Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 12 de fevereiro de 2019.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Fernando Albrecht

Começo de Conversa

Edição impressa de 12/02/2019. Alterada em 11/02 às 22h54min

Terminal Triângulo

MARCO QUINTANA/JC
Guilherme Kolling, interino
O Grupo Zaffari já entregou para a prefeitura de Porto Alegre o laudo técnico da vistoria de engenheiros no Terminal Triângulo, na avenida Assis Brasil junto a Baltazar de Oliveira Garcia. O levantamento, realizado em janeiro, mapeia as “patologias” que a estrutura da cobertura apresenta. O próximo passo é a elaboração do projeto executivo para a recuperação das estruturas e fechamento do vão aberto.
 

Contrapartida

A ação do Zaffari é parte de um acordo que prevê a reforma da cobertura do terminal em troca de uma área pública na Zona Norte da Capital, onde a empresa fará um empreendimento.

Mineiro em Gramado


RAFAEL CAVALLI/DIVULGAÇÃO/JC
Secretário de Cultura de Gramado, o mineiro Allan Lino se estabeleceu no Rio Grande do Sul há quase 20 anos, quando veio estudar música, na Unisinos. Acabou recebendo convites para dar aulas na região do Vale do Sinos. Depois, passou a embalar com seu violino o jantar de clientes de um restaurante em Gramado.

...e a orquestra sinfônica

Com recursos próprios, comprou equipamentos, contratou músicos e fundou a Orquestra Sinfônica de Gramado, uma das atrações do V Gramado in Concert, festival de música erudita que se encerrou no sábado. Lino acredita que lidera “a única orquestra sinfônica privada do País”.

Pedágio na freeway

Quem viajar ao Litoral Norte no fim de semana vai pagar pedágio na freeway. A cobrança começa na próxima sexta-feira. As praças de Gravataí e Santo Antônio da Patrulha ainda estão desativadas, mas já é grande a movimentação de funcionários do grupo CCR, novo concessionário que irá operar a rodovia nos próximos 30 anos.

Serviços reativados

Os serviços de apoio e socorro na BR-290 também começam em 15 de fevereiro, com ambulâncias, guinchos, monitoramento de câmeras, conservação e totens de atendimento nas bases.

Música na praia

As praias mais densamente ocupadas no litoral gaúcho, como Torres e Capão da Canoa, estão vivendo um novo fenômeno. Com a popularização das caixas de som, que podem ser sincronizadas com aparelhos de celular, muitos veranistas decidem levar a sua própria play list para baixo do guarda-sol.

E o gosto do vizinho

O problema desse novo hábito é que nem todo mundo tem o mesmo gosto musical e acaba sendo obrigado a ouvir algo escolhido pelo vizinho de areia. Isso sem falar em disputas entre caixas de som de donos diferentes. Pode ser o caso de fazer uma campanha educativa, como a que ocorreu nos ônibus da Capital, incentivando passageiros a usar fones de ouvido ao invés de obrigar outros a ouvir o mesmo som.

Gasolina mais barata

A Cabify vai bancar parte do preço da gasolina para seus motoristas em Porto Alegre. O litro que, em média, custava R$ 4,18 na semana passada na capital gaúcha, segundo levantamento da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), será de
R$ 3,49 em dois postos da cidade. A diferença será paga pela Cabify. A promoção vale amanhã e quinta-feira.

Bombeiro em shopping

O Tribunal de Justiça (TJ-RS) concedeu liminar, na semana passada, que suspende a obrigatoriedade da manutenção de equipes de bombeiros civis em shopping centers, casas de shows, hipermercados, lojas de departamentos e campi universitários. A ação foi ajuizada pelo Sindicato dos Lojistas do Comércio de Porto Alegre (Sindilojas) juntamente com o Sindicato Intermunicipal do Comércio Varejista de Gêneros Alimentícios (Sindigêneros-RS).

Terceirizados da Ufrgs

C om restrições orçamentárias, a Ufrgs cortou 30% dos seus funcionários terceirizados em quatro anos. Em 2015, eram 2,5 mil terceirizados na universidade; no ano passado, havia 1,7 mil colaboradores nesse regime. A reitoria aponta restrições orçamentárias após a Lei do Teto de Gastos como motivo para o enxugamento. A reportagem está no site www.jornaldocomercio.com.

COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
marcos hoffmann 12/02/2019 11h48min
sobre a música na paia: isso reflete o comportamento atual das pessoas. todo mundo se sente no direito de criticar e ofender os outros, mas falta educação e respeito ao próximo. ainda bem que não frequento mais as praias gaúchas.
Luis Antonio Martini Bernardes 12/02/2019 08h22min
Sempre o Zaffari.É preciso o Zaffari para fazer ou consertar uma obra da prefeitura importantíssima como esta do triângulo.Uma vergonha.A prefeitura não investe e conserta nada na Capital.A pior administração da história.Agora deram para eleger almofadinhas.Marchezan,Eduardo..e nós que pagamos o pato.Porto Alegre abandonada e o RS que estava bem encaminhado com Sartori agora vai ficar de escanteio com as novas reformas do governo federal.Lá vamos de novo.Povinho burro mesmo