Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 10 de abril de 2019.
Dia da Engenharia.

Jornal do Comércio

JC Contabilidade

COMENTAR | CORRIGIR

Fala Profissional

Edição impressa de 10/04/2019. Alterada em 09/04 às 15h19min

NAF São Judas Tadeu atende com foco na declaração do Imposto de Renda

Lilian se orgulha: em oito anos, foram atendidas mais de 380 pessoas e 160 alunos participaram

Lilian se orgulha: em oito anos, foram atendidas mais de 380 pessoas e 160 alunos participaram


JONATHAN HECKLER/ARQUIVO/JC
Roberta Mello
Aqueles contribuintes que ainda não fizeram sua Declaração de Imposto de Renda Pessoa Física (DIRPF) podem contar com um auxílio gratuito na hora de prestar contas ao Fisco. Os Núcleos de Apoio Contábil e Fiscal (NAFs) são uma importante solução para quem enfrenta dificuldades de acesso à internet ou que têm dúvidas sobre algum ponto assunto contábil, seja referente à declaração ou a qualquer outro ponto. Além disso, o projeto aproxima o conteúdo trabalhado em sala de aula da prática e capacita os alunos no atendimento ao cidadão.
O núcleo pioneiro na prestação desse serviço é o da Faculdade São Judas Tadeu, que desde 2011 abre as portas à população na zona Norte de porto Alegre. A professora e coordenadora do local, Lilian Martins, se orgulha ao revelar que ao longo de oito anos foram atendidas mais de 380 pessoas e 160 alunos participaram das atividades. Neste ano, além dos já conhecidos mutirões para atendimento no shopping Lindoia e na sede da Receita Federal no Centro de Porto Alegre, o núcleo passou a envolver ex-alunos no acompanhamento das consultorias.
JC Contabilidade - Como funciona o atendimento do NAF São Judas Tadeu?
Lilian Martins - Nosso atendimento é feito a partir de um agendamento. Os contribuintes ligam para o telefone do NAF, agendam o melhor horário dentro da nossa disponibilidade e um aluno acompanhado sempre de um professor realiza o atendimento. Porém, tem pessoas que já nos procuram pelo terceiro ano seguido a fim de fazer o imposto de renda. Muitas nos conheceram nos atendimentos que fazemos fora do NAF, em shoppings e na Receita Federal, e começaram a buscar auxílio sempre a fim de ter mais segurança. Abril é um mês de muita procura e abrimos horários extras para não deixar ninguém de fora. Além disso, temos os atendimentos fora da sede do NAF. Atualmente, estamos funcionando com atendimento ao público nas segundas e quartas-feiras. Todos os anos temos um grupo de pessoas dispostas a atender, que varia sempre entre oito e 10 alunos. Assim que recebo a informação de que há contribuinte para ser atendido eu mando um recado para o grupo e nós definimos as escalas de quem irá atender. Enquanto professora responsável, sempre acompanho. Mas quem faz a declaração e a orientação é sempre o aluno.
Contabilidade - Quando a pessoa liga e agenda, já diz que tipo de atendimento precisa e é informada dos documentos necessários? Quanto tempo dura, em média, a assessoria?
Lilian - Uma declaração de Imposto de Renda simples nós conseguimos fazer dentro de 45 minutos. Sempre pedimos que ele leve o comprovante de residência para sabermos os dados completos do endereço, o CPF, os comprovantes de rendimento, dados bancários e o comprovante da Previdência ou número do benefício para podermos consultar no site e gerar na hora o comprovante. Isso tudo além, é claro, das informações de todos os bens (imóveis, automóveis, dentre outros) e dos dados dos dependentes e das despesas dedutíveis.
Contabilidade - Isso tudo é informado por telefone na hora do agendamento?
Lilian - Normalmente, a secretária do NAF já pergunta o que a pessoa deseja e quando sabe que se trata da declaração do Imposto de Renda já indica que documentos podem ser levados já no primeiro atendimento para facilitar. Outras vezes a pessoa agenda e não consegue explicar tão bem que tipo de auxílio precisa. Nesses casos nós marcamos uma primeira reunião para entender melhor o caso. Ao contrário do que muita gente pensa, nós não atendemos apenas pessoas que precisam de auxílio no Imposto de Renda, estamos capacitados a tratar de diferentes assuntos.
Contabilidade - Hoje em dia, quais são os principais serviços prestados pelo NAF?
Lilian - Os principais serviços que prestamos atualmente são consulta de CPF, declaração de Imposto de Renda, tudo o que envolve o microempreendedor individual - com destaque para a constituição de MEI, emissão das guias de contribuição e baixa para fechamento da figura, e regularização de micro e pequenas empresas, principalmente aquelas que ficaram esquecidas e aparecem como inaptas sem nunca terem sido fechadas. Normalmente, quando se trata de MPEs, não são atendimentos que envolvem outras pendências, pois aquelas empresas ainda atuantes realmente precisam de um acompanhamento mais de perto de um contador responsável. Isso, por enquanto, nós não fazemos. Porém, temos a expectativa de em breve pegar uma pequena empresa para atender e fazer todo o serviço contábil para, assim, aproximar ainda mais os alunos da realidade empresarial.
Contabilidade - Os alunos que acompanham passam por algum tipo de seleção ou devem estar em um semestre mais avançado?
Lilian - Não, nós aceitamos alunos desde o primeiro semestre, desde que tenham vontade de aprender. Como eles têm sempre um professor do lado, podem estar em qualquer semestre. Os alunos da São Judas Tadeu já são apresentados ao NAF desde o início do curso e quando despertam para o desejo de contribuir já sabem como participar. O NAF também faz parte de uma disciplina focada em mostrar na prática como funciona o dia a dia dentro do setor fiscal e contábil de uma empresa. Nessa cadeira da faculdade utilizamos a estrutura do NAF para os alunos terem a experiência de realizar todas as obrigações acessórias da Receita Federal.
Contabilidade - Quais os benefícios do NAF para aqueles contribuintes que não têm condições financeiras de contratar um contador?
Lilian - O núcleo é o principal espaço para que essas pessoas tenham um atendimento especializado sem custo nenhum. Esse contato agrega tanto ao contribuinte quanto para o aluno, que está aprendendo na prática. Aqui chega tanto aquela pessoa que não tem moradia fixa quanto aquele contribuinte que quer informações sobre repatriação de valores. Todo aluno que participa do NAF é acompanhado por um professor responsável e nós mantemos um diálogo com a Receita Federal. Quando temos dúvidas conseguimos falar diretamente com a Receita, o que torna o atendimento muito qualificado.
Contabilidade - Vocês já têm atendimentos fora do NAF agendados?
Lilian - Sim, temos atendimentos no Lindoia Shopping, na zona Norte da Capital, hoje e amanhã (10 e 11 de abril) das 16h às 21h. A equipe toda vai até lá, levamos computador e acessamos a internet. Tudo o que podemos resolver no local nós fazemos. O ideal é que os contribuintes já levem aqueles documentos que eu já expliquei que são essenciais para a elaboração da Declaração do Imposto (DIRPF) e já podemos fazer a declaração na hora. Também prestamos informações sobre outros assuntos, mas o foco, agora em abril, é a declaração. Também estaremos, a partir desta semana, na sede da Receita Federal no Estado, na Avenida Loureiro da Silva, no bairro Centro de Porto Alegre. Lá, o atendimento é mais informativo, pois o fluxo de pessoas é bem maior. Na Receita Federal estaremos nos dias 12, 15, 17, 22, 24 e 26 de abril, das 12h às 14h, no Centro de Atendimento ao Contribuinte (CAC). Em média, são recebidas 20 pessoas por dia em cada nos mutirões. Muitas pessoas só querem tirar uma dúvida, outros precisam que a gente realize toda a declaração do zero.
Contabilidade - O NAF tem a premissa de promover educação fiscal. Além dos atendimentos, vocês realizam outras ações?
Lilian - Sim, anualmente realizamos atividades dentro do Dia da Ação Social com o interesse de mostrar como funciona a tributação aos alunos da escola São Judas Tadeu. É um projeto de educação fiscal chamado Leãozinho, em que mostramos onde estão os impostos de uma forma lúdica e divertida. A ideia é que aconteça este ano mais uma vez. A partir de uma contação de história, com fantasias e brinquedos, vamos explicando que tudo o que eles usam, inclusive os brinquedos, tem um percentual pago em imposto. Usamos materiais da Receita Federal que têm informações voltadas às crianças e buscamos desenvolver a cidadania através do conhecimento. O objetivo é que assimilem desde pequenos que os impostos são pagos de diferentes formas e que o retorno vem de diversas maneiras e está em todos os lugares. Também queremos que eles levem para casa tudo isso.
leia mais notícias de Contabilidade
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia