Porto Alegre, domingo, 20 de setembro de 2020.
Feriado no RS - Revolução Farroupilha.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
domingo, 20 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Defesa sanitária

- Publicada em 15h47min, 20/09/2020. Atualizada em 16h01min, 20/09/2020.

RS: novos casos de sementes desconhecidas enviadas do exterior são registrados

Envelopes com sementes desconhecidas chegaram a Carazinho, Campinas do Sul e Rio Grande

Envelopes com sementes desconhecidas chegaram a Carazinho, Campinas do Sul e Rio Grande


SEAPDR/DIVULGAÇÃO/JC
Mais sementes enviadas do exterior sem o pedido dos destinatários foram registradas no Rio Grande do Sul. A Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (SEAPDR) informou que coletou embalagens em Carazinho, Campinas do Sul e Rio Grande.
Mais sementes enviadas do exterior sem o pedido dos destinatários foram registradas no Rio Grande do Sul. A Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (SEAPDR) informou que coletou embalagens em Carazinho, Campinas do Sul e Rio Grande.
Casos já haviam sido noticiados em Porto Alegre e em Santa Catarina. Pela identificação do envio, o produto tem origem em países asiáticos, diz a pasta em nota.
A secretaria diz que até agora são seis ocorrências no Estado. Foram feitas três coletas dos materiais em Carazinho, Campinas do Sul e Rio Grande. Outras duas foram recebidas pelo Ministério da Agricultura e uma terceira será entregue em uma inspetoria da secretaria. A pasta explica que vai remeter o material para o laboratório oficial do ministério, em Goiás. 
A orientação é que as pessoas que receberem pacotes com sementes que não foram encomendadas entreguem o conteúdo à inspetoria de defesa agropecuária ou escritório de defesa agropecuária mais próximo.
“O pacote não deve ser aberto ou descartado no lixo, nem o material ou as sementes devem ser cultivados ou descartados no solo sob nenhuma hipótese, a fim de evitar que estas sementes atinjam o meio ambiente e áreas agrícolas do Estado”, alerta Ricardo Felicetti, chefe da divisão de Defesa Sanitária Vegetal da SEAPDR.
Em caso de dúvidas, também pode-se entrar em contato com uma Inspetoria de Defesa Agropecuária ou com a Divisão de Defesa Sanitária Vegetal do Departamento de Defesa Agropecuária da pasta estadual pelos telefones (51) 3288-6289 e 3288-6294 ou e-mail [email protected].
Para mais instruções, também é possível recorrer à superintendência do Ministério da Agricultura pelo (51) 3284-9588.
A Federação da Agricultura no Rio Grande do Sul (Farsul) também alerta aos produtores rurais a ocorrência de envio de pacotes de sementes, bulbos, propágulos e material amorfo como forma de brindes em encomendas vindas do exterior ou até mesmo sem nenhuma solicitação. A entidade lembra que,
em caso de recebimento desse tipo de material sem ter sido efetuado pedido, o receptor não deve violar a embalagem para evitar que o conteúdo seja exposto ao ambiente. Também não deve plantar, enterrar ou descartar o pacote no solo, cursos d´água, lixo, esgoto ou em outros sistemas de coleta de resíduo.
Comentários CORRIGIR TEXTO