Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 15 de maio de 2018.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

varejo

Alterada em 15/05 às 18h22min

Carrefour Brasil tem meta de marketplace a 20% das vendas em 2018

Este modelo representa 11% do total comercializado

Este modelo representa 11% do total comercializado


VANDERLEI ALMEIDA/AFP/JC
O Carrefour Brasil apresentou metas para o desenvolvimento de suas vendas por internet e prevê que o marketplace alcance 20% do total vendido no e-commerce da companhia ainda este ano. Hoje, esse modelo de negócios no qual outros vendedores pagam uma comissão para negociar produtos no site da companhia representa 11% do total comercializado.
A expansão do marketplace tem sido uma estratégia de todos os grandes competidores do comércio eletrônico brasileiro porque ele permite ampliar a quantidade de produtos oferecidos no site. Além disso, essa é uma operação de maior rentabilidade que o e-commerce tradicional.
Apesar de prever um crescimento acelerado do marketplace, o Carrefour descarta que deixará o negócio do e-commerce tradicional, ou seja, a companhia continuará a vender produtos diretamente aos consumidores com estoque próprio. Outras empresas do setor reduziram fortemente sua atuação no e-commerce tradicional e passaram a operar majoritariamente no marketplace, caso do Walmart e da B2W, empresa que pertence às Lojas Americanas.
Em teleconferência com jornalistas nesta terça-feira, 15, o diretor Financeiro do Carrefour Brasil, Sébastien Durchon, afirmou que a companhia ainda espera crescer no e-commerce tradicional. "Não iremos necessariamente reduzir, queremos crescer nos dois modelos", afirmou.
Outras metas relacionadas às vendas em canais digitais foram apresentadas pela companhia com a divulgação de resultados do primeiro trimestre de 2018. O Carrefour afirma que quer implementar até o final do ano em todos os seus hipermercados o "clique e retire", que é a retirada nas lojas físicas de itens comprados online. A empresa afirmou ainda que prevê a expansão do modelo chamado "retire de carro", que está sendo testado em São Paulo e permite e a retirada de alimentos comprados pela internet.
A empresa reiterou seu plano de expansão. A companhia prevê investir R$ 1,8 bilhão no ano para abertura de 20 novas lojas Atacadão, 20 lojas de conveniência Express e 10 novos supermercados com a bandeira Carrefour Market.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia