Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 30 de novembro de 2018.
Dia da Reforma Agrária.

Jornal do Comércio

Jornal da Lei

COMENTAR | CORRIGIR

Profissão

Edição impressa de 27/11/2018. Alterada em 30/11 às 15h07min

Três chapas disputam presidência da OAB-RS no Rio Grande do Sul

Breier (esquerda), Petri da Silva (centro) e Torelly estão na disputa pela presidência da ordem dos advogados

Breier (esquerda), Petri da Silva (centro) e Torelly estão na disputa pela presidência da ordem dos advogados


Arte/JC
Igor Natusch
No próximo dia 30, advogados de todo o Rio Grande do Sul irão eleger o novo presidente da seccional gaúcha da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-RS) para o triênio 2019/2021. Para o pleito deste ano, três chapas concorrem à presidência gaúcha da Ordem.
O atual presidente, Ricardo Breier, concorre à reeleição pela chapa OAB Mais, com Jorge Luiz Dias Fara como vice. Também disputam a eleição a Chapa 2 - OAB em frente, encabeçada por Paulo Roberto Petri da Silva e com Luciane Lourdes Webber Toss como vice-presidente; e a Chapa 3 - "Muda OAB-RS - Somos Tod@s OAB", com Paulo Peretti Torelly buscando a presidência ao lado de Maria Cristina Cereser Pezzella.
Na ocasião, serão eleitas também as diretorias para as subseções regionais da Ordem. As urnas, cedidas pelo Tribunal Regional Eleitoral do Estado, ficarão abertas entre 9h e 17h. Em Porto Alegre, o pleito será realizado no ginásio Gigantinho, ao lado do estádio Beira-Rio. Ao todo, mais de 100 mil advogados estão aptos para votar, e o comparecimento é obrigatório para todos os profissionais gaúchos inscritos na OAB. Mais informações podem ser obtidas em https://www.oabrs.org.br/eleicoes/.

Ricardo Breier - OAB Mais


CLAITON DORNELLES /JC
  • Inteligência artificial a serviço da Advocacia;
  • Ações para minimizar a morosidade do Judiciário;
  • Fortalecimento e modernização das 106 subseções;
  • Capacitação permanente para o processo eletrônico;
  • Gravação de audiências na Justiça do Trabalho;
  • Aprovação do Projeto nº 83/2008 - criminalização da violação das prerrogativas da advocacia;
  • Ampliação de auxílio para advogadas e advogados idosos e promoção de ações visando à inclusão de profissionais com necessidades especiais;
  • Criação e implantação de aplicativo de denúncias de violação às prerrogativas;
  • Projeto "Meu primeiro escritório": financiamento diferenciado e outros benefícios para jovens advogados;
  • Valorização da previdência privada para advogadas e advogados/OAB Prev;
  • Interiorização da ESA-RS e CAA-RS.

Paulo Roberto Petri da Silva - OAB em frente


OAB-RS/DIVULGAÇÃO/JC
  • Criação de uma ouvidoria especial que receba denúncias sobre discriminação de gênero, etnia, geração e qualquer forma de assédio;
  • Exclusão da cláusula de barreira para participação da jovem advocacia;
  • Defesa de uma comissão permanente de Igualdade e representatividade racial;
  • Projeto de lei para piso salarial da advocacia;
  • Isentar taxas de constituição de sociedade individual para advogados e advogadas com até cinco anos de inscrição;
  • Anuidade gradativa, com cobrança de 20% no primeiro ano de inscrição na Ordem;
  • Isenção de anuidade para gestantes e adotantes;
  • Campanhas de conscientização sobre assédio e condutas sexistas.

Paulo Torelly - 'Muda OAB-RS - Tod@s somos OAB'


OAB-RS/DIVULGAÇÃO/JC
  • Piso profissional da advocacia e integração dos jovens advogados na profissão;
  • Instituir, com recursos da Caixa de Assistência, fundo complementar de previdência para os inscritos;
  • Redução da anuidade, com isenção de novos advogados nos primeiros três anos;
  • Eleição direta para o 5º constitucional;
  • Prioridade nos serviços forenses para gestantes e lactantes, além de criação de espaço infantil em audiências;
  • Prioridade na defesa das prerrogativas e fim do aviltamento da verba honorária;
  • Mobilização pela revogação da reforma trabalhista;
  • Eleição direta pela advocacia da lista sêxtupla;
  • Concurso público para seleção de pessoal.
     
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Luiz Einloft 27/11/2018 08h31min
Pq Chapa 2 ? é simples, renovação com competencia.