Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 21 de março de 2019.
Dia contra a Discriminação Racial.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Fernando Albrecht

Começo de Conversa

Edição impressa de 21/03/2019. Alterada em 20/03 às 23h20min

Fila de selfie

GUILHERME KOLLING/ESPECIAL/JC
A presidente da Federasul, Simone Leite, havia comentado com o governador Eduardo Leite (PSDB) que era impressionante a quantidade de gente que queria tirar uma selfie com ele, em qualquer evento público. Pois não foi diferente no Tá na Mesa ontem: uma fila se formou no palco da Federasul. Leite ficou uns bons minutos atendendo pedidos de fotos.
 

Fila de espera

Mais de 170 pessoas ficaram na fila de espera para participar do Tá na Mesa da Federasul. O salão ficou lotado - empresários, deputados, prefeitos, chefes de poderes. Leite fez um agradecimento especial à presidente da Federasul pelo apoio na manutenção da alta das alíquotas do ICMS por dois anos. E anunciou medidas, como um plano de concessões. Matéria nesta edição.

O poder da China I

De 1 de janeiro até o final de março de 2018, o porto de Rio Grande registrou 32 navios graneleiros (2,008 milhões de toneladas). De janeiro até agora, foram apenas sete navios (306 mil toneladas). A China não está comprando, adverte Antônio Sartori, da Brasoja. Em agosto do ano passado, a manchete do JC já advertia sobre a redução das compras pelo gigante asiático.

O poder da China II

Como os EUA estão com silos abarrotados e a safra brasileira a ser colhida pode ser recorde, é possível que seja uma ação para deprimir o preço da oleaginosa. Ao mesmo tempo, o colosso asiático precisa muito dela e mantém estoques acima de 300 milhões de toneladas. Apenas 10% do seu vasto território é agriculturável.

Há vagas

A agência central do INSS, na Travessa Mario Cinco Paus, está a mais de um ano sem quem faça cálculo de contribuições com mais de cinco anos de vencimento. O único servidor que prestava este serviço está afastado e ninguém foi posto para executar esta tarefa. Esta é uma ferida aberta no funcionalismo público brasileiro: ou tem gente demais ou tem de menos.

Prestígio na Europa

A contribuição do BRDE à implementação da Política de Desenvolvimento Regional, em articulação com os Coredes e três secretarias de Estado, chamou a atenção da Comunidade Europeia. A experiência foi relatada em Recife pelo vice-presidente do BRDE, Luiz Corrêa Noronha, na Conferência Final do Projeto Innov-Al Platform plataforma internacional de troca de informações.

Resolvido

Ruy Irigaray (PSL) deve ser o titular da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico e Turismo. Ele foi o segundo deputado estadual gaúcho mais votado e um dos líderes da campanha de Jair Bolsonaro (PSL) no Estado. Na Federasul, Leite não citou o nome, mas confirmou que havia feito o convite "a um deputado".

Su$tentabilidade

Parte das lanchonetes e assemelhados aumentou o preço das latinhas e garrafas de refrigerantes quando se pede canudo. O motivo alegado é que canudinho biodegradável é mais caro. Como é mesmo a expressão? Ah sim, só no nosso.

Pensamento do dia

Depois da discussão ganha, é hora de tirar a nota fiscal e não falar mais do assunto, para não dar chance ao comprador de se arrepender.

(Octávio Frias de Oliveira)

A volta do sonho

D e novo baila no ar a chance do Rio Grande do Sul receber as perdas da Lei Kandir. Por alguma razão, muita gente boa acredita nos guizos falsos pendurados nessa quimera. As chances disso acontecer são as mesmas de um iglu esquimó não derreter no alto forno da siderúrgica do doutor Jorge.

Miúdas

  • PALAVRA do governador Eduardo Leite: se ele ganhasse um cheque de R$ 100 bilhões pagaria todas as contas do Estado.
  • PORÉM, nem dá para largar foguetes. No final do ano, as burras estaduais ainda teriam um buraco de R$ 2 bilhões.
  • SECRETÁRIO Municipal da Fazenda, Leonardo Busatto participa hoje de reunião nacional de prefeitos.
  • NA pauta, o IPTU e atualização da base de cálculo. Aí vem.
  • JULGAMENTO de Nuremberg foi abordado pelo presidente do TRF-4 em ciclo de palestras comemorativo aos 30 anos da corte.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia