Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 05 de outubro de 2020.
Dia Nacional da Micro e Pequena Empresa. Feriado nos estados do Amapá, Roraima e Tocantins.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
segunda-feira, 05 de outubro de 2020.

Empresas & Negócios

Compartilhar

Com a Palavra

- Publicada em 03h00min, 05/10/2020. Atualizada em 14h16min, 05/10/2020.

Girando Sol tem desempenho recorde em 2020

Direção da empresa acredita que mudança de comportamento deve se manter mesmo após a pandemia

Direção da empresa acredita que mudança de comportamento deve se manter mesmo após a pandemia


agência darde/DIVULGAÇÃO/JC
Roberta Mello
Prestes a completar 30 anos em 2021, a fabricante de produtos de higiene e limpeza Girando Sol assiste a um crescimento inédito nas vendas em 2020. Já consolidada como uma das marcas mais vendidas em seu segmento, a companhia viu os números darem um salto entre março e abril quando eclodiu a pandemia da Covid-19 no Brasil, e se manterem acima do que era registrado nas contas da empresa durante os meses seguintes.
Prestes a completar 30 anos em 2021, a fabricante de produtos de higiene e limpeza Girando Sol assiste a um crescimento inédito nas vendas em 2020. Já consolidada como uma das marcas mais vendidas em seu segmento, a companhia viu os números darem um salto entre março e abril quando eclodiu a pandemia da Covid-19 no Brasil, e se manterem acima do que era registrado nas contas da empresa durante os meses seguintes.
"Entre março e abril tivemos um crescimento de 60% nas vendas devido à pandemia. Nos meses de maio, junho, julho crescemos em torno de 13% ao mês", comemora o sócio-fundador da Girando Sol, Gilmar Borscheid. O movimento é resultado da maior preocupação dos brasileiros com a higiene pessoal e com a limpeza da casa na prevenção à Covid-19, "mas a mudança de comportamento deve se manter mesmo após a pandemia", acredita Borscheid.
O desempenho tão positivo pegou de surpresa até mesmo os gestores da empresa. "Esperávamos crescer em torno de 7% este ano, mas vamos crescer no mínimo 13%, com certeza", admite Borscheid. Para conseguir suprir a alta na demanda, a Girando Sol teve de contratar mais 30 colaboradores, mas o mais importante foi o investimento de R$ 40 milhões na fábrica localizada em Arroio do Meio - um plano que começou em 2017 e se estende até o final do ano que vem.
Empresas & Negócios - Como foi o crescimento da Girando Sol desde 1991?
Gilmar Borscheid - Começamos em Arroio do Meio, na Barra da Forqueta produzindo 120 litros por dia e à medida em que os anos foram passando fomos agregando tecnologia e qualidade aos produtos. A empresa foi crescendo e multiplicamos nossa capacidade de produção, abrimos uma filial em Lajeado e, depois, mais uma filial no bairro Navegantes em Arroio do Meio. Com a matriz tínhamos três unidades fabris. Em 2011, começamos a investir em nosso próprio parque industrial e em 2016, quando começamos 25 anos, inauguramos nosso parque fabril que tem 22 mil m² de área construída. Hoje, nossa fábrica em Arroio do Meio emprega mais de 370 pessoas, conta com muita tecnologia e foi pensada para ser ecologicamente correta e para entregar produtos de alta performance para os nossos consumidores.
E&N - Qual o foco do investimento de R$ 40 milhões feito recentemente na unidade de Arroio do Meio.
Borscheid - Principalmente em máquinas de alta performance para aumento de produtividade e incremento de mais linhas de produção e também para o desenvolvimento de embalagens. Desde 2017, quando esse valor começou a ser investido, implementamos um rebranding para reestruturação de toda nossa marca. Inclusive, foram adquiridos robôs, tanto para aumento da produtividade quanto para extinguir certos postos de trabalho que tinham problema de ergonomia e faziam mal à saúde dos colaboradores. Esses trabalhadores foram realocados na empresa e os robôs assumiram as tarefas.
E&N - Esse investimento em novas tecnologias é um dos pilares para competir com as gigantes internacionais que ocupam o mercado de higiene e limpeza?
Borscheid - Essa concorrência é um desafio muito grande, uma vez que alguns consumidores brasileiros ainda acreditam que só as marcas internacionais têm produtos de qualidade. Mas nós conseguimos, ao longo desses 30 anos, mudar essa ideia produzindo produtos de qualidade e com preço justo. Os consumidores começaram a perceber que existem alternativas tão boas quanto as multinacionais. Mesmo assim, é muito difícil acompanhar a concorrência pois são empresas extremamente organizadas, eficientes, com grande capacidade de investimento e muitas vezes uma empresa regional não tem acesso a todas essas ferramentas. Mas temos conseguido ganhar espaço através do trabalho, do boca a boca e da qualidade do produto com preço justo.
E&N - A Girando Sol está presente em quais mercados consumidores? Quais os produtos mais vendidos?
Borscheid - Nós vendemos para o Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso do Sul, Matogrosso, e para alguns países do Mercosul - Uruguai, Paraguai, Chile. Também fazemos algumas outras vendas esporádicas para outros mercados. O amaciante de roupas e o sabão em pó são os produtos que mais vendem em relação a volume. Das 12 famílias de produtos fabricadas pela Girando Sol, nove estão entre as líderes de venda no Brasil. Estamos no 'Top Five" de vendas no Sul do Brasil.
E&N - A empresa tem planos de expansão?
Borscheid - Nosso foco é o consumidor brasileiro e percebemos que com a pandemia ele está criando novos hábitos: está mais preocupado em manter sua casa mais limpa para a sua família, cuidando melhor da higiene da sua roupa.
E&N - Você acredita que essa mudança de hábitos de consumo e higiene e limpeza vai se manter depois da pandemia? Esperam manter esse volume de vendas que está se apresentando este ano?
Borscheid - Sim, acredito. Se olharmos as crises sanitárias dos últimos 10 anos - por exemplo, a peste suína, o H1N1, o ebola - veremos que elas são mais frequentes e trazem consigo mudanças comportamentais. O consumidor está percebendo que vai ter que mudar o comportamento. Estamos nos dando conta de que precisamos ter um cuidado cada vez maior com a higienização e avaliar se os produtos realmente trazem resultado para a casa. Precisamos de produtos e empresas confiáveis, que sigam controle de qualidade e que o prometido no rótulo seja entregue. É nisso que a Girando Sol acredita e é isso que está fazendo há 30 anos para continuar tendo a confiança do consumidor.
E&N - Como você avalia e acompanha a tendência dos consumidores em buscar produtos ambientalmente responsáveis, sem testes em animais, que não causem alergia nem agridam os pets, mais presentes nos lares?
Borscheid - A Girando Sol reconhece essa importância. Não realizamos nenhum tipo de teste em animais e contamos com sistema de captação de água da chuva, destinação correta de todos os materiais recicláveis e uma série de condutas responsáveis. Também estamos desenvolvendo e lançando produtos adequados a esse público, como, por exemplo, nosso limpador perfumado anti odores lançado no primeiro semestre. Temos também amaciante hipoalergênico e lava-roupas líquido hipoalergênico pois as pessoas buscam cada vez mais segurança e conforto. A empresa está se adequando a esse novo perfil de consumidor.
leia mais notícias de Empresas & Negócios
Comentários CORRIGIR TEXTO