Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 19 de julho de 2020.
Nelson Mandela Day.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
domingo, 19 de julho de 2020.
Notícia da edição impressa de 26/06/2020.
Alterada em 27/06 às 21h58min

Inverno em cena, sopas e cremes na mesa

Passar pelo liquidificador até formar um creme e retornar à panela para aquecer

Passar pelo liquidificador até formar um creme e retornar à panela para aquecer


KUROTEL/DIVULGAÇÃO/JC
Desta vez, o inverno mostrou mesmo as caras. Para quem, como o colunista, curte caldos, sopas, cremes e consommés, esta época é a alta temporada - e as receitas a seguir vêm a calhar. Bom apetite!
Desta vez, o inverno mostrou mesmo as caras. Para quem, como o colunista, curte caldos, sopas, cremes e consommés, esta época é a alta temporada - e as receitas a seguir vêm a calhar. Bom apetite!
Sopa de cenoura ao curry e gengibre (foto acima)
Enviada pelo Kurotel
Ingredientes (seis porções):
  • 4 cenouras médias cortadas em cubos
  • 1 colher (sopa) de óleo
  • 1 colher (chá) de curry
  • 1 colher (sopa) de gengibre fresco ralado
  • 1 xícara (chá) de cebola picada
  • 1 xícara (chá) de talos de salsão picados
  • 1 xícara (chá) de alho-poró em rodelas
  • 1 xícara (chá) de vinho branco
  • 3 xícaras (chá) de caldo de frango caseiro
  • 1 colher (café) de sal
  • pimenta do reino moída
Modo de preparar:
  1. Aquecer óleo em uma panela, acrescentar cebola, salsão, alho-poró, curry e deixar no fogo. Quando os ingredientes murcharem, derramar vinho e ferver para que o líquido se reduza à metade.
  2. Juntar cenoura, gengibre, caldo de frango e manter no fogo até que a cenoura esteja cozida.
  3. Passar pelo liquidificador até formar um creme e retornar à panela para aquecer. Temperar com sal, pimenta e servir.
Creme de cogumelos com cebola caramelizada
Por Carolina Vaccaro, do Tua Fruta Café (Caxias)
Ingredientes:
  • 4 cebolas médias cortadas em tiras finas
  • 4 batatas médias em cubos
  • 300g de cogumelos Paris cortados em tiras finas
  • 4 dentes de alho picados
  • 1 colher (sopa) de açúcar
  • 1 colher (sopa) de sal
  • 1 ramo de alecrim
  • 3 ramos de tomilho (1 inteiro e 2 debulhados)
  • azeite de oliva
  • pimentas preta, branca e rosa
  • 100g de amêndoas
Modo de preparar:
  1. Deixar amêndoas de molho por pelo menos oito horas.
  2. Aquecer azeite em uma panela e refogar cebola e alho com açúcar e sal, até que adquirir coloração marrom claro.
  3. Acrescentar cogumelos e refogar por mais sete minutos. Retirar uma concha e reservar.
  4. Adicionar à panela batatas, alecrim, tomilho, três xícaras de água e manter no fogo até as batatas ficarem macias.
  5. Tirar amêndoas da imersão e bater em liquidificador com duas xícaras de água. Passar por coador bem fino.
  6. Remover da panela ramos de alecrim e de tomilho, acrescentar duas xícaras do leite de amêndoas e bater tudo em liquidificador.
  7. Reaquecer o creme, juntar a concha de cogumelos reservada e servir.

Complexo de sinaleira

GASTRO OPINIÃO - BARRANCO - CARRÉ CORDEIRO foto CPM ESPECIAL JC | CMP/ESPECIAL/JC
Carré de cordeiro do restaurante Barranco
CMP/ESPECIAL/JC
Domingo à tarde, desperdicei meu tempo ouvindo o prefeito Marchezan anunciar medidas mais flexíveis, entre as quais uma, muito bem fundamentada, que permitiria a abertura de restaurantes até 17h. A cantilena prosseguiu, em vários espaços de rádio e tevê, ao longo da segunda-feira. Até 18h, quando ele - ao lado do governador - desmentiu seus próprios argumentos e voltou atrás em quase tudo o que sustentou.
Confesso que me sinto um tanto idiota, tentando ao máximo me manter nos limites de meu domicílio, enquanto nos noticiários vejo gente pelas ruas, sem máscara nem distanciamento, como se nada estivesse acontecendo. E imagino o sentimento dos que atuam no ramo da gastronomia: um dia pode abrir, no dia seguinte tem que fechar. Como administrar um negócio desse jeito?! E as inevitáveis demissões no setor não comovem a ninguém?
De minha parte, sinto-me mais seguro nos restaurantes em que pude almoçar, nas duas últimas semanas, do que me sentiria em uma fila de qualquer coisa, ou dentro de um ônibus, ou bebendo em alguma barraca lá na beira do Guaíba.
Anseio por constatar bons resultados dessa política de nossos governantes, desse abre e fecha, como se eles fossem meras sinaleiras de trânsito. Se não baixarem significativamente os índices de contaminação, eles terão errado: ou por adotar tão rigoroso confinamento, ou por não fiscalizarem o cumprimento de suas próprias decisões.
Aproveito para desmentir um boato: o Barranco está cumprindo as normas do governo, atendendo apenas por delivery ou take away (que tal esse carré de cordeiro da foto?). Mas nunca seus sócios, Elson e Chiquinho, cogitaram desistir após 51 anos. Ainda mais depois de telefonemas chorosos que receberam de insignes figuras da sociedade, que acreditaram no que rolou nas redes sociais.

Em casa, cinema e sabores palacianos

Essa da foto é Marina Guedes, uma de quatro chefs que participarão do Mesa de Cinema dia 11 de julho. Será uma edição especial, primeiro por marcar os 15 anos do projeto de Rejane Martins, do qual brotou a Mesa Produtora. Depois porque será on-line, simultaneamente de quatro sedes: São Paulo, Porto Alegre, Canela/Gramado e Vale do Sinos. O filme - Os sabores do palácio - inspira quatro menus diferentes para degustação em casa. Informe-se: www.mesaprodutora.com.br.
Comentários CORRIGIR TEXTO
Carlos Pires de Miranda
Carlos Pires de Miranda
As novidades nas operações gastronômicas no Rio Grande do Sul, receitas exclusivas e dicas de lugares agradáveis para apreciar o melhor da culinária estão na coluna Gastronomia, publicada todas as sextas-feiras.