Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 28 de dezembro de 2018.
Dia do Petroquímico. Dia do Salva-Vidas.

Jornal do Comércio

JC Logística

COMENTAR | CORRIGIR

Transportes

Edição impressa de 28/12/2018. Alterada em 28/12 às 01h00min

Transportadores projetam bons resultados para 2019

Apenas 2,8% dos participantes da sondagem acreditam em ano ruim

Apenas 2,8% dos participantes da sondagem acreditam em ano ruim


JOÃO MATTOS/JOÃO MATTOS/ARQUIVO/JC
O ano de 2019 será bom para o setor de transporte. Isso é o que esperam 74,2% dos transportadores participantes da 10ª edição da Sondagem Expectativas Econômicas do Transportador 2018, realizada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT). O resultado indica uma elevada confiança dos empresários no que se refere à capacidade de o novo governo promover as mudanças estruturais necessárias para uma retomada mais consistente do crescimento econômico. O segmento mais otimista quanto ao próximo ano é o ferroviário de cargas (83,3% acreditam que será melhor), enquanto o menos otimista é o metroferroviário (25,0%).
Após um longo período de ceticismo da maioria dos transportadores quanto ao desempenho da economia e da própria atividade transportadora, apenas 2,8% dos participantes desta sondagem afirmaram que o setor de transporte no Brasil estará em uma situação pior em 2019, quando se compara à realidade dos últimos dois anos.
Questionados sobre a expectativa para os principais fundamentos macroeconômicos e indicadores de desempenho empresarial, os transportadores se revelaram bastante confiantes para o próximo ano, apesar dos resultados insatisfatórios de 2018. Assim, 76,6% dos entrevistados creem que a taxa de crescimento do PIB de 2019 será maior do que a de 2018.
Quanto à inflação, a expectativa é de queda para 46,4% dos transportadores. Nesse ponto, é preciso fazer uma ressalva, pois, ainda que a expectativa do IPCA seja de leve alta para o próximo ano, ela não reflete necessariamente o custo dos transportadores, que foi significativamente aumentado, em 2018, devido às altas dos preços dos combustíveis, destacadamente o diesel e o querosene de aviação (QAV). Já o câmbio, que influenciou diretamente o preço dos combustíveis em 2018, deve cair, em 2019, segundo 45,0% dos entrevistados.
Para 48,5% dos entrevistados, a taxa de juros - fundamental para a realização de investimentos - tem previsão de queda. No que tange à carga tributária, 41,8% apostam em sua diminuição, provavelmente confiando em uma bem-sucedida reforma tributária com reflexos já em 2019. Outros 41,0% são menos otimistas e acreditam na manutenção do custo da obrigação tributária para o setor, enquanto apenas 12,0% revelaram expectativa de elevação da carga tributária.
Esse comportamento mais dinâmico da atividade econômica, se confirmado, deve ter seus efeitos positivos para o setor transportador. Assim, 68,7% dos transportadores entrevistados projetam aumento da receita bruta em 2019, remuneração adicional oriunda do aumento da movimentação de cargas (83,4%), de passageiros (59,0%) e do número de viagens (67,3%). Acreditando nesse cenário otimista, 68,3% dos entrevistados esperam reduzir a ociosidade em suas empresas em 2019. O dinamismo econômico justifica o fato de que 53,0% pretendem aumentar a contratação formal de empregados e 67,5% planejam investir em aquisição de veículos já no próximo ano.
Isso indica que, na avaliação do setor, não apenas a crise econômica efetivamente teve seu fim, mas também que os transportadores confiam nas propostas e nas medidas já sinalizadas pelo novo governo, principalmente naquelas relacionadas ao cenário econômico.
Entre as ações estratégicas já anunciadas pela equipe econômica, destacam-se aquelas relacionadas à melhoria do ambiente de negócios e ao aperfeiçoamento dos marcos regulatórios, ambos temas muito relevantes para o setor transportador.
Para 77,7% dos entrevistados, o ambiente de negócios para sua empresa, a partir de 2019, estará mais favorável. Essa expectativa de cenário propício à atividade empreendedora é muito importante por ser um dos elementos estratégicos no planejamento de investimentos, contratações e expansão da atividade transportadora para os próximos anos.
No que se refere às variáveis mais sensíveis ao setor transportador, os entrevistados indicaram os pontos que devem ser priorizados pelo presidente Jair Bolsonaro. O aspecto mais importante, evidenciado por 61,1% dos transportadores, são os investimentos em infraestrutura de transporte. Na sequência, foram destacadas a redução da carga tributária (57,7%), a segurança (45,5%) e a desburocratização (40,3%). 

Sest/Senat oferece 10 cursos gratuitos para gerir negócios estratégicos no transporte

Saber administrar é essencial para ter mais sucesso nos negócios. No caso dos transportadores, é importante saber gerenciar bem os custos operacionais e precificar o frete; administrar as finanças; conquistar e se relacionar bem com os clientes.
A educação a distância do Sest/Senat oferece diversos cursos gratuitos que ensinam conceitos e práticas capazes de ajudar transportadores e profissionais da área administrativa no gerenciamento dos negócios. Também preparam e qualificam quem busca oportunidades de trabalho no setor. Os alunos podem estudar por meio de celular, tablet ou computador, a qualquer hora do dia. Cada curso tem uma carga horária sugerida, mas a finalização depende do ritmo de estudos de cada pessoa. Aqueles que são aprovados nas capacitações recebem certificado de conclusão. Mais informações estão cursos disponíveis no site ead.sestsenat.org.br

Confira as capacitações:

Administração do frete
  • Conhecimento e organização permitem a prestação de um serviço com qualidade e eficiência. O curso conceitua a importância da administração do frete e apresenta metodologias para definição de preços e classificação de custos.
  • Carga horária sugerida: 30 h/a.
Administração financeira
  • O curso visa aprofundar conhecimentos relacionados ao planejamento financeiro, fundamental para qualquer tipo de empresa, além de apresentar técnicas para a definição de preços de vendas, fluxo de caixa e demonstrativos financeiros para auxiliar as organizações a alcançarem suas metas.
  • Carga horária sugerida: 30 h/a.
Cálculo do frete
  • Administrar os gastos do caminhão e calcular os custos de uma viagem para o frete são habilidades fundamentais para gestores e profissionais autônomos. O curso mostra como a organização financeira pode garantir um bom preço para o cliente e a sustentabilidade do negócio.
  • Carga horária sugerida: 10 h/a.
Empreendedorismo no setor de transporte
  • O curso foi elaborado para todas as pessoas que desejam empreender no setor de transporte e logística para atender a demandas do setor. Ele ensina, por exemplo, a como estruturar o plano e formalizar o negócio.
  • Carga horária sugerida: 10 h/a.
Custos e nível de serviço
  • O curso aborda conceitos essenciais de custo de produção e custos logísticos, estratégias para a formação de preços, nível de serviço logístico, além de abordar a construção de indicadores e sistemas de avaliação de desempenho por indicadores.
  • Carga horária sugerida: 30 h/a.
Gerenciando com excelência
  • A excelência gerencial é alcançada por meio de técnicas de planejamento, execução, avaliação e ajustes em seus processos. O curso apresenta conceitos de gerenciamento, liderança, governança, sustentabilidade, regulação e negociação.
  • Carga horária sugerida: 30 h/a.
Gestão administrativo financeira do transporte de cargas
  • O curso tem como objetivo auxiliar gestores e trabalhadores do setor de transporte e logística a compreenderem formas de capitalizar, entender o sistema de amortização constante e conhecer as rotinas administrativas de empresas.
  • Carga horária sugerida: 10 h/a.
Introdução à gestão financeira
  • O curso capacita trabalhadores do transporte e das demais áreas com conceitos básicos relacionados à matemática, dívidas, custos e lucros, bem como demonstrações e indicadores financeiros.
  • Carga horária sugerida: 30 h/a.
Tarifas e custos logísticos e de transportes
  • Compreender tarifas e custos logísticos é fundamental para tomadas de decisão no setor de transporte. Isso implica o planejamento e a lucratividade das empresas. O curso mostra conceitos e definições para a compreensão sobre o que são custos e como se dá a formação de preços no transporte de cargas.
  • Carga horária sugerida: 35 h/a.
Gestão de marketing
  • O curso apresenta aos alunos noções básicas de marketing. Além disso, esclarece o significado de produto e sua classificação, fatores que afetam as decisões de preços e canais de distribuição, bem como descreve e elenca características de propaganda e publicidade.
  • Carga horária sugerida: 30 h/a.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia