Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 03 de abril de 2018.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

oriente médio

03/04/2018 - 10h00min. Alterada em 03/04 às 10h00min

Governo brasileiro manifesta preocupação com violência na fronteira entre Gaza e Israel

Confronto deixou ao menos 17 palestinos mortos e mais de 1.400 feridos

Confronto deixou ao menos 17 palestinos mortos e mais de 1.400 feridos


SAID KHATIB/AFP PHOTO/JC
Agência Brasil
Em nota divulgada na segunda-feira (2), o governo brasileiro manifesta grande preocupação com o quadro de violência na fronteira entre Gaza e Israel, que deixou ao menos 17 palestinos mortos e mais de 1.400 feridos. "O Brasil expressa condolências às famílias das vítimas e formula votos de plena recuperação dos feridos", acrescenta a nota, divulgada pelo Itamaraty.
De acordo com o comunicado, o governo brasileiro conclama à moderação e reitera o imperativo da plena observância do direito internacional e do direito humanitário. Os incidentes e enfrentamentos foram registrados na fronteira entre a Faixa de Gaza e Israel, durante o protesto denominado Grande Marcha do Retorno, convocado pelo Hamas por ocasião do Dia da Terra.
Milhares de pessoas se aproximaram da cerca divisória em seis pontos da Faixa e o Exército israelense respondeu com bombas de gás lacrimogêneo e outros meios de dispersão, assim como munição real contra os que se aproximaram da cerca além do permitido. 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia