Porto Alegre, quarta-feira, 19 de agosto de 2020.
Dia Mundial da Fotografia.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 19 de agosto de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

agronegócios

- Publicada em 08h46min, 19/08/2020.

Agricultura recebe comunicado de Hong Kong sobre suspensão de planta da Aurora

O Ministério da Agricultura confirmou nesta quarta-feira (19) que foi "comunicado oficialmente por Hong Kong" sobre a suspensão temporária da importação de carne de frango de unidade da Aurora Alimentos em Xaxim (SC). A pasta disse, ainda, que vai "responder aos questionamentos das autoridades de Hong Kong".
O Ministério da Agricultura confirmou nesta quarta-feira (19) que foi "comunicado oficialmente por Hong Kong" sobre a suspensão temporária da importação de carne de frango de unidade da Aurora Alimentos em Xaxim (SC). A pasta disse, ainda, que vai "responder aos questionamentos das autoridades de Hong Kong".
O governo de Hong Kong suspendeu a importação de carne de frango da Aurora Alimentos de Xaxim, conforme comunicado divulgado no site do Centro de Segurança Alimentar (CFS, na sigla em inglês) da província autônoma da China. A medida, segundo o órgão, ocorreu por causa da presença de traços de novo coronavírus em lote de asa de frango congelada pertencente ao frigorífico brasileiro e detectada na semana passada pelo município de Shenzhen, na China.
"Por uma questão de prudência, o CFS também suspendeu temporariamente o pedido de licença de importação de carne de frango para Hong Kong da fábrica em questão (número de registro: SIF601), enquanto espera por mais investigação do caso e detalhes de teste das autoridades competentes", diz o comunicado.
Além da planta de Xaxim - que agora foi temporariamente suspensa -, a Aurora Alimentos tem outras no Sul do Brasil habilitadas a exportar carne de frango para Hong Kong: as unidades de Itajaí, Guatambu, Quilombo, Abelardo Luz e Maravilha (todas em Santa Catarina), a de Erechim (RS) e a de Mandaguari (PR), conforme o cadastro do Serviço de Inspeção Federal (SIF) do Ministério da Agricultura.
Estadão Conteúdo
Comentários CORRIGIR TEXTO