Porto Alegre, segunda-feira, 27 de setembro de 2021.
Dia Mundial do Turismo.
Porto Alegre,
segunda-feira, 27 de setembro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Mercado Automotivo

- Publicada em 27/09/2021 às 08h00min.

Volvo implanta programa de ônibus rodoviários por assinatura

Serviço se destina a veículos que percorrem rotas extensas, de 400 quilômetros ou mais

Serviço se destina a veículos que percorrem rotas extensas, de 400 quilômetros ou mais


VOLVO BUS/DIVULGAÇÃO/JC
A modalidade criada envolve pagamentos mensais para uso do bem por um período pré-determinado entre 36 e 60 meses, e possibilidade de devolução ao final do contrato. “Trata-se de um tipo de leasing operacional, muito parecido com a locação/assinatura que existe no mercado de automóveis”, explica Paulo Arabian, diretor-comercial de ônibus da Volvo no Brasil.
A modalidade criada envolve pagamentos mensais para uso do bem por um período pré-determinado entre 36 e 60 meses, e possibilidade de devolução ao final do contrato. “Trata-se de um tipo de leasing operacional, muito parecido com a locação/assinatura que existe no mercado de automóveis”, explica Paulo Arabian, diretor-comercial de ônibus da Volvo no Brasil.
A empresa fará inicialmente uma oferta limitada de veículos neste formato, no qual o transportador não precisa desembolsar capital para investimento inicial na compra. Os serviços agregados, como a manutenção, tacógrafo, despachante e até gestão de frota, são definidos de acordo com a operação de cada transportador, sob medida.
“O programa é exclusivo para ônibus rodoviários pesados, como os chassis B420R+ e B450R+, recentemente lançados pela marca”, informa Paulo Arabian. O transportador poderá decidir, ao término do contrato, se devolverá o bem ao Banco Volvo ou firmar uma proposta de compra e permanecer com ele definitivamente.
“É um sistema que contribui de forma significativa para a operação de transporte em um momento em que o transportador tem dificuldades para realizar um investimento inicial maior na compra do veículo. Também permite que este operador direcione seus esforços exclusivamente para a operação de transporte de passageiros, deixando conosco a manutenção e outros serviços, garantindo maior disponibilidade do ônibus e, consequentemente, maiores chances de ampliar o faturamento”, explana Valter Viapiana, diretor-comercial da Volvo Financial Services no Brasil.
Conteúdo Publicitário
Comentários CORRIGIR TEXTO