Porto Alegre, domingo, 15 de março de 2020.
Dia Mundial do Consumidor. Dia da Escola.

Jornal do Comércio

Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

Greve

29/05/2018 - 19h02min. Alterada em 29/05 às 19h02min

Rodoviária de Porto Alegre espera operação tranquila no feriado

Jefferson Klein
Apesar das dificuldades logísticas desencadeadas com a paralisação dos caminhoneiros e a escassez de combustíveis, a rodoviária da Capital não projeta maiores problemas para atender ao público que almeja viajar no feriado de Corpus Christi. O diretor de operações da rodoviária de Porto Alegre, Giovanni Luigi, comenta que a situação vem melhorando, pois as empresas de ônibus têm conseguido óleo diesel, através dos comboios de caminhões-tanque que saem das distribuidoras de combustíveis.
Apesar das dificuldades logísticas desencadeadas com a paralisação dos caminhoneiros e a escassez de combustíveis, a rodoviária da Capital não projeta maiores problemas para atender ao público que almeja viajar no feriado de Corpus Christi. O diretor de operações da rodoviária de Porto Alegre, Giovanni Luigi, comenta que a situação vem melhorando, pois as empresas de ônibus têm conseguido óleo diesel, através dos comboios de caminhões-tanque que saem das distribuidoras de combustíveis.
O executivo enfatiza que há oferta de ônibus para todas as rotas atendidas normalmente pela rodoviária da Capital. “Se a pessoa quiser ir para Uruguaiana, Itaqui, Cruz Alta ou Charqueadas, tem para tudo”, reitera. O que pode acontecer, adverte o dirigente, é algum horário ser suspenso e os passageiros terem que ser deslocados para outro.
Luigi revela que um feriado como o de Corpus Christi, habitualmente, gera um movimento de 20% a 30% superior ao de um final de semana (que verifica a movimentação de cerca de 35 mil passageiros). No entanto, dentro do contexto da greve dos caminhoneiros, o diretor de operações calcula que o fluxo deverá cair para algo entre 10% a 20% neste feriado.
A Diretoria de Transportes Rodoviários (DTR) do Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer) também afirma que o transporte intermunicipal de passageiros está assegurado durante o feriado. “A população já pode se programar para viajar, porque as empresas atenderão aos passageiros na saída e no retorno do feriado”, garante o diretor da DTR, Lauro Hagemann.
O diretor reforça que o impacto da paralisação nacional dos caminhoneiros no sistema intermunicipal de passageiros está sendo monitorado constantemente. Hagemann integra um grupo de trabalho, coordenado pela Secretaria dos Transportes, que está apto a atuar com ações emergenciais a fim de garantir a permanência dos serviços.
O secretário dos Transportes, Humberto Canuso, ressalta o caráter preventivo da estratégia adotada em conjunto com o Daer, as empresas de ônibus e as concessionárias de estações rodoviárias. “Com isso, foi possível administrar horários e assegurar o atendimento aos usuários do sistema”, conclui.