Porto Alegre, terça-feira, 11 de janeiro de 2022.
Porto Alegre,
terça-feira, 11 de janeiro de 2022.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Entrevista

- Publicada em 11/01/2022 às 14h19min.

Contabilidade terá papel central na recuperação do País, diz Márcio Schuch Silveira

Dirigente quer também trabalhar pela valorização da atividade contábil

Dirigente quer também trabalhar pela valorização da atividade contábil


ANDRESSA PUFAL/JC
Nícolas Pasinato
Em sessão plenária realizada na última quarta-feira (5), o contador Márcio Schuch Silveira foi eleito e empossado como novo presidente do Conselho Regional de Contabilidade do Rio Grande do Sul (CRCRS). Ele substitui a contadora Ana Tércia Lopes Rodrigues, que esteve à frente do Conselho na última gestão. Na cerimônia, no Hotel DeVille, foram anunciados também os membros da nova diretoria da entidade para o período 2022-2023. No discurso, Silveira se solidarizou com as vítimas da pandemia de Covid-19 e suas famílias e ressaltou o papel essencial da contabilidade para o desenvolvimento econômico, em particular, no atual contexto do País. Também destacou o fato da área acompanhar os avanços da sociedade, que está cada vez mais digital e enfatizou a importância da participação do profissional contábil para diferentes públicos, sejam eles públicos ou privados. "Ser essencial, porém, não necessariamente significa ser reconhecido como tal. Cabe aos conselheiros fazer com que essa verdadeira capacidade de produzir bons resultados seja reconhecida por todos", defendeu. Em entrevista ao JC Contabilidade, o contador falou sobre mais alguns pontos que devem marcar a nova gestão do CRCRS.
Em sessão plenária realizada na última quarta-feira (5), o contador Márcio Schuch Silveira foi eleito e empossado como novo presidente do Conselho Regional de Contabilidade do Rio Grande do Sul (CRCRS). Ele substitui a contadora Ana Tércia Lopes Rodrigues, que esteve à frente do Conselho na última gestão. Na cerimônia, no Hotel DeVille, foram anunciados também os membros da nova diretoria da entidade para o período 2022-2023. No discurso, Silveira se solidarizou com as vítimas da pandemia de Covid-19 e suas famílias e ressaltou o papel essencial da contabilidade para o desenvolvimento econômico, em particular, no atual contexto do País. Também destacou o fato da área acompanhar os avanços da sociedade, que está cada vez mais digital e enfatizou a importância da participação do profissional contábil para diferentes públicos, sejam eles públicos ou privados. "Ser essencial, porém, não necessariamente significa ser reconhecido como tal. Cabe aos conselheiros fazer com que essa verdadeira capacidade de produzir bons resultados seja reconhecida por todos", defendeu. Em entrevista ao JC Contabilidade, o contador falou sobre mais alguns pontos que devem marcar a nova gestão do CRCRS.
JC Contabilidade - Qual o sentimento ao assumir este novo cargo e o que deve marcar a gestão da nova diretoria a partir de agora?
Márcio Schuch Silveira - O sentimento é de muita vontade de melhorar o ambiente da profissão contábil, trabalhar pela valorização da nossa profissão e começar um momento diferente no pós-pandemia. Sabemos que a sociedade vai precisar se reerguer economicamente e os profissionais da contabilidade têm potencial muito grande para participar de forma efetiva disso. O grande sentimento do momento, portanto, é conseguir organizar a nossa profissão para participar cada vez mais dessa construção de uma sociedade mais desenvolvida e justa.
JC Contabilidade - De que forma o CRCRS deve trabalhar as tendências que acompanham a profissão junto aos profissionais de contabilidade?
Silveira - O primeiro passo é estar atento a tudo o que acontece, sejam as inovações ou tudo aquilo que afete o ambiente econômico. Sem dúvida, é papel da nossa entidade acompanhar o que vem pela frente e fazer com que essas novas tecnologias e novos conceitos sejam realmente colocados em prática pelos profissionais. Entendemos que o Conselho deve ser a entidade de vanguarda da nossa profissão, ditando algumas tendências de forma de atuação e de tecnologias a serem utilizadas para massificar isso em toda área contábil.
JC Contabilidade - E como deve ser a atuação do Conselho junto ao poder público nesta nova gestão?
Silveira - Da mesma forma, devemos estar atentos a tudo o que ocorre. Temos muito conhecimento na prática do que afeta essas reformas que estão sendo discutidas no ambiente empresarial e econômico. A nossa forma de atuação será de bastante diálogo com todos os órgãos, seja o Legislativo ou o Executivo, mas também de apresentar propostas de melhorias. Sempre que alguma mudança que afete o ambiente contábil surgir, estaremos atentos para sugerir melhorias e fazer com que elas não criem mais obstáculos do que, efetivamente, contribuam para o desenvolvimento da sociedade. 
Conteúdo Publicitário
Comentários CORRIGIR TEXTO