Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 29 de maio de 2018.
Dia Mundial da Energia. Dia do Estatístico. Dia do Geógrafo.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Estradas

Notícia da edição impressa de 30/05/2018. Alterada em 29/05 às 18h00min

Feriado de Corpus Christi não terá Operação Viagem Segura

Efetivo da PRF está com efetivo monitorando as rodovias e escoltando cargas de combustíveis

Efetivo da PRF está com efetivo monitorando as rodovias e escoltando cargas de combustíveis


FERNANDO OLIVEIRA/PRF/DIVULGAÇÃO/JC
Igor Natusch
A Operação Viagem Segura, que procura diminuir a incidência de acidentes nas rodovias do Rio Grande do Sul, não será realizada durante o feriado de Corpus Christi, nesta quinta-feira (31). Segundo o assessor institucional do Departamento Estadual de Trânsito do Rio Grande do Sul (Detran-RS), Gelson Guarda, a decisão ocorre após consulta aos diferentes órgãos envolvidos na operação, e é consequência da paralisação dos caminhoneiros.
"A PRF (Polícia Rodoviária Federal), por exemplo, está com efetivo monitorando as rodovias, batedores escoltando cargas de combustível. Como poderiam deslocar pessoal para a operação (Viagem Segura)?", questiona Guarda. O próprio Detran-RS está contingenciando ações devido à escassez de combustível, o que dificultaria ações como distribuição de folhetos e incursões no Interior do Estado. "Levando essas diferentes posições em conta, e sendo coerentes com as dificuldades de cada órgão, decidimos não realizar", resume.
Mesmo com a suspensão desta edição do Viagem Segura, o órgão de trânsito não projeta um aumento na quantidade de acidentes nas estradas do Estado. A projeção otimista se dá, inclusive, pela possível diminuição de veículos nas rodovias, uma vez que a falta de combustível ainda afeta boa parte da população.
Segundo dados do governo estadual, entre 2007 e 2016, a média em Corpus Christi foi de 6,6 mortes por dia, ligeiramente acima do verificado no somatório dos demais feriados (6,5). No ano passado, contudo, foram registrados dez óbitos nos cinco dias de feriadão, menos da metade de 2016, quando 22 pessoas perderam a vida.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia