Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 25 de abril de 2018.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

oriente médio

Alterada em 25/04 às 13h23min

Rebeldes do Iêmen ampliam ataques contra bases de petróleo da Saudi Aramco

Rebeldes do Iêmen têm atacado cada vez mais bases de petróleo da Saudi Aramco, o que ameaça a economia da Arábia Saudita e gera mais tensão política, ajudando a impulsionar os preços da commodity a seus níveis mais altos desde 2014.
Os rebeldes houthi afirmam que atacaram instalações da estatal saudita com mísseis e drones pelo menos oito vezes desde o início de março. O ataque mais recente ocorreu na tarde da segunda-feira, quando houthis lançaram mísseis contra um porto saudita de petróleo perto da fronteira com o Iêmen. As forças sauditas disseram que interceptaram os mísseis e que não houve feridos.
Os houthis tentam com essas ações penalizar um inimigo muito mais forte militarmente, mas que não consegue desalojar os rebeldes. A Arábia Saudita lidera uma coalizão em guerra desde 2015 com os houthis. Os rebeldes controlam a capital, Sanaa, desde a deposição do governo que tinha o apoio saudita, e há confrontos pontuais na fronteira.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia