Porto Alegre, segunda-feira, 28 de dezembro de 2020.
Dia do Petroquímico. Dia do Salva-Vidas.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
segunda-feira, 28 de dezembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Com a palavra

- Publicada em 03h00min, 28/12/2020.

Joape aposta em soluções e produtos contra a disseminação da Covid-19

Executivo diz que meta é comercializar pulverizadores para descontaminar ambientes

Executivo diz que meta é comercializar pulverizadores para descontaminar ambientes


Cerqueira Filmes/divulgação/jc
Adriana Lampert
Administrador de Empresas por formação, o CEO da Joape, João Henrique Schmidt dos Santos, é também o idealizador de muitos equipamentos da marca. Natural de Santo Antônio da Patrulha, onde fica a fábrica de climatizadores, ele atua no setor criativo da empresa ao lado do pai, Guilherme dos Santos, com quem abriu o negócio há 25 anos. A companhia que exporta para 65 países, conquistou um novo nicho de mercado em 2020. "Em setembro, com a chegada da segunda onda de Covid-19 lá fora, passamos a comercializar nossos pulverizadores com a finalidade de descontaminação de ambientes", explica o empresário.
Administrador de Empresas por formação, o CEO da Joape, João Henrique Schmidt dos Santos, é também o idealizador de muitos equipamentos da marca. Natural de Santo Antônio da Patrulha, onde fica a fábrica de climatizadores, ele atua no setor criativo da empresa ao lado do pai, Guilherme dos Santos, com quem abriu o negócio há 25 anos. A companhia que exporta para 65 países, conquistou um novo nicho de mercado em 2020. "Em setembro, com a chegada da segunda onda de Covid-19 lá fora, passamos a comercializar nossos pulverizadores com a finalidade de descontaminação de ambientes", explica o empresário.
Empresas e Negócios - Como é feita a descontaminação do ar por climatizadores?
João Henrique Schmidt dos Santos - Possuímos uma linha de equipamentos que inclui pulverizadores verticais, que podem ser instalados em ambientes externos, gerando grande volume de névoa. Foram desenvolvidos para fazer circular e trocar o ar nos ambientes, então retiram da atmosfera impurezas microbianas que surgem das gotículas de saliva oriundas de conversas, espirros e tosses. Juntamente com o dispenser para álcool em gel 70%; os climatizadores evaporativos e os kits com tapetes de limpeza e descontaminação que comercializamos são providenciais em épocas de vírus e pandemias. Este equipamento é "quatro em um", pois além de climatizador, é também purificador, umidificador e pulverizador. Criamos também um carro pulverizador, que faz a limpeza física do ambiente, descontaminando grandes áreas em pouco espaço de tempo. No caso do novo coronavírus precisa adicionar soluções (autorizadas pela agência sanitária de cada local) como o Silver Clean (feito com nano partículas de prata, que mantém o ambiente seguro por 12 horas) usado aqui no Brasil.
E&N - Como tem sido a adesão?
Santos - Várias indústrias brasileiras utilizam e, desde que iniciou a segunda onda da pandemia de Covid-19 lá fora, estamos comercializando os climatizadores para mais 10 países. Em Porto Alegre, o pessoal passou a utilizar o pulverizador para descontaminar o ar no Araújo Vianna. Na capital do Rio de Janeiro, colocaram na entrada do Pão de Açúcar e fizeram o mesmo em um prédio de Houston, no Texas, por exemplo. O equipamento pode ser colocado em entradas de estabelecimentos comerciais, restaurantes, escolas - onde a pessoa passar, pega a superfície das roupas e do corpo.
E&N - Qual a vantagem do climatizador sobre o ar-condicionado no combate ao coronavírus?
Santos - Nossos climatizadores são comprovadamente eficientes para depurar o ar em locais com concentração de seres vivos. São equipamentos potentes para a renovação constante do ar, e rentáveis para os investidores, que também economizam energia elétrica, pois além de promover o que o ar-condicionado não promove (renovação de ar), além disso o climatizador evaporativo tem um custo bastante inferior e gasta muito menos energia elétrica. Mas é bom destacar que especialistas em climatização dizem que o ar-condicionado em si não é o problema, mas, sim, o uso em ambientes fechados, com pouca ventilação ou nenhuma. Nestes casos, se houver uma pessoa contaminada no local, poderá infectar as demais com maior facilidade.
E&N - Como descobriram a eficácia do equipamento (associado a essas soluções) no controle de disseminação da Covid-19?
Santos - Nossa empresa está constantemente focada no desenvolvimento de novas tecnologias e soluções de alta qualidade nas linhas residencial, comercial e industrial. Comecei a trabalhar com meu pai aos 14 anos e sempre tive uma veia empreendedora. Divido com ele a criação dos produtos da empresa, mas foi dele a ideia do climatizador evaporativo há 20 anos atrás. Exportamos o equipamento para dezenas de países, e além do Brasil temos patente na Europa, Estados Unidos e México. Mas foi em 2003, quando percebi que as crianças (meus filhos) pegavam gripe na escolinha, devido a contato de mão e pelo ar, que comecei a fazer estudos para colocar agentes químicos e orgânicos misturados com a água e pulverizados no ambiente para reduzir a carga microbiana do local, e descontaminar a superfície do corpo das pessoas. Depois, e em 2008, com a chegada da epidemia de H1N1 e liguei para a prefeitura, rodoviária e aeroporto de Porto Alegre, e ofereci os equipamentos (mas não tive retornos). A ideia era fazer um túnel de climatizadores evaporativos para serem usados como uma barreira sanitária, para as pessoas que ali passassem descontaminassem as roupas. Com a pandemia de Covid-19, enviamos o equipamento para ser testado pela Ufrgs, onde foi comprovado que em um segundo o vapor atinge 75% da superfície do corpo da pessoa. Devido à alta circulação do vírus, a orientação atual - além das medidas de distanciamento, uso de máscara, higienização constante das mãos e etiqueta sanitária - é manter os ambientes ventilados através de janelas abertas, portas, quando for possível, e utilizando alternativas como climatizadores e ventiladores. Foi então que percebemos o potencial do que já fazíamos a partir do uso de tecnologias modernas, desenvolvendo soluções em climatização que reduzem as temperaturas e, principalmente, promovem a limpeza e a hidratação do ar. Desde março, vários estabelecimentos da cidade começaram a usar a ideia do túnel de pulverizadores, a exemplo do Shopping Lindoia, na zona Norte. Isso contribuiu no aumento de 30% do fluxo de pessoas no local.
E&N - E sobre os produtos utilizados para a descontaminação, o que pode dizer?
Santos - Fui atrás de produtos que não fizessem mal às pessoas, que não fossem tóxicos. Biguanida, que é usado na indústria de alimentos; Terpeno, que é feito de óleos essenciais extraídos da casca da laranja, e tem toxidade zero e um cheiro super agradável (ao contrário da amônia) e o Silver Clean. O equipamento com estes produtos é ideal para utilizar em ambientes fechados como restaurantes, salas de aula, lojas, shoppings-centers, cinemas, e até em carros. A vantagem é que é mais uma barreira para evitar o contágio, uma vez que tem muita gente que bate punho com punho para se cumprimentar e daqui a pouco esquece e passa o dorso da mão nos olhos. Então a melhor coisa é a pulverização constante, para manter o ambiente limpo, principalmente nos restaurantes, onde as pessoas tiram a máscara e os perdigotos ficam no ar.
E&N - Há mais algum equipamento sendo desenvolvido pela empresa, ou pelo restante do mercado, que cumpra este papel?
Santos - Ainda não se sabe tudo sobre o novo coronavírus e nem quanto tempo vai durar a pandemia, mesmo com algumas vacinas já sendo aplicadas. Por isso, buscar alternativas paliativas para o controle da doença tem sido uma das apostas da Joape - Clima e Saúde no Ar, de acordo com o CEO, João Henrique Schmidt dos Santos. Encontra soluções e produtos contra o vírus Covid-19 está entre as principais metas da nossa empresa em 2021. Importante salientar que a Joape tem como filosofia a busca constante por recursos renováveis, facilitando a vida do consumidor, sem prejudicar a natureza e contribuindo para a preservação do meio ambiente. E desde o início do ano estamos atentos a tudo que acontece no mundo quando o assunto é controle da Covid-19. Realizamos muitas pesquisas e temos uma equipe de engenheiros químicos e físicos focada nisso. No momento estamos com cinco produtos em desenvolvimento para 2021, entre eles um filtro de ar de carvão ativo, previsto para ser lançado em janeiro.
Comentários CORRIGIR TEXTO