Porto Alegre, domingo, 15 de março de 2020.
Dia Mundial do Consumidor. Dia da Escola.

Jornal do Comércio

Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

contas públicas

20/05/2018 - 21h05min. Alterada em 20/05 às 21h05min

Documentos mostram que Brasil tem segunda maior dívida com OMS

Documentos oficiais da Organização Mundial da Saúde (OMS) revelam que o Brasil tem a segunda maior dívida com a entidade de saúde, no valor de US$ 12 milhões (R$ 44,8 milhões). Pelos dados, o governo de Michel Temer não pagou o total de suas contribuições obrigatórias em 2017, que chegavam a US$ 16 milhões (R$ 59,8 milhões).
Documentos oficiais da Organização Mundial da Saúde (OMS) revelam que o Brasil tem a segunda maior dívida com a entidade de saúde, no valor de US$ 12 milhões (R$ 44,8 milhões). Pelos dados, o governo de Michel Temer não pagou o total de suas contribuições obrigatórias em 2017, que chegavam a US$ 16 milhões (R$ 59,8 milhões).
O valor da dívida brasileira só perde para a dos EUA, que acumulam US$ 110 milhões (R$ 411,3 milhões) em atrasos. O governo americano, porém, contribui com 25% do orçamento da entidade de saúde, destinando anualmente à OMS um total de US$ 250 milhões (R$ 934,9 milhões).
Por enquanto, a dívida brasileira ainda não coloca o governo numa situação de risco. No caso da Venezuela, que não paga sua contribuição desde 2014, a OMS deve votar uma resolução em que prevê a suspensão de seu poder de voto a partir de 2019, se os problemas financeiros forem mantidos.
Procurado pela reportagem para comentar a dívida na sexta-feira, 18, o governo brasileiro respondeu ao pedido de explicação horas depois da solicitação do Estado. A resposta foi de que, naquele mesmo dia, o Ministério do Planejamento havia feito o pedido pela liberação de recursos.
"A solicitação de pagamento para a OMS foi realizada hoje (sexta-feira) pelo Ministério do Planejamento, conforme o parecer da área técnica", disse a nota. "Devido a tramitação do processo, a dívida deverá ser quitada até sexta-feira da próxima semana", completa.