Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 20 de março de 2019.
Início do Outono.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Fernando Albrecht

Começo de Conversa

Edição impressa de 20/03/2019. Alterada em 19/03 às 21h44min

A rua que brilha I

FERNANDO ALBRECHT/ESPECIAL/JC
Todos falam na rua Padre Chagas, mas esquecem outra joia do bairro Moinhos de Vento, a Dinarte Ribeiro. Um pouco mais curta que sua irmã, congrega bem mais operações gastronômicas, quase todas com direito a mesas na calçada. Tem até uma galeria com uma dúzia de lojas, que merecia maior sinalização vertical, já na dobrada da praça, que é uma maravilha.

A rua que brilha II

A Padre Chagas ainda possui várias operações de peso, com cafeterias com suas rodas diárias ou nos fins de semana, restaurantes, delicatessen e bares, sem falar nas da outra irmã, a Fernando Gomes. Mas perdeu várias operações de vulto nos últimos tempos, como a Applebee's, a Orquestra de Panelas entre outras. Talvez o preço dos aluguéis seja um empecilho.

Expectativa

Com o anúncio de investimentos nas fábricas da GM em São Paulo, a expectativa agora é pela ampliação da unidade de Gravataí. O novo carro feito na planta gaúcha deve ser lançado neste ano.
 

Tudo tão estranho...I

Há tempos a página publicou foto de estacionamento da Área Azul na esquina das ruas Hilário Ribeiro e Barão de Santo Ângelo, bem na frente de rampa de cadeirante. Instada, a EPTC informou que notificou o proprietário do imóvel que rebaixou a calçada, mas não fez o mesmo do lado oposto. A promessa é de colocar rampas em outra parte da rua.

Tudo tão estranho...II

Finalmente a trincheira da Cristóvão Colombo foi entregue, com anos de atraso. Foi graças ao esforço, inclusive financeiro, dos moradores e empresários da região. Segundo nota do grupo, a obra não seria possível "sem a ajuda da Secretaria Municipal de Infraestrutura" e outros órgãos. Minutinho, minutinho: não deveria ser exatamente o contrário?

Presente grego

Há controvérsias sobre a utilidade da doação de automóveis importados de alta potência e luxo aprendidos pela Justiça para as polícias, quase todos seminovos. Esportivos especialmente. São crianças mimadas que exigem manutenção permanente - e cara. Como são muito baixos, qualquer aclive ou buraco já encostam no chão.

Vazio, mas cheio

Como faz há seis anos, o desembargador do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 4ª Região, Francisco Rossal de Araújo, vai comemorar seu aniversário com um jantar solidário com renda para instituições que atendem crianças e adolescentes da Restinga. No menu, um prato típico da Holanda, o "stamppot", vazio assado na linha com vários condimentos e molho especial. Dia 5 de abril, às 21h, no Salão da Igreja Santo Antônio do Pão dos Pobres.

Financiamento coletivo

A Pequena Casa da Criança - instituição educacional sem fins lucrativos localizada na Vila Maria da Conceição, que atende a 600 crianças e adolescentes em vulnerabilidade social - lançou campanha de financiamento coletivo para ter energia solar e economizar na conta de luz. Informações: (51) 3076-0500 ou emwww.pequenacasa.org.br.

Olha a carrocinha

Com apenas uma singela expressão, o ex-presidente Fernando Collor mudou o padrão das montadoras no País: o automóvel brasileiro é uma carroça. Deixou de sê-lo, mas agora é carroça de novo. Pode carro brasileiro caro ter freio a tambor?

Déficit de fiscais

Q uando algum órgão da prefeitura de Porto Alegre disser que vai intensificar a fiscalização diante de alguma demanda, não acredite. Não existem fiscais em número suficiente em praticamente todos os setores. É apenas um protocolo de intenções. O trânsito é um exemplo. Alguém sabe de alguém que obedece a faixa de contenção?

Miúdas

  • DEPOIS de anos de reinado, parece que a indefectível sobremesa Petit Gateau cansou.
  • QUAL ocupará seu lugar ainda não se sabe. Mas virá. A natureza abomina o vácuo.
  • CONSTATAÇÃO: o porto-alegrense voltou mais irascível das férias. Basta uma faísca para gerar uma verdadeira explosão.
  • ARTISTAS consagrados precisam da Lei Rouanet para seus shows?
  • MELHOR doar 3% devido ao Leão para o Funcriança.
  • CASA da Emater/RS se prepara para receber visitantes durante a Expoagro Afubra, em Rio Pardo.

Finais

  • CAMPANHA "Valores que ficam - Destinação do IR ao Funcriança" será lançada hoje, às 8h, na Assembleia Legislativa.
  • TERCEIRA loja Panvel em Cachoeirinha, na avenida General Flores da Cunha, 4.315, Vila Bom Princípio. Com estacionamento próprio.
  • RÁDIO Pampa 97,5 FM comemora pesquisa Ibope que registrou aumento de 25,75% em fevereiro relação/janeiro.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Nadir Silveira Dias 20/03/2019 13h54min
Prezado Albrecht!nÉ sabido e consabido que a sobremesa Rei Alberto jamais deveria ter saído ou diminuído a sua presença no front do pós almoço. É simplesmente de excelência!nAvante!
sergio 20/03/2019 10h06min
Tudo tão estranho...III - Mais estranho ainda, é o município solicitar "pagamento" para empresa que quer investir em construção em Porto Alegre. Os nossos edis criaram a lei dos 20% sobre construções acima de 3.000m2. Vai falar isso para um empresario germânico ou americano, vão rir achar a maior piada do ano. O empresario construtor gera empregos diretos e indiretos. Movimenta a indústria do cimento, olarias, cerâmica, etc. Só no Brasil mesmo.