Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 16 de abril de 2019.
Páscoa.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Fernando Albrecht

Começo de Conversa

Edição impressa de 15/04/2019. Alterada em 14/04 às 21h50min

Noite de posse na Farsul...

FERNANDO ALBRECHT/ESPECIAL/JC
Diz-se que uma cerimônia de posse é concorrida em grau superlativo quando enumerar todas as autoridades e lideranças presentes - governador, ministro, prefeitos, magistrados e representantes do MP, deputados - e ocupa mais espaço que o registro do fato. Foi o caso da posse da nova diretoria da Farsul, encabeçada por Gedeão Pereira, e do zootecnista Eduardo Condorelli para o Senar-RS, e respectivos conselhos. Aliás, o Senar gaúcho completa, hoje, 26 anos ensinando a pescar.

...com discursos fortes

Gedeão Pereira fez um discurso forte, lamentando que os governos anteriores não tivessem feito as reformas nos "22 anos de socialismo", enfatizando que não é possível conviver com 17 mil sindicatos. Não livrou nem FHC, "que encheu o País de ONGs". Criticou também a esquerda que quer impor uma agenda econômica e ideológica "disfarçada de proteção ambiental". O produtor rural é o maior interessado na proteção do meio ambiente, sublinhou Gedeão.

Dupla dinâmica

A semana passada marcou os 50 anos de uma instituição porto-alegrense, a Churrascaria Barranco, também chamada de "O" Barranco. Quem vai assoprar 25 velinhas serão os sócios que a clientela chama de Élcio e Chiquinho, quando, na verdade, eles são Élson Furini e Ilmar Tasca. O primeiro ganhou um C e um I, e o segundo, um Chiquinho sabe-se lá de onde.

Reforço gaúcho no Cais

A revitalização do Cais Mauá poderá deslanchar com o Marco Zero, e por um bom motivo: desta vez, todos os atores envolvidos são gaúchos, e gaúchos de guaiaca forrada. A DC Set, de Dody Sirena, a Tornak e, na parte jurídica, o escritório Lamachia Advogados, entre outros parceiros já apalavrados.

Um estudo em azul

O Sintran, Sindicato dos Agentes da EPTC - os azuizinhos -, vai apresentar ao Detran-RS um projeto de fiscalização de trânsito embasado na união de forças com EPTC, o próprio Detran, a Brigada Militar e a Receita Estadual. Quem sabe é por aí.

Sombras do passado

Além da Farrapos, outra avenida que não é mais nem sombra do que já foi é a Pernambuco, paralela à primeira. Como em outros bairros da cidade, incluindo ruas laterais, ela sofre pela falta de estacionamento, entre outros motivos. Entrementes, é uma ótima alternativa para chegar à avenida Sertório, à BR-116 e ao aeroporto.

Milagre nordestino

Se o capitão conseguir irrigar pelo menos uma boa parte do Nordeste com tecnologia israelense, mercê do seu afago a Benjamin Netanyahu, vira herói não só da região, mas também do País, com respingos no exterior.

Parágrafo único

Desde que ele não deixe os políticos caciques e ex-caciques botarem a boca na botija. Nascem mais que inço e prejudicam tanto quanto.

Miúdas

  • SE o poder público não consegue nem dragar o rio Gravataí, imagina ter verba para um novo porto.
  • OUTROS povos, como os chineses, levam dois ou três anos para construir pontes quilométricas.
  • AEROPORTO novo de Macapá (AP) levou 15 anos para ser construído. Foi liberado na quinta-feira.
  • PROFESSORA universitária conta que os alunos colam tanto que ela precisa pedir para que olhem a prova em si.
  • DOS mais de 600 processos atrasados, a nova administração da Junta Comercial destravou 500 em dois dias.

Finais

  • REDE de restaurantes que começou como Giuseppe passou para Casa Di Paolo e, agora, chama-se Galeto Di Paolo, que FICA MELHOR COM a linha Tramontina, vendida nas Lojas Certel.
  • POR QUE somos tão bons em formação de recursos humanos e estamos perdendo a corrida tecnológica e inovadora? Respostas no FutureGov Conference do Centro de Inovação em Políticas Públicas do Imed, terça-feira/19h/rua Dona Laura, 1.020.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
HENRIQUE CEZAR PAZ WITTLER 15/04/2019 22h57min
Até que um dia os GAÚCHOS aprenderam com os que ja vinham passando por cima das Leis e inclusive do PDDUA, tudo por dinheiro. Depois que a LAVA JATO vier não reclamem. Haja PROPINA e da BOA neste CAIS MAUÁ. Gaúchos aceitam a FARSA de LAGO GUAÍBA e passam a desrespeitar o Código Florestal. O nosso PASSADO de honestidade foi jogado no lixo por esta geração politiqueira.
Antonio 15/04/2019 09h10min
A revitalização do Cais Mauá virou uma piada sem graça.Como pode um projeto levar décadas para ser efetuado? Cada um puxa para um lado.Quem perde é a população como sempre aqui neste estado e na Capital.Ou é um partido de esquerda sempre dando contra,um desembargador,um juiz,o MP, e o tempo vai passando.No jargão popular é uma verdadeira palhaçada.Imagina estas cabeças pensantes no governo da China.O país dos amarelos estaria pior que o Haiti.Lá não tem frescura.O governo manda fazer e acabou.