Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 28 de outubro de 2020.
Dia do Funcionário Público. Dia de São Judas Tadeu.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 28 de outubro de 2020.
28/10/2020 - 12h15min.
Alterada em 28/10 às 12h15min

Primeiro ônibus 100% elétrico a fazer o transporte rodoviário de pessoas no Brasil

Veículo tem chassi produzido pela chinesa BYD e carroceria da fabricante gaúcha Marcopolo

Veículo tem chassi produzido pela chinesa BYD e carroceria da fabricante gaúcha Marcopolo


BYD/DIVULGAÇÃO/JC
O estado do Espírito Santo será o pioneiro no País, graças a um projeto-piloto que reúne as empresas EDP, VIX Logística, WEG e Certi. Com duração de de 18 meses e investimento total de R$ 6,6 milhões, a iniciativa envolve, além do ônibus elétrico, quatro estações de recarga, que funcionarão de forma integrada por meio de uma plataforma de gestão.
O estado do Espírito Santo será o pioneiro no País, graças a um projeto-piloto que reúne as empresas EDP, VIX Logística, WEG e Certi. Com duração de de 18 meses e investimento total de R$ 6,6 milhões, a iniciativa envolve, além do ônibus elétrico, quatro estações de recarga, que funcionarão de forma integrada por meio de uma plataforma de gestão.
Isso permitirá testar os atributos do veículo e o modelo de negócio, mirando uma possível futura ampliação da disponibilidade. O projeto foi viabilizado através de uma chamada estratégica de pesquisa & desenvolvimento (P&D), promovida pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) em 2019.
O ônibus elétrico atenderá a clientes da VIX Logística no serviço de fretamento, para transporte de funcionários de empresas capixabas. Com chassi produzido pela BYD, o veículo utiliza carroceria Viaggio, fabricada pela gaúcha Marcopolo.
A EDP é responsável pela gestão geral do projeto, além de prover os serviços de mobilidade elétrica e operação dos carregadores. A WEG fornecerá as soluções para recarga rápida das baterias de íons de lítio do veículo, enquanto a Certi contribuirá com estudos específicos de mercado, questões regulatórias e análises de viabilidade econômica.
Com autonomia para rodar até 350 quilômetros entre as recargas da bateria (com carregamento demorando de três a quatro horas), o chassi BYD D9F é o primeiro no Brasil destinado às operações de fretamento de curtas e médias distâncias. O ônibus tem dois motores elétricos integrados às rodas do eixo traseiro - os quais geram potência de até 410 cv -, 12,9 metros de comprimento e capacidade para 44 passageiros.
Uma série de dispositivos de segurança avançados estão presentes no veículo, como visão 360 graus com câmeras auxiliares, sensor de visão térmica e de fadiga, além de um sistema de inteligência artificial que atua na prevenção de colisões. Medições em tempo real com informações do desempenho serão compartilhadas com as empresas parceiras na iniciativa.
Dentre as principais vantagens do ônibus elétrico, além da emissão zero de gases tóxicos, está o custo operacional 60% a 70% menor do que o de um similar movido a diesel, incluindo tanto a economia com “combustível” quanto em manutenção, já que a mecânica de um veículo elétrico é bem menos complexa.
“A ampliação e massificação do uso dos ônibus dentro do ecossistema da mobilidade elétrica tem um grande potencial para popularizar o mercado, bem como trazer inúmeros benefícios ambientais, evitando a emissão de CO2 na atmosfera. Estamos muito contentes com a implantação prática do projeto e esperamos que seja o início de um legado positivo para o País”, comenta Nuno Pinto, líder de mobilidade elétrica na EDP Brasil.
Comentários CORRIGIR TEXTO
Vinicius Ferlauto
Vinicius Ferlauto
Acompanhe as informações do setor automotivo: lançamentos de veículos, inovações tecnológicas, investimentos industriais, ações de mercado, energias alternativas e o futuro da mobilidade. Tudo isso e mais em Automotor. Acelere comigo!