Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 22 de abril de 2018.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

campeonato brasileiro

22/04/2018 - 18h08min. Alterada em 22/04 às 18h14min

Palmeiras derrota o Internacional por 1 a 0 e ganha a primeira no Brasileirão

Inter perde a primeira no certame nacional

Inter perde a primeira no certame nacional


RICARDO DUARTE/DIVULGAÇÃO/INTER/JC
Sem arena, sem bom futebol, mas com vitória. O Palmeiras conseguiu acabar com a série de três jogos sem ganhar (maior jejum da temporada) ao bater o Internacional por 1 a 0, neste domingo, no estádio do Pacaembu, em São Paulo, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro. Uma partida fraca tecnicamente e de poucos lances bonitos rendeu pelo menos o primeiro resultado positivo do time na competição e mais tranquilidade para os próximos dias.
O Palmeiras jogou pressionado por resultados ruins anteriores e ansioso pelos futuros dias movimentados. Se as três partidas sem vencer geravam cobrança, a apresentação final do relatório no Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) nesta segunda-feira e o compromisso contra o Boca Juniors, na quarta, pela Copa Libertadores, na Argentina, também criam um ambiente movimentado
A equipe ainda não resgatou o bom futebol do início do ano. A intensidade deu lugar a um estilo mais cadenciado. A mudança, inclusive, parece ter mudado até com o treinador. Roger Machado permaneceu o jogo quase todo sentado e sem gesticular à beira do gramado, como costuma fazer.
Depois de treinar entre os reservas durante a semana, ter atuações ruins e ser substituído nos dois últimos jogos, Lucas Lima ganhou nova chance no time. O meia foi titular contra o Internacional e demonstrou evolução ao estar mais participativo e arriscar passes mais agudos. Ele foi aplaudido pela torcida.
A equipe errou muitos passes no começo da partida e levou dois grandes sustos - Jailson salvou ambos. A resposta do Palmeiras foi tentar prender a bola no campo de ataque e aguardar algum momento mais inspirado para tentar definir. A espera rendeu um jogo monótono e impaciência da torcida até, aos 39 minutos, um lance ajudar. Diogo Barbosa recebeu de Lucas Lima e ficou livre pela esquerda para cruzar para o baixinho Dudu (1,66 metro) desviar de cabeça.
O segundo tempo começou com roteiro parecido. O Internacional pressionou mais, avançou o time e colocou mais um jogador de área: Leandro Damião. Jailson trabalhou bem novamente. A ousadia gaúcha deu espaço para o Palmeiras arriscar contra-ataques e conseguir chegadas perigosas. Lucas Lima quase aproveitou uma dessas chances, mas acertou a trave.
Os minutos finais tiveram pressão do Internacional e risco de empate, principalmente em bolas aéreas. O Palmeiras se segurou nos acréscimos para conseguir um resultado mais importante pelo impacto no ambiente e por encerrar o jejum do que pelo exemplo de atuação.
Palmeiras 1 x 0 Internacional
Jailson; Marcos Rocha, Antônio Carlos, Edu Dracena e Diogo Barbosa; Felipe Melo, Bruno Henrique e Lucas Lima (Moisés); Dudu (Willian), Keno e Borja (Deyverson). Técnico: Roger Machado.
Danilo Fernandes; Gabriel Dias (Fabiano), Klaus, Cuesta e Iago; Rodrigo Dourado, Edenilson, Patrick e Camilo (D'Alessandro); Nico López (Leandro Damião) e William Pottker. Técnica: Odair Hellmann.
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia