Porto Alegre, domingo, 26 de julho de 2020.
Dia dos Avós.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
domingo, 26 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Distinção

- Publicada em 03h26min, 21/08/2019. Atualizada em 03h00min, 21/08/2019.

Estado tem recorde de inscrições em prêmio de educação fiscal

O PNEF valoriza anualmente as melhores práticas de Educação Fiscal

O PNEF valoriza anualmente as melhores práticas de Educação Fiscal


VISUALHUNT/DIVULGAÇÃO/JC
A oitava edição do Prêmio Nacional de Educação Fiscal (PNEF) tem se mostrado um sucesso. A Febrafite - Federação Brasileira de Associações de Fiscais de Tributos Estaduais, entidade realizadora do evento, homologou 301 trabalhos inscritos de todo o País, entre as categorias escola e instituições. As inscrições para as categorias Imprensa e Tecnologia podem ser realizadas pelo site do prêmio.
A oitava edição do Prêmio Nacional de Educação Fiscal (PNEF) tem se mostrado um sucesso. A Febrafite - Federação Brasileira de Associações de Fiscais de Tributos Estaduais, entidade realizadora do evento, homologou 301 trabalhos inscritos de todo o País, entre as categorias escola e instituições. As inscrições para as categorias Imprensa e Tecnologia podem ser realizadas pelo site do prêmio.
Do total, o Rio Grande do Sul é responsável por 85 projetos, sendo 62 vindo de escolas e 23 de instituições. O número é o maior entre os estados participantes, mantendo a tradição e o reconhecimento que o Estado conquistou ao longo dos 8 anos de PNEF. Em 2018, do total dos 213 inscritos, 80 trabalhos foram enviados pelo estado gaúcho.
Considerado o "Oscar da Cidadania", o PNEF valoriza anualmente as melhores práticas de Educação Fiscal que atuam sobre as temáticas da função social dos tributos, da qualidade do gasto público e do acompanhamento do retorno dos recursos à sociedade. Neste ano, concorrem 23 estados e o Distrito Federal com iniciativas de escolas públicas, universidades federais, estaduais, prefeituras municipais, secretarias de finanças e tributação, tribunais de contas, dentre outras que atuam com as temáticas da função social dos tributos.
Nove trabalhos postulantes serão os vencedores desta edição: 3 escolas, 2 instituições, 2 imprensa e 9 projetos de tecnologia. Nestes dois últimos (imprensa e tecnologia), as inscrições encerram-se somente no dia 10 de outubro. Os prêmios em dinheiro variam de R$ 2 mil a 10 mil. Ao todo, serão distribuídos mais de R$ 50 mil em premiação. Os coordenadores dos projetos vencedores (escolas de instituições) serão premiados com R$ 1 mil para cada em reconhecimento pelo trabalho desenvolvido em sua região.
O objetivo da premiação na categoria imprensa é incentivar a produção de reportagens que tenham como tema a educação fiscal. Poderão ser inscritas reportagens que abranjam conceitos tributários básicos e sobre a função social dos tributos, atuação do Fisco no Estado Brasileiro, combate à sonegação e corrupção fiscal, importância da nota e do cupom fiscal, acompanhamento das contas públicas, controle social, transparência e qualidade dos gastos públicos, preservação do patrimônio público/ combate ao vandalismo, e outros.
Já Tecnologia é destinada amadores, profissionais e organizações da iniciativa pública, privada ou do 3º setor, que desenvolvam ou financiem o desenvolvimento de aplicativos, jogos e programas para computadores ou dispositivos móveis, aplicados ou destinados à educação fiscal.
Comentários CORRIGIR TEXTO