Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 17 de julho de 2018.
Dia de Proteção às Florestas .

Jornal do Comércio

Jornal da Lei

COMENTAR | CORRIGIR

Leitura

Notícia da edição impressa de 17/07/2018. Alterada em 17/07 às 01h00min

Machado de Assis

Machado de Assis escrevia com sofisticação técnica na seara jurídica, mesmo não tendo sido advogado, em meio a tantos juristas com quem convivia, como Inglês de Souza, Ruy Barbosa e Silvio Romero. A obra contém resultados da pesquisa Machado de Assis e a Questão Criminal, desenvolvida por Nilo Batista desde 2014, no Programa de Pós-graduação em Direito da Universidade do Estado do Rio de Janeiro. O percurso de Batista foi muito além de só examinar temas de criminologia. Dedicou-se às minúcias. Pesquisou todos os livros que Machado tinha em sua biblioteca, para ver aqueles em que poderia ter estudado. Apoiou-se em conjecturas, sempre fazendo observações originais.
Machado de Assis, Criminalista, Nilo Batista, Editora Revan, 254 páginas, preço sugerido R$ 52,00

Criminologia

O livro tem dois objetivos desafiadores: primeiro, aproximar a criminologia dos estudiosos do Direito; segundo, suavizar a densa linguagem criminológica. Mirar esses objetivos refletiu diretamente sobre a metodologia e o desenvolvimento da abordagem. O autor optou por traçar, em linguagem acessível, uma breve análise da história do pensamento criminológico. A obra se estrutura em três partes, a primeira dispõe sobre os elementos e conceitos básicos necessários à compreensão não apenas do nascimento e importância da criminologia, mas também do seu moderno objeto de estudo; a segunda analisa as vertentes sociológicas da criminologia; e, por fim, a terceira trata de questões que são reflexo das teorias criminológicas.
Criminologia, Eduardo Viana, Editora Juspodivm, 448 páginas, preço sugerido R$ 67,90
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia