a insegurança jurídica, com gancho no affaire Fraport-Vila Nazaré (matéria nesta edição). Depois de se ouvir todos os palestrantes, a conclusão que se chega é que nunca teremos segurança jurídica neste país. São tantos os atores envolvidos, às vezes dezenas em vários níveis, que basta um deles colocar um óbice que a vaca vá para o brejo.
 

Insegurança jurídica II

O caso da Vila Nazaré é exemplar. Alguns dos 1,3 mil moradores podem até entrar com usucapião e outros simplesmente têm direito a ficar morando lá, apesar de ser área invadida. Expliquem essa lógica ilógica para um ET, porque o cérebro humano não tem essa capacidade. Funde. Essa vocação está no nosso DNA, em que diplomas legais são construídos para o "não" e raramente para o "sim". Apesar disso, nunca há segurança jurídica no "sim".

Sobre raízes...

O presidente da Stara, de Não-Me-Toque, Gilson Trennephol, confirmou que a empresa vai investir R$ 70 milhões em nova fábrica em Santa Rosa, e com recursos próprios. A entrevista foi para Antônio Sadi Ribas, da Rádio Ceres. Como vai deixar o comando da empresa no final do ano, Trennephol pretende concorrer à prefeitura de Não-Me-Toque em 2020 pelo DEM, "desde que a comunidade assim quiser".
 

...e sobre asas

Apesar da crise, Trennephol está convicto de que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) está no caminho certo, apesar de o pátio da Stara estar "bufando de estoque". Aprendeu que "pra mim, ganhar você não precisa perder". Sobre a família: "Você tem que dar duas coisas para seus filhos, raízes e asas". Sobre vencer a crise: "Enquanto uns choram, outros fabricam toalhas". É, o homem tem tenência.

Breve aqui

Leitor conta que há um mês havia quatro lojas de autopeças na avenida Azenha, à direita no sentido Centro-bairro, e agora não há mais nenhuma. "Está ficando igual à Farrapos", comenta. Talvez sim, talvez não. Há vários empreendimentos mistos em estágio avançado de gravidez na região.
 

Porrete diplomático

O provável futuro embaixador brasileiro nos Estados Unidos, deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL), afirmou que a diplomacia sem armas é como música sem instrumentos.  A frase não é dele, é do chanceler Oto von Bismarck (1815-1896). Provavelmente sem querer copiou a ideia do Big Stick do presidente norte-americano Theodore Roosevelt (1858-1919): fale manso mas tenha sempre um bom porrete à mão.

O Brasil que dá certo...


ABPA/DIVULGAÇÃO/JC
Liderada pelo gaúcho Francisco Turra, a Associação Brasileira de Proteína Animal recebe o Prêmio Lide Agronegócios 2019. A ABPA representa os setores da avicultura e suinocultura, totalizando 4,1 milhões de empregos diretos, US$ 8,5 bilhões em exportações e PIB de mais de R$ 80 milhões.
 

...se fortalece lá fora

Em cinco anos, a ABPA registra conquistas históricas. Abriu e consolidou mercados pelo mundo afora. Diante das dificuldades, foi decisiva para reforçar lá fora a qualidade da proteína animal daqui. "O prêmio é gratificante porque reconhece uma história feita de trabalho e união", afirma Turra.

Miúdas

  • UMA carga embarcada em Miami com destino a São Paulo custa o mesmo para Porto Alegre, por causa da necessidade de fracionamento.
  • ORGANIZAÇÃO mundial QIMA informa que empresas europeias estão seguindo as americanas e deixando a China.
  • QUEM em sã consciência e sem bafo na nuca deixaria de operar em um mercado como a China?
  • NUNCA se editaram tantos livros ensinando como utilizar as redes sociais. Quem sabe faz, quem não sabe ensina.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia