Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 23 de maio de 2018.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Libertadores

Notícia da edição impressa de 24/05/2018. Alterada em 23/05 às 23h09min

Vitória magra garante a segunda melhor campanha

Luan marcou o gol tricolor que garantiu o triunfo na Arena

Luan marcou o gol tricolor que garantiu o triunfo na Arena


/Lucas Uebel/Grêmio/Divulgação/jc
Deivison Ávila
Não foi com o tradicional show que o Grêmio venceu, ontem, os uruguaios do Defensor. Pouco mais de 18 mil pessoas presenciaram uma vitória simples por 1 a 0, confirmando a liderança do Grupo 1 e, de quebra, fechando com a segunda melhor campanha na fase de grupos desta edição Libertadores da América. Os paraguaios do Cerro Porteño bateram na noite de ontem os venezuelanos do Monagas por 3 a 2, em Assunção, e terminaram em segundo no grupo.
O triunfo gremista foi o 91º na história do torneio continental, fazendo com o que clube seja o brasileiro mais vencedor, passando o São Paulo. O atual campeão da América conhecerá seu adversário nas oitavas de final no dia 4 de junho, em sorteio a ser realizado na sede da Conmebol, em Assunção, no Paraguai.
O Grêmio sofreu diante de mais um adversário, que apenas se defendeu. Mesmo assim, a equipe de Montevidéu levou perigo aos sete minutos de bola rolando. Cabrera arriscou de longe, forçando Marcelo Grohe a fazer uma boa defesa. No rebote, Waterman não conseguiu finalizar para o gol.
Mesmo com uma posse de bola esmagadora, o time de Renato Portaluupi criou muito pouco, quase nada, mostrando que sentiu a ausência de cinco titulares, além de reservas lesionados. O Tricolor só foi ameaçar o gol uruguaio aos 42 minutos. Léo Moura cruzou da direita e encontrou Marcelo Oliveira que, mesmo marcado, chutou com perigo, mas para fora.
Há algum tempo não se ouviam vaias na Arena. No entanto, aos sete minutos da etapa final, Portaluppi perdeu a paciência com Maicosuel. A troca por Lima provocou murmúrios nas arquibancadas. O Defensor seguiu com a retranca ferrenha e segurando o jogo. A melhor oportunidade aconteceu apenas aos 19, com Ramiro batendo falta, mas a bola saiu à direita de Gastón Rodriguez.
A torcida já estava impaciente quando Luan encontrou um gol, no minuto seguinte. Léo Moura rolou para o camisa 7 que, pela intermediária de ataque direita, tirou da marcação, e bateu no canto esquerdo do goleiro. Alívio na Arena: com o gol, o Grêmio reassumiu a primeira colocação do Grupo 1.
Os donos da casa seguiram controlando a partida e administrando a vantagem. Porém, nos acréscimos, o Defensor levou grande perigo a Grohe. A zaga estava atenta e evitou o gol de empate. O Tricolor voltará a campo no próximo domingo, fora de casa, para enfrentar o Ceará, pelo Brasileirão.
Grêmio 1 x 0 Defensor
Marcelo Grohe; Léo Moura, Bressan, Kannemann e Marcelo Oliveira (Paulo Miranda); Maicon, Cícero, Ramiro, Maicosuel (Lima) e Luan; Thonny Anderson (Thadano). Técnico: Renato Portaluppi.
Matías Rodríguez; Correa, Carrera e Maulella; Suárez, Cardado, Rabuñal (López), Cabrera, Benavidez (Facundo Castro) e Cougo; Waterman (Rivero). Técnico: Eduardo Acevedo.
Árbitro: Nicolas Gallo (COL)
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia