Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Automotor

- Publicada em 27 de Abril de 2022 às 08:00

Caoa Chery se une a projeto para difundir carro elétrico no Brasil

O sedã elétrico Arrizo 5e será o veículo de divulgação da empreitada colaborativa

O sedã elétrico Arrizo 5e será o veículo de divulgação da empreitada colaborativa


MÁRIO MIRANDA/CAOA CHERY/DIVULGAÇÃO/JC
Chamada Aliança pela Mobilidade Sustentável, a iniciativa é liderada pela 99 e visa a impulsionar a infraestrutura para veículos sustentáveis no País. As demais empresas participantes são Ipiranga, Movida, Raízen, Tupinambá Energia, Unidas e Zletric - outros parceiros poderão se associar futuramente.
Chamada Aliança pela Mobilidade Sustentável, a iniciativa é liderada pela 99 e visa a impulsionar a infraestrutura para veículos sustentáveis no País. As demais empresas participantes são Ipiranga, Movida, Raízen, Tupinambá Energia, Unidas e Zletric - outros parceiros poderão se associar futuramente.
As principais metas da 99 são aumentar a participação de carros elétricos para 10% das vendas, criar 10 mil estações públicas de carregamento e ter 100% da frota do app eletrificada até 2030.
“São ações como a Aliança que vão fortalecer a mudança de paradigma no cenário brasileiro e estimular o País a desenvolver uma infraestrutura compatível com essa nova forma de dirigir. A longo prazo, isso pode beneficiar os custos de produção e a mudança para veículos cada vez menos poluentes”, afirma Ethan Zhang, CEO da fábrica de Jacareí da Caoa Chery.
Os membros da aliança pretendem que veículos de matriz energética mais limpa sejam acessíveis aos motoristas parceiros da 99, em termos financeiros e de infraestrutura. A ideia é unir a indústria – incluindo setores de abastecimento, manufatura, locação e transporte por aplicativo – para combinar especialidades de diferentes mercados e alavancar o desenvolvimento de todo o ecossistema.
O projeto surgiu do centro de inovações da 99 anunciado em março passado, com investimento previsto de R$ 250 milhões nos próximos três anos, sendo R$ 100 milhões em 2022. Chamado de DriverLAB, mira proporcionar mais bem-estar aos motoristas parceiros, com soluções que ampliam seus ganhos, diminuem seus custos e promovem mais acesso a serviços.
Segundo Thiago Hipólito, diretor do DriverLAb, o fato de a 99 ter 750 mil motoristas parceiros em atuação fornece grande escala para incentivar a demanda por carros elétricos e negociar melhores margens de custos de produção.
“A gente é capaz de girar toda a indústria e favorecer o consumidor, seja ele condutor de app ou não. Temos experiência no mercado chinês, onde operamos mais de 30% de todas as estações de carregamento públicas por uma rede de parcerias. Esse conhecimento é vital para planejar a infraestrutura no Brasil”, afirma o executivo da 99.
Conteúdo Publicitário
Leia também
Comentários CORRIGIR TEXTO