Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 05 de abril de 2018.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Copa do Brasil

Alterada em 05/04 às 00h09min

Defesa falha e São Paulo perde mais uma vez do Atlético-PR na Arena da Baixada

O São Paulo perdeu para o Atlético Paranaense por 2 a 1, nesta quarta-feira, em Curitiba, e terá de correr atrás do resultado em casa daqui a duas semanas para avançar às oitavas de final da Copa do Brasil. Desorganizado em campo principalmente no primeiro tempo, o time do técnico uruguaio e Diego Aguirre foi dominado pelos mandantes, que mantêm o tabu de jamais terem sido derrotados pelos tricolores na Arena da Baixada - em 18 jogos, são 13 vitórias atleticanas e cinco empates.
O técnico uruguaio recuou na ideia de armar o São Paulo com três zagueiros - estratégia testada durante a semana - e foi derrotado justamente em erros do sistema defensivo. O primeiro gol aconteceu depois de erro do zagueiro Rodrigo Caio, que furou na tentativa de corte de um lançamento longo do setor defensivo rubro-negro. O atacante Pablo ainda chutou a bola em Arboleda antes de bater cruzado perto da pequena área sem chances para o goleiro Sidão, aos 23 minutos do primeiro tempo.
No segundo tempo, após cobrança de escanteio, ninguém do São Paulo subiu para tirar e Paulo André aproveitou o erro do lateral-esquerdo Reinaldo, que tentou chutar e acabou tocando na bola em direção ao gol de Sidão. A equipe tricolor descontou com o atacante colombiano Tréllez, poucos minutos depois.
O Atlético Paranaense se impôs em casa desde o início de jogo. Dominou a posse de bola, criou as melhores oportunidades e aproveitou a marcação frágil dos paulistas, que ainda erravam muitos passes e mostravam pouca criatividade no meio de campo. Após o gol de Pablo, Raphael Veiga e Guilherme tiveram chances de ampliar ainda na primeira etapa.
À frente no placar, os mandantes voltaram para o segundo tempo mais fechados e valorizando a posse de bola. Vendo o adversário tricolor continuar insistindo nos mesmos problemas da primeira etapa, foi para a frente e criou chances com Nikão e Guilherme. O Atlético Paranaense parecia mais próximo de ampliar do que o São Paulo de empatar.
E assim aconteceu. O Atlético Paranaense pressionou e, em uma cobrança de escanteio, aos 15 minutos, aproveitou o erro da zaga tricolor para ampliar com Paulo André.
Na primeira jogada após o segundo gol paranaense, o São Paulo conseguiu descontar. Liziero passou para Reinaldo, que, pela esquerda, achou Tréllez na área para finalizar e fazer o único gol tricolor. O gol animou o clube paulista, que conseguiu fazer pressão no final do jogo, mas não deu tempo.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia