Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 30 de maio de 2018.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

direitos humanos

Alterada em 30/05 às 15h09min

Polícia prende homem supostamente ligado ao assassinato de Marielle Franco

Homem estaria supostamente ligado ao assassinato da vereadora Marielle Franco, do PSOL

Homem estaria supostamente ligado ao assassinato da vereadora Marielle Franco, do PSOL


YouTube/Reprodução/JC
A polícia prendeu na tarde desta quarta-feira, 30, um homem supostamente ligado ao assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL). Thiago Bruno Mendonça, de 33 anos, conhecido como Thiago Macaco, foi preso no interior de uma loja no shopping Nova América, em Del Castilho.
Thiago Macaco é acusado de matar Carlos Alexandre Pereira Maria, de 37 anos, o Alexandre Cabeça, que era colaborador do vereador Marcelo Siciliano, em 8 de abril, na zona oeste. O vereador foi apontado por uma testemunha como um dos mandantes do assassinato de Marielle Franco. Siciliano nega as acusações.
A prisão foi feita por policiais da Delegacia de Homicídios, com base em um mandado de prisão temporária expedido pelo juízo da 2ª Vara Criminal da Capital. Não é o primeiro preso relacionado à morte de Cabeça.
No último dia 19, a polícia prendeu Rondinele de Jesus da Silva, o Roni. Os policiais buscam agora Ruy Ribeiro Bastos, de 38 anos, apontado com um dos executores do homicídio.
As investigações seguem para confirmar a motivação do crime e apurar a participação de um quarto homem.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia