Porto Alegre, terça-feira, 30 de março de 2021.
Porto Alegre,
terça-feira, 30 de março de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Trabalho

- Publicada em 03h00min, 30/03/2021. Atualizada em 13h06min, 30/03/2021.

Unidade de saúde do caminhoneiro completa um ano em Uruguaiana

Porto seco da cidade gaúcha é o único em toda região de fronteira do País a oferecer as consultas

Porto seco da cidade gaúcha é o único em toda região de fronteira do País a oferecer as consultas


/SINDIFISCO/DIVULGAÇÃO/JC
A primeira Unidade Sentinela de Saúde do Trabalhador Caminhoneiro do Brasil, instalada no segundo maior Porto Seco da América Latina, na cidade gaúcha de Uruguaiana, completa um ano de funcionamento em março. Implantado pelo Centro de Referência Regional de Saúde do Trabalhador (Cerest Oeste), é o único local em toda a região de fronteira no país a oferecer serviços de saúde aos caminhoneiros que cruzam o País. A iniciativa conta com o apoio da Multilog, empresa que administra o recinto, da Secretaria de Saúde de Alegrete e Uruguaiana, o Ministério Público do Trabalho e Receita Federal.
A primeira Unidade Sentinela de Saúde do Trabalhador Caminhoneiro do Brasil, instalada no segundo maior Porto Seco da América Latina, na cidade gaúcha de Uruguaiana, completa um ano de funcionamento em março. Implantado pelo Centro de Referência Regional de Saúde do Trabalhador (Cerest Oeste), é o único local em toda a região de fronteira no país a oferecer serviços de saúde aos caminhoneiros que cruzam o País. A iniciativa conta com o apoio da Multilog, empresa que administra o recinto, da Secretaria de Saúde de Alegrete e Uruguaiana, o Ministério Público do Trabalho e Receita Federal.
Ao longo deste período, foram realizadas mais de 700 consultas de enfermagem, aplicadas cerca de 1.100 vacinas contra a influenza H1N1, feitas quase 2.500 triagens para detecção da Covid-19, além de testes rápidos para hepatite B, hepatite C, sífilis e HIV; cálculos de índice de Massa Corpórea (IMC), aferição de pressão arterial e glicose. Também foram realizadas ações educativas de prevenção à propagação da pandemia e o bem-estar da saúde do homem.
"O projeto, tanto na testagem, divulgação de informações sobre saúde e ações preventivas, é essencial para a segurança dos profissionais e o seguimento dos protocolos sanitários. A iniciativa colabora muito no combate à Covid-19. Os motoristas são trabalhadores que exercem atividades essenciais, portanto, é necessário que recebam essa atenção e esse suporte", afirma Lilian Stum, enfermeira e coordenadora do Setor Covid-19 em Uruguaiana.
Passam pelo local diariamente cerca de 1.100 mil caminhoneiros, vindos de todas as regiões do país. As consultas e exames continuam em 2021 e são realizadas gratuitamente, de segunda a sexta-feira, das 8h às 14h, mediante a apresentação do cartão do SUS.

Medidas ajudam caminhões a poluírem menos

A emissão de poluentes na atmosfera é a grande responsável pelo aquecimento global. E se antes os veículos automotores eram considerados pelos cientistas como os grandes vilões, nas últimas décadas isso vem mudando com a implantação de programas de controle de emissões veiculares na Europa, nos Estados Unidos e em diversos países. No Brasil, o programa de controle de emissões veiculares (Proconve), que está em sua sétima fase, estipula a redução de 60% nas emissões de óxido de nitrogênio e de 80% nas emissões de material particulado dos caminhões e ônibus que saem de fábrica.

Em 2022, quando começar a vigorar a fase 8 do Proconve, esses índices deverão ser de, no mínimo, 90%. Mas toda essa tecnologia antipoluente só funciona corretamente se as manutenções preventivas forem feitas regularmente e em conformidade com as instruções do manual do fabricante. Vale ressaltar que dirigir um caminhão que polui mais do que o permitido, é considerado infração grave pela legislação de trânsito com aplicação de multas e perda de cinco pontos na carteira de habilitação.

Desta forma, para não prejudicar o meio ambiente e não correr o risco de ser punido vale seguir dicas como as da concessionária de caminhões Via Trucks, que tem unidades em Guarulhos-SP, São Bernardo do Campo-SP e Contagem-MG. A Via Trucks é revendedora da marca holandesa DAF, que conta com uma planta fabril no município de Ponta Grossa, no Paraná. A linha DAF é fabricada dentro dos padrões exigidos pelo Proconve 7 e a Via Trucks possui, em suas instalações, toda a tecnologia necessária e técnicos capacitados para realizar a manutenção de veículos novos e usados da DAF, além de também estar gabaritada para atender outras marcas em sua oficina.

"A boa manutenção está diretamente ligada ao desempenho, influenciando em maior eficiência do veículo, reduzindo o consumo de combustível e consequentemente os poluentes. Portanto, uma boa assistência oferecida por profissionais especializados é fundamental", explica Marcos Nogueira, gerente de pós-vendas da Via Trucks.

Nogueira reforça que um profissional sem o devido conhecimento e sem os equipamentos certos não saberá identificar problemas. Além disso, é arriscado usar peças de reposição paralelas e fora de conformidade. "Na Via Trucks, o proprietário do veículo conta com profissionais experientes e tem à disposição peças originais, genuínas e homologadas", afirma o gerente.

Desde 2012 os caminhões saem de fábrica munidos de um sistema de pós-tratamento de gases de escape conhecido pela sigla SCR. Além de reduzir a emissão de poluentes ele também melhora o desempenho do caminhão.

Comentários CORRIGIR TEXTO