Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 21 de julho de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
terça-feira, 21 de julho de 2020.

Empresas & Negócios

Compartilhar

Gestão

- Publicada em 03h00min, 16/03/2020. Atualizada em 03h00min, 16/03/2020.

Tecnologia ajuda a planejar rotina de pequenas empresas

O número de empreendedores cresce a cada ano no Brasil - fator que ocorre seja por necessidade ou oportunidade. E esse número deve continuar subindo, impulsionado pela confiança na retomada da economia brasileira. Na contramão desse contexto de expansão, de acordo com o Sebrae, uma a cada quatro empresas fecha antes de completar dois anos de funcionamento e a principal razão é a dificuldade de planejamento e execução de tarefas, incluindo a administração dos negócios.
O número de empreendedores cresce a cada ano no Brasil - fator que ocorre seja por necessidade ou oportunidade. E esse número deve continuar subindo, impulsionado pela confiança na retomada da economia brasileira. Na contramão desse contexto de expansão, de acordo com o Sebrae, uma a cada quatro empresas fecha antes de completar dois anos de funcionamento e a principal razão é a dificuldade de planejamento e execução de tarefas, incluindo a administração dos negócios.
Em pesquisa recente, a instituição mostrou que cerca de 2,1 milhões de empresas fazem a contabilidade à moda antiga, no papel, e 73% não possui página na internet. Para auxiliar na mudança desse cenário, a Sage Brasil, empresa especializada em soluções de gestão na nuvem, listou algumas dicas que podem melhorar a rotina administrativa dos pequenos negócios (veja quadro ao lado). A atenção ao planejamento ganha ainda mais importância em um ano em que empreendedores planejam investir e faturar mais.
A Pesquisa de Otimismo do Empresário Brasileiro 2020, realizada pela Sage Brasil, ouviu 180 donos de microempresas, empresários de pequeno porte e Microempreendedores Individuais (MEIs) de diversos setores, como indústria, varejo e serviços. Os resultados mostram que a maioria (78,1%) acredita que este ano será melhor que 2019; 78% esperam faturar acima do ano passado e 60,7% apostam no crescimento dos negócios. 
O estudo aponta que 51,4% dos entrevistados pretendem investir mais em 2020. As áreas mais beneficiadas serão tecnologia (42,1%), marketing (39,3%) e reformas e modernização da empresa (37,2%). Embora o cenário seja promissor, 58,5% pretendem manter a quantidade de funcionários, 34,4% desejam ampliar o quadro, 7,1% acreditam que reduzirão o número de colaboradores.

Desafios que a automação de processos pode solucionar

Controle as atividades financeiras
Uma das atividades mais complexas para os empreendedores é administração financeira. Para driblar essa dificuldade, o primeiro passo é separar as contas pessoais das finanças da empresa -- abra uma conta bancária jurídica, estabeleça um salário para você e nem pense em misturar o seu dinheiro com o do seu negócio. O segundo é adotar uma solução para administrar o fluxo de caixa e contar com tecnologia para auxiliar nesse processo. Por exemplo, os sistemas Sage NFe e Sage Financeiro são opções acessíveis que irão ajudar o empreendedor nesta atividade. Juntos, realizam respectivamente a emissão de notas fiscais e gestão de fluxo de caixa em uma mesma solução na nuvem, o que permite que a gestão seja realizada onde e quando o empreendedor quiser.
Migração para a nuvem
As pilhas de documentos que antes enchiam os escritórios passaram a ocupar espaço na memória dos computadores. Porém, ainda assim, estão fisicamente presos a um dispositivo. O armazenamento em nuvem é uma tecnologia criada para resolver esse desafio e dar mais mobilidade e produtividade ao usuário, ou seja, ideal para a rotina do empreendedor. Com ela é possível guardar dados utilizando um servidor online, que está sempre disponível, em qualquer hora e lugar. Outro ponto importante é a garantia de continuidade dos seus negócios porque os fornecedores desse tipo de solução seguem um protocolo rigoroso de segurança e garantem que nenhum documento seja perdido. E tudo isso com pacotes que cabem no bolso do empreendedor.
Dimensionar o estoque
Conhecer o estoque e saber a hora certa para comprar mais é essencial para prevenir prejuízos. O final de ano em uma loja, por exemplo, é extremamente corrido e dimensionar a quantidade de mercadorias armazenadas poderá ser o diferencial para lucrar mais nesse período e evitar a perda de mercadorias. É possível encontrar no mercado soluções com preços baixos, que oferecem mecanismos de gerenciamento de estoque integrados aos fluxos de compra e venda do negócio. Por exemplo, quando uma venda é efetuada, o próprio software dá baixa automaticamente no estoque do produto vendido e quando atingido um valor mínimo o sistema dispara um pedido ou cotação de compra.
Conhecer o cliente
Conhecer o cliente e saber do que ele precisa é ter domínio sobre os negócios. É nessa linha que o CRM (Customer Relationship Management) trabalha. Ele mapeia o perfil de cada consumidor - dos itens mais adquiridos até a frequência de compras - e gera indicadores que possibilitam ao empreendedor criar estratégias de vendas focadas em seus consumidores e assim estreitar o relacionamento com eles. É importante ressaltar que alguns sistemas são gratuitos por um curto período ou limitados a um certo número de recursos.
Utilização de dados
Que os dados são o novo petróleo, todo mundo já sabe. Porém, para o empreendedor, reunir informações pulverizadas e extrair conclusões poderosas de planilhas é um desafio e tanto. Mas o mercado já criou opções que se adaptam a realidade do micro e pequeno empresário: são as chamadas soluções self-service BI (Business Intelligence, ou Inteligência de Negócios). Com parametrização simplificada e custo acessível, o próprio empreendedor consegue operá-las de forma autônoma sem a necessidade de um especialista. Essas ferramentas centralizam os dados que estão em diferentes locais -- vendas, perfil dos clientes, performance de funcionários, resultados contábeis e entre outros serviços -- criando análises dinâmicas através do cruzamento destes dados, que irão transformar o processo de tomada de decisão do negócio ou até mesmo resolver pequenos problemas do dia a dia, reduzindo custos e impulsionando as vendas.
 Fonte: Sage Brasil
leia mais notícias de Empresas & Negócios
Comentários CORRIGIR TEXTO