Porto Alegre, quarta-feira, 23 de setembro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 23 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Profissão

- Publicada em 03h00min, 19/02/2020.

CRCRS e Assespro-RS assinam acordo de cooperação técnica

O Conselho Regional de Contabilidade do Rio Grande do Sul (CRCRS) e a Associação Brasileira das Empresas de TI do Rio Grande do Sul (Assespro-RS) assinaram na semana passada um acordo de cooperação técnica com foco na capacitação e qualificação dos profissionais de contabilidade do Estado. Um dos primeiros assuntos trabalhados foi a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais, que entra em vigor em agosto deste ano. 
O Conselho Regional de Contabilidade do Rio Grande do Sul (CRCRS) e a Associação Brasileira das Empresas de TI do Rio Grande do Sul (Assespro-RS) assinaram na semana passada um acordo de cooperação técnica com foco na capacitação e qualificação dos profissionais de contabilidade do Estado. Um dos primeiros assuntos trabalhados foi a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais, que entra em vigor em agosto deste ano. 
A presidente da Assespro-RS, Aline Deparis, apresentou as particularidades da nova lei na sede do CRCRS para um público de cerca de 30 pessoas. "Vamos aproximar os profissionais de contabilidade às novas tecnologias e levar esse pioneirismo que a Assespro/RS tem sobre o tema da proteção de dados, preparando-os frente a esse novo desafio", destacou Aline. 
Desde o ano passado, a associação vem promovendo a "Certificação Assespro-RS para DPO" para formar profissionais para atuar nessa nova especialidade demandada pela LGPD, o Encarregado de Dados (ou DPO, na sigla em inglês). Já foram realizadas 12 edições, que capacitou 571 pessoas de 57 cidades e seis estados brasileiros. O acordo, segundo Aline, aproxima nossa entidade de empresas que ainda não temos contato direto e que podem contar com a experiência das nossas associadas, oportunizando ainda mais networking. 
"Diante dessa era tecnológica, entendo como primordial preparar o profissional, oportunizando eventos de capacitação nessa área. Para tanto, nada mais apropriado do que firmar um acordo de cooperação técnica com a Assespro-RS, que poderá colaborar de forma efetiva na constante atualização e renovação do conhecimento, frente às constantes mudanças", avalia a presidente do CRCRS, Ana Tércia L. Rodrigues.

CFC implementa Governança em TI e atende recomentação do TCU

A fim de adotar melhores práticas para a área de Tecnologia de Informação (TI), o Conselho Federal de Contabilidade (CFC) implementou, em janeiro, a Governança em TI. O mecanismo é considerado essencial para liderança, estratégia e controle postos em prática com o objetivo de avaliar, direcionar e monitorar a atuação da gestão, visando à prestação de serviços de interesse da sociedade. A resolução Nº 1.584 que o normatiza está publicada no Diário Oficial da União, do dia 9 de janeiro de 2020.
A ação atende recomendações oriundas do Tribunal de Contas da União (TCU) e do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (Portaria n.º 19/2017), que definiram que os órgãos e as entidades integrantes do Sistema de Administração dos Recursos de Tecnologia da Informação (Sisp) deverão adotar medidas para implantar, desenvolver e aperfeiçoar a governança de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC).
Segundo, a diretora Executiva do CFC, Elys Tevania, a Governança em TI é de fundamental importância, pois trata de um conjunto de políticas e práticas que alinham os recursos da tecnologia com metas e objetivos do CFC. "Ela contribuirá efetivamente para que a instituição seja mais transparente, sustentável, cumpra a sua missão, e ainda melhore os indicadores estratégicos institucionais em benefício do profissional da contabilidade e da sociedade".
Além disso, Elys completa que a Governança também visa ser um mecanismos de controle que estabelece diretrizes para planejamento, organização, fornecimento (aquisição) à gestão e ao uso de soluções de TI; bem como definir papéis e responsabilidades aos envolvidos na governança e gestão das Tecnologias de Informação.
O modelo de Governança em TI está alinhado ao Planejamento Estratégico do Sistema CFC/CRCs que é regido pela Transparência; Ética; Eficiência; Integridade; Equidade; e Accountability. Entretanto, para melhor desempenho do mecanismo, esses princípios serão somados a outros específicos voltados à Tecnologia da Informação, que são: Foco no Cliente; TI como Ativo Estratégico; Gestão por Resultados; Prestação de Contas e Responsabilização; e Conformidade e Gestão de Riscos.
 
Comentários CORRIGIR TEXTO