Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 26 de agosto de 2019.

Jornal do Comércio

Empresas & Negócios

COMENTAR | CORRIGIR

Opinião

Edição impressa de 26/08/2019. Alterada em 26/08 às 03h00min

Aumento das vendas a partir de uma abordagem irracional

Isnar Amaral
O planejamento estratégico de vendas é uma forma racional de visualizar os resultados esperados. Escolhas e decisões normalmente são fundamentadas a partir de dados, fatos, fatores, elementos conhecidos e previsíveis. No entanto, o incremento das vendas está muito mais ligado a elementos irracionais e, sobre estes, não se tem nenhum controle (neste momento). Entramos, então, no universo das possibilidades.
O planejamento estratégico de vendas é uma forma racional de visualizar os resultados esperados. Escolhas e decisões normalmente são fundamentadas a partir de dados, fatos, fatores, elementos conhecidos e previsíveis. No entanto, o incremento das vendas está muito mais ligado a elementos irracionais e, sobre estes, não se tem nenhum controle (neste momento). Entramos, então, no universo das possibilidades.
Quem serão os clientes da loja amanhã, qual será a moda na próxima estação, como captar ótimos colaboradores, como excluir naturalmente funcionários indesejáveis, como atrair novos clientes para a minha loja, como fazer com que antigos bons clientes voltem a comprar, como atrair clientes que nunca ouviram falar desta loja, perceberam? São perguntas e mais perguntas. Surge, então, outra pergunta: é possível tornar estas varáveis em possibilidades favoráveis? Como se fala no dito popular: fazer o universo conspirar a nosso favor. Sim, é perfeitamente possível na prática.
O ecossistema do negócio abrange todos os stakeholders e todo o universo de possibilidades. Uma loja é formada por capital e energia humana. O capital é estático, porém o que a movimenta é a energia humana, e esta é dinâmica. Consideram-se, aí, os proprietários, os colaboradores, os clientes, os fornecedores, a comunidade, as entidades, os possíveis clientes, ou seja, pessoas e pessoas. Estas estão conectadas magneticamente com o ambiente por meio da Pineal, correlacionando-se com tudo e com todos e, através dos sentidos do corpo, captam todas as demais informações deste "meio". É através deste "meio", então, que é possível atrair e influenciar clientes com o mote de tornar as suas escolhas favoráveis para os objetivos de venda da loja e satisfatórias para elas. Isto forma uma sinergia onde todos ganham.
As mensagens audiovisuais normalmente empregadas são superadas de forma mais eficaz pelas mensagens magnéticas - que são captadas involuntariamente pelo cérebro. Isto é a grande "sacada" da reprogramação do ambiente, sem contar que são mais abrangentes, pois impregnam todo o ecossistema da loja, não só o seu espaço físico.
Os elementos irracionais sobre os quais não se tinha nenhum controle, citado lá no início, afirmo, agora, que a Reprogramação Quântica do Ambiente Básico exerce sobre eles uma influência considerável, tornando-os favoráveis.
Portanto, além do planejamento estratégico racional da sua loja, a gestão irracional dos elementos varáveis completará o controle do fluxo de energia do seu ecossistema, e isto certamente tenderá a incrementar as vendas além do planejado. Este cenário poderá ser considerado coincidência ou sorte, enfim, algo que não tem uma explicação lógica.
 
leia mais notícias de Empresas & Negócios
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia