Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 19 de abril de 2018.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Grêmio

Alterada em 19/04 às 16h24min

Renato diz que não pediu aumento ao Grêmio para recusar ida ao Flamengo

Resultados recentes e perspectiva de novos títulos foram decisivos para permanência do técnico

Resultados recentes e perspectiva de novos títulos foram decisivos para permanência do técnico


ITAMAR AGUIAR/AFP/JC
Folhapress
Renato Portaluppi disse 'não' ao Flamengo pela segunda vez, ficou no Grêmio e sem aumento. Em entrevista ao Sportv, o treinador afirmou que permaneceu no tricolor sem reajuste salarial. O ídolo voltou a citar uma conversa com a diretoria, resultados recentes e a perspectiva de novos títulos como argumentos para ter recusado a oferta do time carioca.
No Grêmio desde setembro de 2016, Renato já renovou contrato duas vezes. Em ambas, recebeu valorização depois de obter bons resultados e títulos. "Eu não tenho cláusula no meu contrato. Tive essa proposta maravilhosa financeiramente do Flamengo e jamais me aproveitei da situação para ganhar mais aqui. Poderia ter colocado o presidente na parede mas eu não fiz, nunca me aproveitei da minha situação", disse Renato em participação no programação Seleção Sportv.
O Flamengo já havia procurado o treinador no ano passado, após a saída de Reinaldo Rueda. Agora, voltou a tentar acordo. Em ambos os episódios, Renato não descartou trabalhar no clube em outra oportunidade. "Eu tenho o sonho de treinar o Flamengo e vou treiná-lo um dia. Eu conversei com o presidente do Grêmio, ele entendeu o convite do Flamengo e pediu para eu ficar. Faz 19 meses que eu estou aqui, todos se entregam e os resultados estão aí", comentou o técnico.
A longa entrevista ainda abordou o grande momento do Grêmio: campeão da Copa do Brasil em 2016, da Libertadores no ano passado, vencedor da Recopa Sul-Americana e do Gauchão.
"Acredito que hoje em dia o Grêmio joga o melhor futebol do Brasil. Então, o que eu propus aqui quando eu cheguei, eu ensinei meu elenco a aprender a ganhar. É inadmissível que uma potência como o Grêmio fique 15 anos sem ganhar um título Nacional. Em 19 meses que eu tô aqui, nós disputamos 5 finais e ganhamos 4, perdendo só para o Real Madrid", pontuou Renato.
O tricolor gaúcho volta a campo no domingo (22), às 19h, contra o Atlético-PR pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia